No serviço de encontros linha

A linha do tempo dos encontros amorosos. 1695. 1870. 1915. 1944. 1951. 1959. 1965. 1965. 1980s. 1985. 1995. 1998. 2000. 2000s. 2001. 2003. ... desenvolveram o Serviço de Planejamento de Famílias ... Da Redação Profissionais da área de saúde, segurança e assistência social de Caixas do Sul que atendem mulheres e meninas vítimas de violência sexual participarão de encontro on-line para discutir o acesso ao aborto legal. A reunião ocorre nesta sexta-feira (25), a partir das 11h. Representantes da rede de serviços, gestores e sociedade civil também […] AGRADECIMENTOS Ao Programa de Pós-Graduação em Administração da UFRGS pela oportunidade de aprimoramento acadêmico e, em especial, aos professores Dr. Fernando Bins Luce, pela orientação, amizade e paciência na elaboração desta tese; Dr. Luiz A. Slongo e Dr. Carlos A. V. Rossi pelos ensinamentos em sala de aula. Ao Departamento de Assistência e Orientação Profissional da Escola ... Gênero, feminismo e Serviço Social – encontros e desencontros ao longo da história da profissão Introdução A partir de minha experiência como docente do curso de Serviço Social, coordenando projetos de ex-tensão e participando de grupos e organizações soci-ais ao longo de aproximadamente 20 anos, chamou- papel da organização, esta representada pelo seu funcionário de linha de frente (SHOEMAKER, 1996). Gerenciamento de impressões em encontros de serviços Na busca da qualidade de um serviço prestado por funcionários de linha de frente, o marketing de serviços volta-se para o gerenciamento comportamental destes funcionários, As entrevistas foram aplicadas no período de 28 de junho de 2018 a 13 de a gosto de 2018. Os respondentes foram escolhidos para as entrevis tas a partir da disponibilida de e vontade em LINHA MESTRA, N.23, AGO.DEZ.2013 359 A REDE DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA NO SUS: LINHAS DE FUGA DA SUPERFÍCIE-TRATAMENTO Sabrina Ferigato 1 Sergio Resende Carvalho 2 Este trabalho trata-se se um recorte de uma pesquisa mais ampla de doutorado realizado no departamento de Saúde Coletiva da UNICAMP em que, foi nosso objetivo principal LINHA MESTRA, N.27, AGO.DEZ.2015 138 INVENÇÃO E PRODUÇÃO DE ENCONTROS NO TERRITÓRIO DA DIVERSIDADE: CARTOGRAFIA DE UM SERVIÇO-DISPOSITIVO Juliana M. Padovan Aleixo Resumo Trazemos à cena a experiência de um Centro de Convivência de Campinas, evidenciando identificar os encontros de serviço. Nelas foi solicitado o relato da trajetória percorrida pelo paciente cirúrgico - desde sua chegada no hospital até a alta, isto é, os diversos setores onde foi atendido e os profissionais de linha-de-frente com quem interagiu. As entrevistas com os pacientes foram utilizadas para Encontros Ao Vivo. Faça Tudo com Calma. Faça tudo no seu tempo e conheça a outra pessoa antes de concordar em encontrar ou conversar fora do OurTime. Não tenha medo de perguntar coisas que sejam decisivas para você ou representam um sinal vermelho. Uma ligação por vídeo ou por telefone pode ser boa antes de um encontro. Marque Algo em ...

[EP10] O que é feito dele?! Brayan Beckeles 2014/15

2020.07.10 15:09 GajoDeRamalde [EP10] O que é feito dele?! Brayan Beckeles 2014/15

[EP10] O que é feito dele?! Brayan Beckeles 2014/15
Dados Jogador:
Nome: Brayan Antonio Beckeles (Beckeles)
Data Nascimento: 28-11-1985
Nacionalidade: Hondurenha
Épocas no clube: 1
Posição: Defesa Direito
Posições Secundárias: Médio Direito
Número: 55
Partidas Realizadas: 27 (2144 minutos)
Golos: 0
Clube Actual: Nashville SC (EUA)

https://preview.redd.it/ee88dcv341a51.jpg?width=242&format=pjpg&auto=webp&s=03909c08488c2be4faae1994564d2c3572dafdcb
A chegada ao Bessa:
Durante a sua carreia começou como jogador no Club Desportivo y Social Vida em 2006/07 que actua na primeira liga Hondurenha tendo-se mudado para CD Olimpia em 2011/12 onde se tornou campeão nacional por este clube. Mas antes de rumar ao Bessa, Brayan Beckles já se tinha tornado jogador da seleção das Honduras em 2010 tendo sido seleccionado para representar as Honduras no Mundial 2014. Embora as Honduras tenham ficado pela fase de grupos Bryan Beckeles participou nos 3 encontros frente à França, Equador e Suíça o que o colocou na rota do Boavista.
Assim Brayan Beckeles chega ao Bessa com 29 anos para disputar a época 2014/15 sendo esta a sua primeira experiência profissional fora das Honduras, precisamente no ano em que demos o salto de duas divisões, ficando ao serviço da equipa orientada por Petit que tinha a difícil missão de manter o Boavista FC na primeira divisão.

https://preview.redd.it/yogw8dx441a51.jpg?width=2048&format=pjpg&auto=webp&s=d893aea215410a228d06a20bbd838b926401f442
Perante esta tarefa hercúlea de manter um clube na primeira liga quando este tinha subido duas ligas num só ano, a fase inicial do campeonato foi mais complicada devido também ao facto de os primeiros jogos terem sido realizados frente a Braga, Benfica e Rio Ave que tinham ambições muito diferentes da do Boavista. Com duas vitórias e um empate à décima jornada Beckeles acreditava na equipa e puxava pelos colegas afirmando que «Ainda estamos a crescer» antes do jogo contra o Penafiel, afirmando que era um jogo que valia 6 pontos. E se bem o disse melhor o fez pois como titular os 90 minutos batemos o Penafiel em casa por uma bola a zero.

https://preview.redd.it/j6g5o00641a51.jpg?width=1365&format=pjpg&auto=webp&s=f5db295aae17200325e70cd23083c09f946b9f87
Mas Beckeles foi durante toda a temporada pedra fundamental na equipa e esteve presente em 26 jogos para o campeonato assim como 1 para a Taça da Liga. De caricato durante essa temporada foi à vigésima jornada o cartão vermelho que recebeu aos 8 minutos de jogo, numa altura em que o VAR ainda não estava implementado, provocando uma grande penalidade num jogo com equipas com objectivos diferentes pois o Rio Ave lutava pela Europa e o Boavista para não descer, mas acabando o jogo empatado a uma bola.
No final da temporada o objectivo foi cumprido e o Boavista sobrevivia a um salto de duas ligas obtendo a manutenção com um décimo quarto lugar a 4 pontos da linha de água. Assim, em Maio de 2015 e com 30 anos Beckeles terminava a sua época no Bessa e rumava para o Nexaca à segunda divisão do campeonato Mexicano numa transferência avaliada em 1.33 Milhões de euros (dados transfermarkt), embora o Boavista ainda ficasse com parte do passe do Jogador.

https://preview.redd.it/bhq0bc0741a51.jpg?width=1024&format=pjpg&auto=webp&s=3cef952917887fd6eb12e87380c1a20b10a62acc
Rumo ao campeonato Mexicano.
Segundo Assim, rumo Nexaca para ajudar o clube a concretizar a subida de divisão, Beckeles não só ajudou a equipa a concretizar o objectivo participando em 27 jogos como para além disso ainda foi considerado o melhor jogador da equipa nessa época.

https://preview.redd.it/g9e5040841a51.jpg?width=820&format=pjpg&auto=webp&s=4e5672e035aee8209150ea6e10deaf2f5cd136ad
Mas o sucesso não se ficou por aqui, pois na época seguinte, 2016/17, participou em mais 34 jogos pelo Nexaca onde conquistou a taça do México.

https://preview.redd.it/8rzkz5r841a51.jpg?width=1024&format=pjpg&auto=webp&s=e34fdea4755ddd3ce7bfe067eaecac57c538189c
Como se não bastasse, na época seguinte em 2017/18 Brayan Beckles ainda conquista a Super Taça MX e com mais 37 jogos ao serviço do Nexaca.

https://preview.redd.it/rd372wf941a51.jpg?width=1024&format=pjpg&auto=webp&s=87cbdc36b00c8ef6e5816754b2c90569646798ed
2018/19 foi a sua última época no clube, realizando mais 29 jogos antes de transferir pela terceira vez na sua carreira.
De volta às Honduras por pouco tempo, rumo à MSL.
Com 33 anos, e com o final do contracto com o Nexaca, Beckeles transfere-se a custo zero para o CD Olimpia, em 2019/20, clube que o lançou. No entanto, e após realizar 9 jogos pelo clube aproveitou a oportunidade e transferiu-se no inicio do ano para o Nasville SC que se estreava na primeira divisão dos EUA.

https://preview.redd.it/nzwhv7na41a51.jpg?width=1200&format=pjpg&auto=webp&s=b9f162bf0ce818691631770ed427c479b1ba8844
Apesar de ainda não se ter estreado em campo pela sua nova equipa, foi convocado para os dois jogos oficiais e aguarda que a paragem forçada do campeonato retome.
Força Pantera.

Episódio anterior: [EP09] O que é feito dele?! Brayan Angulo 2008/09
submitted by GajoDeRamalde to BoavistaFC [link] [comments]


2020.07.02 04:49 altovaliriano A segunda vida de Jon Snow

ENTERTAINMENT WEEKLY: Então, por que você matou Jon Snow?
GRRM: Ah, você acha que ele está morto?
ENTERTAINMENT WEEKLY: Bem, eu acho. Sim. Foi assim que eu entendi. Do jeito que foi escrito, parecia que ele estava mortalmente ferido - e, sabe, é você [escrevendo]!
GRRM: Bem. Não vou falar se ele está morto ou não. [...]
21/07/2011
Graças à série da HBO, hoje temos certeza que a história de Jon não termina em A Dança dos Dragões. Na TV, depois de assassinado, Melisandre trouxe Jon de volta a vida quase que instantaneamente. Porém, temo motivos para acreditar que o mesmo não ocorrerá nos livros.
A Dança dos Dragões começa com o POV estranho de Varamyr Seis-Peles morrendo. No meio de detalhes sobre as consequências da derrota de Mance, sua relação com seus animais e memórias de sua vida, Varamyr nos conta que um troca-peles passa a habitar seu companheiro animal quando morre.
É a primeira vez que ouvimos falar sobre a "segunda vida". Exatamente no mesmo livro que Jon é morto. E a última palavra sussurrada por Jon Snow antes de morrer é justamente “Fantasma”. GRRM queria ser pouco sutil. Talvez para que não pensássemos que o ganho [cliffhanger] fosse se Jon estava morto ou não, mas o que aconteceria com Jon uma vez que entrasse em Fantasma.
Portanto, quando falamos na segunda vida de Jon nos referimos ao tempo em que Jon habitará Fantasma.
Os prenúncios [foreshadows] que temos são de que esta situação não será permanente. Melisandre tem uma visão nas chamas em “primeiro ele era um homem, depois um lobo, no fim um homem novamente” (ADWD, Melisandre). Assim, há uma indicação que Jon voltará a ser humano depois de um tempo.
Mas quanto tempo seria? Menos de uma semana? Várias semanas? Meses? Segundo A Mais Precisa Linha do Tempo, os eventos em A Dança dos Dragões ocorre em um lapso de tempo de aproximadamente seis meses. Dessa forma, penso que este seria o limite temporal máximo em Ventos do Inverno. Ninguém pensa que Jon ficará o próximo livro inteiro no lobo. Então tem que ser menos do que isso.
O ínterim que fera e homem dividirão o mesmo corpo tem implicações muito relevantes. O espaço de tempo teria relação direta com o estado de decomposição de seu corpo.
Existem um consenso de que o corpo de Jon seria jogado nas celas de gelo na Muralha. A razão disse é que Jon pediu que a neve que barrava o acesso à celas fosse limpa e que havia cadáveres de selvagens lá, à espera de que voltassem a vida para estudo:
Os cadáveres. Jon quase se esquecera deles. Esperara aprender algo dos corpos que trouxera do bosque de represeiros, mas os mortos haviam teimosamente permanecido mortos. – Precisamos desencavar essas celas.
(ADWD, Jon XIII)
Ao ter atirado esses cadáveres nas celas, Jon pode ter colocado na cabeça de Marsh e outros intendentes que ali era um bom local para manter corpos que pudessem se levantar. Não que Marsh suspeite que Jon vá ressuscitar, mas seria um bom local para isolar um corpo do resto da Patrulha.
De fato, ao mesmo tempo em que as celas são o local ideal para preservar um corpo, o acesso às celas é barrado pelas nevascas de Inverno, sendo necessário “dez intendente e dez pás” para o serviço. Além disso, o trabalho teria que ser renovado, até mesmo para que eventuais prisioneiros continuem vivos:
– Essas celas estarão enterradas novamente pela manhã. Melhor tirarmos os prisioneiros antes que sufoquem.
(ADWD, Jon XIII)
Portanto, um corpo jogado nas celas de gelo seria conservado tanto pelo frio quanto pela limitação da quantidade de ar disponível. Fica claro que Martin está dando dicas de que o ambiente perfeito para que os motineiros abandonem o corpo de Jon, tirando-o de vista de todos e obstando o acesso a ele.
Ao mesmo tempo, o corpo decomporia muito lentamente, o que possibilitaria Jon retornar a seu corpo com poucas modificações em suas feições. Eu, pessoalmente, até acredito que ele se tornaria pálido, suas mãos e pés ficariam pretos em razão do fluxo de sangue que ocorrerá enquanto o corpo não for reanimado e os ferimentos das punhaladas nunca cicatrizarão por completo.
Fora a decomposição do corpo humano morto, a outra consequência do tempo que Jon ficará em Fantasma é o que Jon faria ou presenciaria enquanto estiver no lobo.
No Casamento Vermelho, sabemos que os homens Frey correram para matar Vento Cinzento, que foi libertado por Raynald Westerling (AFFC, Jaime VII). Poderia algo semelhante ocorre durante o Motim em Castelo Negro? Existe um troca-peles recém-chegado na Muralha que pode ter a sensibilidade de perceber que Jon está vivendo agora em seu lobo e correr para libertá-lo antes que os motineiros se lembrem de Fantasma.
Entre os cavaleiros, vinha um homem a pé, com um grande animal trotando em seus calcanhares. Um javali, Jon viu. Um javali monstruoso. [...].
Borroq. – Tormund virou a cabeça e cuspiu.
Um troca-peles. – Isso não era uma pergunta. De algum modo, ele sabia.
(ADWD, Jon XII)
Borroq, inclusive, já havia sido prenunciado no prólogo de Varamyr, quando ele conta sobre um encontro de troca-peles que ele presenciou quando tinha 10 anos de idade:
[…] Haggon o levou a um encontro. Os wargs eram os mais numerosos no grupo, os irmãos-lobos, mas o garoto achou os outros estranhos e mais fascinantes. Borroq se parecia tanto ao seu javali que só lhe faltavam as presas, Orell tinha sua águia, Briar, seu gato-das-sombras (no momento em que os viu, Lump desejou um gato-das-sombras para si), a mulher-cabra Grisella…
(ADWD, Prólogo)
Ele demonstrou saber dos poderes inconscientes de Jon, ser cordial com o Lorde Comandante e ter em mente um senso de urgência em relação a ameaça que os Outros representam:
– Irmão – disse Borroq.
– É melhor você ir. Estamos prestes a fechar o portão.
– Faça isso – Borroq falou. – Feche bem e apertado. Eles estão vindo, corvo. – Sorriu o sorriso mais feio que Jon já vira e seguiu para o portão. O javali seguiu atrás dele. A neve que caía cobriu seus rastros.
(ADWD, Jon XIII)
Foi Borroq quem deu a deixa para Jon Snow falar da Carta Rosa no Salão dos Escudos, após o Lorde Comandante falar que Tormund seguiria para Durolar:
– E onde você estará, corvo? – Borroq trovejou. – Escondido aqui em Castelo Negro com seu cachorro branco?
– Não. Eu cavalgarei para o sul. – Então Jon leu para eles a carta que Ramsay Snow escrevera.
(ADWD, Jon XIII)
E é Borroq a razão pela qual Fantasma não estava presente no Salão dos Escudos:
Fantasma o teria seguido também, mas quando o lobo começou a caminhar atrás dele, Jon o agarrou pelo cangote e o arrastou para dentro. Borroq poderia estar entre os reunidos no Salão de Escudos. A última coisa que precisava agora era seu lobo atacando o javali do troca-peles.
(ADWD, Jon XIII)
Entretanto, o javali de Borroq também não estava presente:
Borroq estava recostado contra uma parede em um canto escuro. Felizmente, seu javali não estava em evidência em lugar algum.
(ADWD, Jon XIII)
Assim, Borroq pode muito bem ter saído do Salão para procurar seu javali após o discurso de Jon, para acompanhar o Lorde Comandante e ter acompanhado o motim de longe. Isso daria tempo hábil para que o troca-peles chegasse a Fantasma antes dos motineiros e o libertasse.
Uma vez solto, Fantasma conseguiria muito bem passar despercebido. O lobo gigante é conhecido por não produzir quase nenhum som, sendo extremamente furtivo. Por outro lado, sua pelagem branca fornece uma camuflagem ideal para a neve que agora caí aos borbotões em Castelo Negro. Em outras palavras, Fantasma poderia escolher tanto partir para longe quanto espreitar nas redondezas.
Mas o que Jon-Fantasma faria longe de Castelo Negro? Partiria para Winterfell e tentaria matar Ramsay? Ou ficaria no Castelo espreitando o motineiros? Borroq o levaria a algum lugar específico? Jon tentaria ir para algum dos castelos para os quais enviou seus amigos, a fim de obter ajuda deles? Procuraria Melisandre? Seguiria ao Sul para se unir a Nymeria? Bran entraria em contato? O corvo de Mormont o guiaria?
GRRM tem experiência em escrever capítulos dos pontos de vistas de lobos, mas este seriam capítulo bem trabalhosos. Eu, pessoalmente, veria acharia interessante se Jon deixasse de ser um personagem POV, mas dificilmente isso ocorrerá.
O mais capaz é que Martin entre em capítulos extremamente detalhados e complexos de Jon percebendo o mundo através dos olhos de um animal, enquanto sua consciência desvanece lentamente dentro do bicho. Porém, isso não indica que os capítulos de Jon serão chatos. Há alguns eventos que podem render bons conflitos mesmo dentro do lobo gigante.
[SPOILERS de Ventos do Inverno]Jeyne Poole está vindo para Castelo Negro sob o disfarce de Arya. Como Jon morto, mesmo que ele perceba a farsa, não poderá contar a ninguém. Isso pode dissuadí-lo de tentar enfrentar Bolton e fazê-lo mudar de rumo. Ou ele não conseguiria entender a situação do ponto de vista de Fantasma?
Por outro lado, caso permaneça nas redondezas, como Jon-Fantasma reagiria à queima de Shireen? Tudo indica que este evento ocorrerá enquanto ele estiver “morto”. Fantasma tentaria intervir? Ele conseguiria entender a situação estando dentro do lobo?
Por fim, existe a possibilidade de que os Outros cheguem a Castelo Negro antes que Jon consiga ser trazido de volta a seu corpo. Nestas circunstâncias, seu corpo poderia ser reanimado pelos Outros, enquanto sua consciência ainda estava dentro de Fantasma?
Eu tenho uma suspeita de que os Outros não conseguem reanimar troca-peles, pois no prólogo de A Dança dos Dragões, Varamyr vê o corpo reanimado de Cynara como retorna ao acampamento já vivendo uma segunda vida em Um-Olho, mas não vê seu próprio corpo perambulando morto-vivo.
Talvez os Outros necessitem que as consciências ainda estejam no corpo para reanimá-los, o que explicaria Varamyr ter visto seu próprio corpo (e criaria uma boa justificativa futura para os Outros não conseguirem ressuscitar corpos mortos há muito tempo – como aqueles na cripta de Winterfell ou no cemitério de Castelo Negro).
O que vocês acham destas questões?
(Na próxima “Quarta de Ventos do Inverno”, pretendo escrever sobre o método de ressurreição em si, seus efeitos sobre Jon e o que ele fará após ser ressucitado)
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.05.15 04:08 etniacaduca "Jornalista" da Globo Andréia Sadi mentiu mais uma vez, a fala do presidente em reunião ministerial se referia ao GSI e sua segurança pessoal no Rio de Janeiro, e não há nenhuma menção aos termos "perseguição no Rio" nem "Polícia Federal", citados pela "jornalista".

Vazou um trecho da transcrição feita pela AGU da reunião ministerial:
“(…) Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro oficialmente e não consegui. Isso acabou. Eu não vou esperar f. minha família toda de sacanagem, ou amigo meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence à estrutura. Vai trocar; se não puder trocar, troca o chefe dele; não pode trocar o chefe, troca o Ministro. E ponto final. Não estamos aqui para brincadeira (…)”, disse Bolsonaro, segundo a transcrição da AGU.
Cerca de 50 minutos antes, segundo a transcrição da AGU, Bolsonaro reclamou da falta de informações pela Polícia Federal, Forças Armadas e Abin:
“(…) Eu não posso ser surpreendido com notícias. Pô, eu tenho a PF que não me dá informações; eu tenho as inteligências das Forças Armadas que não têm informações; a ABIN tem os seus problemas, tem algumas informações, só não tem mais porque está faltando realmente… temos problemas… aparelhamento, etc. A gente não pode viver sem informação. Quem é que nunca ficou atrás da… da… da… porta ouvindo o que o seu filho ou a sua filha tá comentando? Tem que ver pra depois… depois que ela engravida não adianta falar com ela mais. Tem que ver antes. Depois que o moleque encheu os cornos de droga, não adianta mais falar com ele: já era. E informação é assim. [referências a Nações amigas] Então essa é a preocupação que temos que ter: “a questão estratégia”. E não estamos tendo. E me desculpe o serviço de informação nosso –todos– é uma vergonha, uma vergonha, que eu não sou informado, e não dá para trabalhar assim, fica difícil. Por isso, vou interferir. Ponto final. Não é ameaça, não é extrapolação da minha parte. É uma verdade. (…)”
Como sabemos, a Polícia Federal não cuida de segurança em absolutamente NENHUM aspecto, nem segurança pública, nem pessoal, nem nada. É uma polícia investigativa. Dentro do contexto da frase "gente da segurança nossa", é óbvio que ele está se referindo ao GSI (órgão responsável POR LEI pela segurança do PR e família).
Andréia Sadi disse em sua matéria (texto original no Outline):
Durante o encontro, Bolsonaro diz que sua família sofre perseguição no Rio de Janeiro e que, por isso, trocaria o chefe da superintendência da PF no Rio. O presidente acrescentou que, se não pudesse fazer a substituição, trocaria o diretor-geral da corporação e o próprio ministro da Justiça – à época, Sérgio Moro .
Atenção ao termo "sofre perseguição no Rio". Dias depois da publicação da matéria, ela tentou "amenizar" o termo alterando a matéria e incluindo outro termo (mais próximo do dito na reunião), "segurança no Rio".
Trecho que ela alterou incluindo o termo, online no G1 agora:
Durante o encontro, Bolsonaro diz que sua família sofre perseguição no Rio de Janeiro e que, por isso, trocaria o chefe da superintendência da PF no Rio. Ele cita o termo "segurança no Rio". O presidente acrescentou que, se não pudesse fazer a substituição, trocaria o diretor-geral da corporação e o próprio ministro da Justiça – à época, Moro .
Quer dizer, além de mentir afirmando que o PR teria dito que sua família "sofre perseguição no Rio" e que "trocaria o superintendente da Polícia Federal", ela editou a matéria posteriormente e incluiu um outro termo "mais próximo" da realidade para tentar "amenizar" a sua própria mentira. É falsificação em cima de falsificação, pura e simples.
Isso não é jornalismo, é ativismo político.
submitted by etniacaduca to Bolsonaro [link] [comments]


2020.04.07 17:37 tatubolinha2000 Mantenha-se informado 07/04

📰 JRMUNEWS 🗞 Ano 2 – Nº 415 🗺 Notícias do Brasil e do Mundo 🗓 Terça-Feira, 7 de abril de 2020 ⏳ 98º dia do ano no calendário gregoriano 🌕 Lua Cheia 100% visível
💭 Frase do dia: "O que dá o verdadeiro sentido ao encontro é a busca, e é preciso andar muito para se alcançar o que está perto." - José Saramago
Hoje é dia... 🔹 do Combate ao Bullying 🔹 do Corretor 🔹 do Jornalista 🔹 do Médico Legista 🔹 da Saúde 🎂 Aniversário do Clube NÁUTICO Capibaribe de Recife-PE
😇 Santo do dia: 🔹 São João Batista de La Salle
🎂 Municípios aniversariantes: Fonte: IBGE • Araci-BA • Araçoiaba da Serra-SP • Ascurra-SC • Dores do Rio Preto-ES • Galvão-SC • Ipumirim-SC • Jeriquara-SP • José de Freitas-PI • Óleo-SP • Ouro-SC • Palmeira-PR • Pariconha-AL • Patrocínio-MG • Ribeirão Corrente-SP • Rio Doce-MG • São Domingos-SC • Torrinha-SP
🇧🇷 BRASIL 🇧🇷 ✍ Embaixada da China diz que fala de Weintraub foi 'racista' e cobra retratação; Ministro diz que pede desculpas se China fornecer respiradores ✍ Mandetta balança, mas por enquanto fica no governo, mas possibilidade de exoneração do ministro da Saúde, no entanto, continua forte ✍ Ministério da Saúde muda estratégia e propõe reduzir isolamento em estados e cidades com 50% da capacidade dos leitos vagos ✍ Ministério da Educação autoriza antecipar formatura de alunos da área de saúde ✍ Governo edita MP com medidas de segurança para setor portuário ✒ Em semana curta, Congresso foca votações em matérias sobre covid-19 ✒ Bolsonaro pode ser responsabilizado se ações contrariarem a OMS, diz Maia ⚖ TSE vai decidir se Partido Novo pode destinar fundo partidário para covid-19; Caso a medida seja autorizada, outros partidos que tiverem interesse em destinar recursos para a Saúde também poderão fazer as transferências ⚖ Ministro Toffoli do STF se declara contrário à punição de pessoas por furar isolamento ⚖ STF não validará ações do governo que contrariam OMS, diz Gilmar Mendes ⚖ PGR denuncia Paulinho da Força por suposta propina de R$ 1,8 mi ⚖ Ministro Barroso dá prazo até junho para definir eleição e se diz contra adiá-la 📌 Enem: começa prazo para solicitação de isenção de taxa 📌 Total de repatriados chega a 11,5 mil, aponta balanço do governo 📌 Eduardo Bolsonaro diz que isolamento não dura até o fim de abril 📍 Prefeitura de SP interdita 46 comércios por descumprirem quarentena 📍 Doria estende quarentena até dia 22 e usará PM contra aglomerações 📍 Horário para comércio e indústria no Rio muda a partir de hoje 📍 Surfistas são detidos no Rio após entrarem no mar 📍 Drone filma praça lotada durante fim de semana em SP 📍 Witzel estuda flexibilizar quarentena em alguns municípios do Rio 📍 Prefeito Crivella exonera 11 pessoas da pasta da Cultura no Rio 🚒 5 corpos são achados em navio que naufragou no Amapá há quase 40 dias 🚓 Guarda municipal é preso acusado de matar adolescente em Campinas-SP 🚓 Cadeirante morde e arranca parte da orelha de PM em abordagem no DF 🚓 Quadrilha saqueia loja e polícia consegue recuperar material furtado em casa de Cruzeiro do Sul-AC 🚓 Mulher morre após ser atacada com golpes de facão na presença das filhas em Tenente Portela-RS
🌎 INTERNACIONAL 🌍 🇦🇷 Argentina adia pagamento de dívida, e agência de risco rebaixa nota do país 🇨🇳 Cidade chinesa de Baicheng é 'engolida' por tempestade de areia 🇺🇸 Incêndio atinge aeroporto e destrói 3.500 carros de aluguel nos EUA 🇺🇸 Corpo de neta de Robert Kennedy é encontrado; Maeve Kennedy, de 40 anos, e Gideon, 8, sumiram após embarcarem em uma canoa. Equipes seguem procurando garoto, nos EUA 🇦🇺 Justiça da Austrália anula pena imposta ao cardeal Pell, acusado de abuso sexual de menores 🇬🇧 Miss Inglaterra troca a coroa pelo estetoscópio e volta a atuar como médica no combate à covid-19 🇻🇪 Venezuela decreta estado de sítio na fronteira com a Colômbia 🇺🇾 Mais de 80 passageiros de cruzeiro australiano ancorado no Uruguai têm coronavírus 🇪🇨 Equador decreta uso obrigatório de máscaras para conter casos de novo coronavírus 🇺🇳 Comissão de Direitos Humanos pede à ONU e OMS providências contra Bolsonaro 🇮🇱 Israel impõe quarentena durante a Páscoa 🇬🇧 Premiê britânico Boris Johnson é internado em UTI devido à covid-19
🖤 MORTES 🖤 ✝ Ângelo Machado, professor e médico, de parada cardíaca, aos 85 anos ✝ Jay Benedict, ator de Aliens e Batman, após contrair coronavírus, aos 68 anos ✝ George Ogilvie, diretor de 'Mad Max 3' e mentor de Russell Crowe, de parada cardíaca, aos 89 anos ✝ Radomir Antic, ex-técnico do Atlético de Madrid, Real Madrid e Barcelona, aos 71 anos ✝ James Drury, astro de 'O Homem de Virginia', de causas naturais, aos 85 anos ✝ Honor Blackman, a Pussy Galore de '007 Contra Goldfinger', de causas naturais, aos 94 anos ✝ Shirley Douglas, atriz e ativista, mãe de Kiefer Sutherland, aos 86 anos
🧫 CORONAVÍRUS (Covid-19) 😷 😷 Ministério da Saúde informa que o Brasil tem 553 mortes e 12 mil casos confirmados; São Paulo segue como epicentro da pandemia com mais da metade dos óbitos de todo o país (304), Rio de Janeiro (71), Pernambuco (30), Ceará (29) e Amazonas (19) 😷 Total de mortes chega a 4.897 na Inglaterra 😷 Mortes caem pelo 4º dia na Espanha; Itália também vive esperança 😷 Exemplo para o mundo, Coreia do Sul registra apenas 50 novos casos em 1 dia 😷 EUA têm 10,3 mil mortes e um quarto dos casos no mundo 😷 China tem primeiro dia sem mortes 😷 Japão tem pior mês da pandemia com 268 novos casos por dia, em média 😷 Uso em massa das máscaras profissionais preocupa a OMS; Máscara caseira é opção e pode ser de algodão, tricoline e TNT
💰 ECONOMIA 💲 💰 Ibovespa sobe 6,5% após chegar a saltar 8% antes de rumor da demissão de Mandetta; dólar cai a R$ 5,29 💰 3M diz que ainda não sabe se ordem de Trump para interromper exportação de máscaras afetará filial no Brasil 💰 Standard & Poor's reduz perspectiva da nota do Brasil para estável 💰 Canadá e EUA encaram perdas em safras por falta de mão de obra estrangeira 💰 Telefônica, dona da Vivo, parcela fatura de inadimplentes 💰 Venda de bebidas alcoólicas cai 52% entre 15 e 31 de março 💰 Poupança tem maior entrada de recursos para março em 26 anos 💰 Clientes do Banco do Brasil podem confirmar cheques por aplicativo 💰 Vendas em supermercados sobem 15,8% em fevereiro 💰 Banco que conceder crédito a folha de pagamento recolherá menos ao BC 💲 CMN cria linha de crédito com verba de fundo constitucional 💲 ANP suspende etapa de leilão de biodiesel devido ao coronavírus 💲 CNC estima queda histórica de vendas na Páscoa 💲 Bancos processam 2 milhões de pedidos de renegociação de dívidas 💲 Produção nacional de automóveis tem queda de 21,8% em março 💲 Indicador do Ipea de formação de capital fixo cresce 1,2% em fevereiro 💲 Grupo farmacêutico EMS é multado em R$ 6,5 milhões 💲 Japão usará 20% do PIB para reagir ao coronavírus 💲 PIB da China deve ter no 1º trimestre a primeira queda em 40 anos, diz estudo 📊 Indicadores: 🏦 Ibovespa 73656 pontos 📈 💵 Dólar Canadá R$ 3,714 📉 💵 Dólar Comercial R$ 5,292 📉 💵 Dólar Turismo R$ 5,59 📉 💶 Euro R$ 5,671 📉 💷 Libra R$ 6,502 📉 💸 Bitcoin R$ 38.816,02 📈 💸 Bitcoin Cash R$ 1.359,09 📈 💸 XRP R$ 1,06 📈 🔶 Ouro (g) R$ 283,14 📈 ⚪ Prata (g) R$ 2,5690📈 💰 Poupança 0,245% a.m. 💰 Selic 3,75% a.a. 💰 CDI 3,65% a.a. 💰 IPCA a.m. fev/20 0,25% 💰 IPCA a.a. 2020 0,4605% 💰 IPCA acum. 12m 4,0049% ⛽ Petróleo Brent (barril) US$ 33.340 📈 ⛏ Minério de Ferro 62% US$ 82,38 🐂 Boi (@) R$ 201,00📈 📉 💨 Algodão (@) R$ 86,91 📉 ☕ Café (sc) R$ 582,30 📈 🌽 Milho (sc) R$ 57,83 📉 🥚 Ovos (30 dz) R$ 117,30 📈 🥜 Soja (sc) R$ 101,40 📉
🔬 CIÊNCIA, TECNOLOGIA & SAÚDE 💓 💓 Capes abre inscrição para projetos de combate a epidemias 💓 Escolas de samba do Rio ajudam na produção de capotes descartáveis para hospitais 💓 Beneficiário de plano de saúde pode fazer consulta por telemedicina 💓 Hospital temporário do Pacaembu em SP começa a receber pacientes 💓 Rede de saúde em Manaus-AM entrou em colapso, diz prefeito 🔬 Centro nacional de pesquisas de Campinas seleciona 2 remédios para coquetel contra coronavírus e começa testes in vitro 🔬 Pesquisadores do RJ começam a testar uso do plasma de curados em pacientes com Covid-19 🖱 Anvisa proíbe uso interno do app Zoom por problemas de segurança
🏆 ESPORTES 🏆 ☑ Mãe do técnico Pep Guardiola morre aos 82 anos vítima de covid-19 ☑ Goiás convoca torcida a festejar 77 anos cantando nas janelas de casa ☑ Popó põe cinturão em leilão para comprar cestas básicas ☑ CBF doa R$ 19 milhões para futebol feminino e clubes das séries C e D ☑ Fortaleza abaixa valor de mensalidade para atrair novos sócios ☑ Richarlison doa 500 cestas básicas em sua cidade natal, Nova Venécia-ES ☑ Justiça dos EUA acusa Ricardo Teixeira de vender voto para a Copa de 2022
🎭 ARTE & FAMA 🌟 🎙 Em parceria com Lady Gaga, OMS anuncia show virtual com diversos artistas 🎙 Roberta Miranda reúne Sabrina Sato, Zeca Pagodinho e mais famosos em clipe 🎙 Pabllo Vittar processa Serasa por citar briga fake com Anitta 🌟 De surpresa, comentarista João Borges da GloboNews pede demissão após 17 anos 📺 Governo libera multiprogramação na TV digital por 12 meses 📺 Globo suspende contratos de atores até o fim da pandemia 📺 Por coronavírus, 'The Walking Dead' tem final anticlimático e sem batalha 📺 Globo Bahia entra em crise e corta salários de funcionários em 25% 🎞 Bacurau brilha em 'cinemas virtuais' e arrecada milhares de dólares nos EUA 🎞 'Minha Mãe É uma Peça 3' é o filme nacional que bombou nos cinemas em 2020
🔎 #FAKENEWS: Não é verdade que Alexandre Garcia diz, em texto sobre coronavírus, quarentena e Bolsonaro, que sociedade já escolheu sacrificar almas. Fonte: Boatos..org
🛳 TURISMO ✈ 🎒 Conheça Campos do Jordão-SP: Ao longo dos anos a cidade ganhou títulos e slogans como: - A Suíça Brasileira - A Cidade dos Festivais - O Melhor Clima do Mundo, com uma natureza exuberante e um clima reconhecido internacionalmente como um dos melhores do mundo. A cidade possui excelente infraestrutura na Gastronomia, Hospedagem, Compras, Lazer e Eventos Culturais. Privilegiada por estar entre as grandes capitais de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, garante a grande frequência dos turistas nacionais e internacionais, dessa forma o turismo é responsável por toda a economia do município. Na alta temporada, a cidade chega a receber mais de um milhão de turistas. Com um excelente clima de montanha, a cidade é formada por três Vilas: Abernéssia, Jaguaribe e Capivari. No ponto mais alto de Campos do Jordão, a temperatura chega a 0ºC. A cidade possui muitos programas para aquecer os turistas: comer fondue, tomar chocolate quente, reunir-se com os amigos e apreciar a paisagem alpina da Vila Capivari. O Portal de entrada para os visitantes foi feito em estilo alpino, é um dos cartões de visitas da cidade, com exposições de produtos e serviços das empresas da cidade. O sistema multimídia ali instalado fornece aos turistas, completas informações sobre a cidade. As principais atrações turísticas são: Horto Florestal, Teleférico, Museu Felícia Lerner, Gastronomia, Pedra do Baú e a Estrada de Ferro. O Pico do Itapeva é um dos pontos mais altos do Brasil. Neste local é possível avistar mais de 15 cidades do Vale do Paraíba. As folhas secas de plátano espalhadas pelas ruas e a arquitetura inspirada nos Alpes compõem, com todo o charme, o ambiente da Suíça Brasileira como também é chamada. Em julho, ocorre o Festival Internacional de Inverno, que é considerado o maior evento de música erudita da América Latina. A cidade é palco do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, um dos mais importantes festivais de música erudita do Brasil há mais de 36 anos. São realizados mais de 40 espetáculos no Auditório Cláudio Santoro e em outros pontos da cidade. Fonte: Guia do Turismo Brasil
📚 FIQUE SABENDO... ...O Brasil vai mesmo do Oiapoque ao Chuí? ⁉ Não. A expressão surgiu no século 18, quando as fronteiras ao norte do país ainda não tinham sido definitivamente delimitadas. O extremo norte do Brasil é, na verdade, o Monte Caburaí, em Roraima, a 84,5 km do Rio Oiapoque. O local foi desbravado em 1930 por uma expedição organizada pelo Marechal Cândido Rondon. Quanto ao extremo sul do país, a afirmação está correta: o município de Chuí fica na fronteira com o Uruguai. Fonte: O Guia dos Curiosos
📖 BÍBLIA: Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão. Gálatas 5:1 🙏
Que seu dia seja como a vontade de DEUS: bom, perfeito e agradável!! 🥖
By JRMUNEWS 🐞 🗺 Pariquera-Açu-SP 📝 Fazendo diferente e a diferença
🤓 LEIA E COMPARTILHE 📤
Visite, curta, siga, comente, avalie, compartilhe nossa página no Facebook:
https://www.facebook.com/JRMUNEWS/
submitted by tatubolinha2000 to DiretoDoZapZap [link] [comments]


2020.03.27 14:46 tatubolinha2000 Mantenha-se informado 27/03

📰 JRMUNEWS 🗞 Ano 2 – Nº 404 🗺 Notícias do Brasil e do Mundo 🗓 Sexta-Feira, 27 de março de 2020 ⏳ 87º dia do ano no calendário gregoriano 🌘 Lua Crescente 6% visível
💭 Frase do dia: Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado. - Roberto Shinyashiki
Hoje é dia... 🔹 do Artista Circense 🔹 do Ator 🔹 do Cinema Gaúcho 🔹 do Circo 🔹 da Inclusão Digital 🔹 do Serviço de Saúde 🔹 do Teatro
😇 Santo do dia: 🔹 São Ruperto
🎂 Municípios aniversariantes: Fonte: IBGE • Bento de Abreu-SP • Caldas-MG • Choró-CE • Fortim-CE • Itaitinga-CE • Itirapuã-SP • Magalhães Barata-PA • Mairiporã-SP • Ouriçangas-BA • Presidente Epitácio-SP • São Geraldo-MG • União da Vitória-PR
🇧🇷 BRASIL 🇧🇷 ✍ Presidente Bolsonaro voltou a minimizar epidemia e diz que brasileiro pula no esgoto e não pega nada ✍ Governo proíbe por 30 dias desembarque de estrangeiros em portos ✍ "O presidente sou eu", diz Bolsonaro após fala de Mourão sobre isolamento ✍ Decreto de Bolsonaro autoriza abertura de templos religiosos ✍ Ex-chefe da Casa Militar de Dilma assumirá Estado-Maior do Exército ✍ Governo zera imposto de importação de medicamentos contra a covid-19 ✍ Governo prepara decreto para prefeituras sobre transporte de cargas ✍ Teste de coronavírus de ministro Paulo Guedes deu negativo ✍ Filhos de Bolsonaro atuam em gabinete paralelo para reverter desgaste ✒ Câmara aprova auxílio de R$ 600 por mês para trabalhador informal ⚖ PGR quer que R$ 51 milhões atribuídos a Geddel vão para covid-19 ⚖ CNT vai ao STF para impedir fechamento de divisas estaduais ⚖ Justiça anula decisão que impedia entrada de estrangeiros em Fortaleza-CE ⚖ Defensoria Pública de SP entra com liminar em favor de idosos presos ⚖ STJ autoriza prisão domiciliar para quem deve pensão alimentícia ⚖ Justiça Federal no RJ bloqueia bens de 26 réus da Operação Furna da Onça a pedido do MPF ⚖ STF suspende trecho da MP de Bolsonaro da Lei de Acesso à Informação ⚖ Ministro do STF, Marco Aurélio nega suspender mudanças na lei trabalhista ⚖ Juíza manda Cunha para prisão domiciliar por causa da Covid-19 📌 Universidades e sociedade civil se juntam para produzir máscaras ☔ Inundação em Santana do Ipanema-AL causa danos em mais de 100 moradias ❄ Rio de Janeiro tem menor temperatura do ano pelo segundo dia consecutivo, diz Inmet 📍 Doria pede que igrejas façam missas e cultos virtuais após Bolsonaro incluir atividades religiosas como serviço essencial 📍 Supermercado em São Gonçalo-RJ verifica temperatura de clientes na porta para evitar contágio de coronavírus 📍 Tráfico e milícia ordenam toque de recolher em favelas do Rio 📍 Indígenas bloqueiam aldeias de SP para se protegerem do vírus 🚑 Criança de 5 anos é resgatada dois dias depois de ser picada por cobra jararaca em aldeia de Cruzeiro do Sul-AC 🚓 Dupla é detida em SP por incitar população a voltar às ruas 🚓 Polícia apreende álcool gel que era produzido em fábrica clandestina em Mesquita-RJ 🚓 Dois são presos por roubo de doses de vacina contra a gripe em Embu das Artes-SP 🚓 Corretor de São Gonçalo-RJ conta que bala perdida atingiu celular que estava na cama enquanto dormia 🚓 Assaltante é morto após tentar roubar mulher em posto de vacinação no Rio 🚓 Polícia prende em São Paulo suspeito de realizar mega-assalto no Paraguai 🚓 Francês é assassinado a tiros no Sítio Histórico de Olinda-PE
🌎 INTERNACIONAL 🌍 🇺🇸 Em carta, presidente Trump pede para americanos ficarem em casa por coronavírus 🇬🇧 Tossir em policiais e lojistas britânicos pode dar cadeia de até 2 anos 🇬🇧 Príncipe Charles, de 71 anos, está infectado com o coronavírus 🇺🇳 OMS reforça proposta de isolamento social contra coronavírus 🇻🇦 Papa Francisco tem teste com resultado negativo para coronavírus, diz imprensa 🇵🇾 Exército do Paraguai coloca arame farpado na fronteira com o Brasil 🇮🇱 Opositor Benny Gantz é eleito presidente do Parlamento de Israel 🇻🇪 EUA acusam formalmente Maduro de 'narcoterrorismo' e oferecem recompensa 🇺🇸 Pedidos semanais de auxílio-desemprego nos EUA disparam com pandemia 🇨🇳 China suspende entrada de estrangeiros devido ao coronavírus 🇪🇺 União Europeia celebra 25 anos de livre circulação com fronteiras fechadas 🇺🇾 Uruguai prepara medidas para evitar desabastecimento
🖤 MORTES 🖤 ✝ Naomi Munakata, maestrina titular do Coral Paulistano, por coronavírus, em SP, aos 64 anos ✝ Mark Blum, ator de 'You', por complicações causadas pelo coronavírus, aos 69 anos ✝ Marianne Ebert, atriz de 'Barriga de Aluguel' e 'Sonho Meu', de câncer, aos 51 anos ✝ Martinho Lutero Galati de Oliveira, maestro, após contrair coronavírus em SP, aos 66 anos ✝ Zoca, irmão mais novo de Pelé, de câncer de próstata, na cidade de Santos, aos 77 anos ✝ Michel Hidalgo, técnico campeão da Euro 84 pela França, de causas naturais, aos 87 anos
🧫 CORONAVÍRUS (Covid-19) 😷 😷 Brasil registra 77 mortes; casos são quase 3 mil; Perfil das vítimas: homem, com mais de 60 anos e problemas no coração 😷 Mundo tem 100 mil novos casos em 2 dias, e total passa de meio milhão 😷 EUA passam a China e se tornam o novo epicentro da epidemia com mais casos confirmados no mundo, 82 mil 😷 Espanha supera os 4 mil mortos 😷 Itália tem mais de 8 mil mortes desde o início do surto 😷 Com 500 mil testes por semana, Alemanha tem uma das menores taxas de letalidade na Europa 😷 África do Sul sobe para 927 casos antes do recolher obrigatório 😷 França registra 365 mortes por coronavírus em 24 horas 😷 China registra 54 casos importados, e país se isola 😷 Morte de jovem de 21 anos saudável acende alerta no Reino Unido 😷 Garota de 16 anos sem histórico de doenças morre na França 😷 Rede de contágio: uma pessoa infectada pode transmitir para até 3 😷 Perda de olfato pode indicar infecção pelo novo coronavírus
💰 ECONOMIA 💲 💰 Ibovespa sobe pelo 3º pregão consecutivo e acumula alta de 22%; dólar fecha abaixo de R$ 5,00 💰 G20 injeta US$ 5 trilhões na economia para conter coronavírus 💰 Liquigás reforça higiene e mantém entrega de gás de cozinha 💰 Presidente do BC diz que atual patamar da Selic é apropriado 💰 Crise no setor de petróleo pode ser a pior em 100 anos, diz executivo 💰 Mais de 7,5 milhões de contribuintes entregaram declaração do IR 💲 Custo da construção sobe 0,38% em março, diz FGV 💲 Agricultura prorroga validade de declaração do pequeno produtor 💲 Caixa corta juros do cheque especial e do cartão para 2,9% ao mês 💲 Bolsas dos EUA avançam e têm 3º dia consecutivo de ganhos 💲 Petróleo despenca após G-20 ignorar guerra de preços entre Arábia Saudita e Rússia 💲 Escassez de produtos frescos deve afetar Europa em meio a paralisações por coronavírus 💲 Iata projeta queda de 40% em receita do setor aéreo no Brasil em 2020 💲 Oi tem prejuízo de R$ 2,3 bilhões no 4° trimestre 📊 Indicadores: 🏦 Ibovespa 77709 pontos 📈 💵 Dólar Canadá R$ 3,555 📈 💵 Dólar Comercial R$ 4,997 📉 💵 Dólar Turismo R$ 4,80📉 💶 Euro R$ 5,524 📈 💷 Libra R$ 6,077 📈 💸 Bitcoin R$ 33.461,21📈 💸 Bitcoin Cash R$ 1.135,04📈 💸 XRP R$ 0,86📈 🔶 Ouro (g) R$ 262,82 📉 ⚪ Prata (g) R$ 2,3226 📉 💰 Poupança 0,245% a.m. 💰 Selic 3,75% a.a. 💰 CDI 3,65% a.a. 💰 IPCA a.m. fev/20 0,25% 💰 IPCA a.a. 2020 0,4605% 💰 IPCA acum. 12m 4,0049% ⛽ Petróleo Brent (barril) US$ 26.960 📉 ⛏ Minério de Ferro 62% US$ 88,77 📉 🐂 Boi (@) R$ 201,85 📈 ☕ Café (sc) R$ 582,00 📉 🌽 Milho (sc) R$ 59,21 📉 🥚 Ovos (30 dz) R$ 102,16 ↔ 🥜 Soja (sc) R$ 98,55 📉
🔬 CIÊNCIA, TECNOLOGIA & SAÚDE 💓 💓 Projeto que taxa grandes fortunas destina recursos para a saúde 💓 Produtores de cachaça vão doar 70 mil de litros de álcool ao SUS 💓 Obras de hospital do Pacaembu em SP ganham divisórias para 200 leitos 💓 Ministério da Saúde lança serviço no celular para tirar dúvidas sobre o novo coronavírus 💓 Hospital das Clínicas de SP libera 900 leitos para casos de coronavírus 🖱 Vendas globais de smartphones têm queda de 14% em fevereiro, mostra pesquisa 🖱 YouTube retira 14 vídeos com falsos tratamentos médicos contra a Covid-19 🖱 Spotify fará doação milionária para ajudar indústria da música
🏆 ESPORTES 🏆 ☑ Amandinha, jogadora da seleção brasileira de futsal é eleita a melhor do mundo pela sexta vez ☑ Lutador Jon Jones é preso por dirigir bêbado, sem documento e com arma de fogo ☑ Maracanã transforma-se em hospital de campanha no RJ ☑ Após encontro com príncipe Charles, lutador Anthony Joshua se isola em casa
🎭 ARTE & FAMA 🌟 🎙 Emicida refaz voo de 'Passarinhos' em remix com banda chilena Moral Distraída 🎙 Péricles se junta ao rapper Fábio Brazza no single 'Só uma noite' 🌟 Mariana Ferrão contrai coronavírus e deixa vizinhos em pânico 📺 Netflix renova reality shows, incluindo 'Love is Blind' e 'The Circle' 📺 Band sai do ar em todo o Brasil e volta uma hora depois 📺 Audiência da Globo dispara, ibope é maior do que todas as emissoras somadas 📺 Gizelly é a décima líder do BBB 20; Gabi e Mari estão no paredão 🎞 Filme narrado por Meghan será lançado em 3 de abril, anuncia Disney
🔎 #FAKENEWS: Não é verdade que Presidente da China, Xi Jinping, faz discurso falando em nova era, exército e guerra inevitável. Fonte: Boatos..org
🛳 TURISMO ✈ 🎒 Conheça Entre Rios-MG: Integrante do Circuito Trilha dos Inconfidentes - juntamente com outros 20 municípios da região – Entre Rios reúne e oferece encantos típicos de Minas. Entre eles estão a boa mesa, as cachoeiras, o artesanato, a tranquilidade. Nas ruas calmas da cidade estão casarões e prédios centenários como a Igreja Matriz de Nossa Senhora das Brotas, de influência neogótica; e o prédio do Hospital Cassiano Campolina, onde lindas pinturas se sobressaem na edificação de linhas neoclássicas. Lá dentro fica a capela de Nossa Senhora das Dores, que vale a visita ao hospital. Já na zona rural os destaques são as fazendas coloniais. A mais imponente é a Olhos d’Água, que abriga uma capela da primeira fase da arte colonial mineira; as ruínas de uma Casa de Pedra e várias cachoeiras como a dos Coqueiros e a do Gordo, perfeitas para banhos nos meses de verão. E por falar em zona rural, a cidade ficou conhecida pela criação e seleção dos cavalos da raça Campolina. Não por acaso, as cavalgadas em meio a trilhas são umas das atividades imperdíveis por lá. Para ver a cidade colorida e animada, visite Entre Rios em julho. No mês das férias acontece a tradicional Festa da Colheita, com exposição de animais, rodeios, shows, barraquinhas e desfile de carros de boi enfeitados. Já em agosto é a vez da Festa de Nossa Senhora de Brotas, com procissões e missas. Voltar de Minas de malas vazias é impossível. Em Entre Rios, as lembrancinhas artesanais são variadas: tem cachaça, licor, doce caseiro de frutas da terra, cestaria, tear, cachepô em palha de milho, bordados. Fonte: Férias Brasil
📚 FIQUE SABENDO... ...Por que as pessoas sentem tanto frio nos pés e nas mãos? ⁉ Sente-se mais frio nas extremidades do corpo porque a circulação periférica é menor do que a do centro do corpo. O sangue, como uma forma de defesa, corre mais intensamente perto dos órgãos vitais, como o coração. Fonte: O Guia dos Curiosos
📖 BÍBLIA: Ó povo de Sião, alegre-se e regozije-se no Senhor, o seu Deus, pois ele dá a vocês as chuvas de outono, conforme a sua justiça. Ele envia a vocês muitas chuvas, as de outono e as de primavera, como antes fazia. Joel 2:23 🙏
Que seu dia seja como a vontade de DEUS: bom, perfeito e agradável!! 🥖
By JRMUNEWS 🐞 🗺 Pariquera-Açu-SP 📝 Fazendo diferente e a diferença
🤓 LEIA E COMPARTILHE 📤
Visite, curta, siga, comente, avalie, compartilhe nossa página no Facebook:
https://www.facebook.com/JRMUNEWS/
submitted by tatubolinha2000 to DiretoDoZapZap [link] [comments]


2020.02.14 00:39 Cergal0 [Sério] Mudança de área profissional

Caríssimos, pretendo mudar de área de emprego mas estou com alguma dificuldade em perceber exatamente aquilo que eu quero ou se existe mesmo aquilo que eu quero. Iniciei a minha formação com engenharia mecânica, mas depois de estar um tempo a trabalhar comecei a interessar-me mais pela programação pois sempre foi algo que gostei de fazer e tentei aprender por mim. Este interesse em sistemas de IT é mais orientado para coisas práticas, objetivas e relacionadas com a minha área de formação tipo robots autónomos, linhas de produção, máquinas inteligentes, automatização de merdas etc. Por causa disto, achei boa ideia tirar um mestrado em gestão de informação, pois é uma área que está a crescer e sinto que na indústria, em Portugal, ainda estamos numa fase muito embrionária pelo que no futuro vão ser necessários profissionais que percebam tanto de fábricas como dos "computadores".
Pelo menos esta é a minha ideia.
Acontece que neste momento sinto-me um bocado encalhado pois não encontro nada relacionado com aquilo que eu quero. Só encontro vagas em consultoras, ou empresas de serviços e esse não é de todo o objetivo, tal como disse em cima, eu gostava de me manter ligado à indústria mas numa componente de desenvolvimento de sistemas de IT, internet of things, recolha e tratamento de informação, etc. A minha questão é, isto existe? Existe alguma necessidade de profissionais que percebam e já tenham tido contacto com a realidade industrial, mas que ao mesmo tempo desenvolvam projetos de IT?
Começo a sentir-me em "terra de ninguém", num lado sou um engenheiro mecânico que tirou um mestrado "numa merda que nem sei bem para que serve" e no outro sou um gajo que tirou Gestão de Informação mas que não sabe programar.
submitted by Cergal0 to portugal [link] [comments]


2020.01.03 03:22 altovaliriano Os ancestrais de Dunk

Em um post anterior, já havia tratado dos descendentes de Dunk e como a notícia de que poderia haver quatro deles mexe com o imaginário do fandom (inclusive, há aquele excelente artigo de Felipe Bini no portal Gelo & Fogo).
Contudo, a partir de A Espada Juramentada começa a ficar claro que não é somente a família futura de Dunk que desconhecemos. Em determinada altura, Egg está fazendo um discurso contra Daemon Blackfyre e Corvo de Sangue, dizendo que todos os bastardos são mal-nascidos e farinha do mesmo saco, quando Dunk o interpela:
– Egg – ele falou –, já pensou que eu posso ser um bastardo?
– Você, sor? – Aquilo pegou o menino de surpresa. – Você não é.
– Posso ser. Nunca conheci minha mãe, ou soube o que foi feito dela. Talvez eu tenha nascido grande demais e a matado. Mais provável que ela fosse alguma puta ou garota de taverna. Não se encontram senhoras bem-nascidas na Baixada das Pulgas. E se ela chegou a se casar com meu pai... bem, o que aconteceu com ele? – Dunk não gostava de lembrar de sua vida antes de Sor Arlan o ter encontrado. – Havia uma casa de pasto em Porto Real onde eu costumava vender ratos, gatos e pombos para o guisado. O cozinheiro sempre afirmou que meu pai era algum ladrão ou larápio. “É provável que eu o tenha visto enforcado”, ele costumava me dizer, “mas talvez só o tenham mandado para a Muralha.” Quando era escudeiro de Sor Arlan, eu perguntava para ele se não podíamos ir naquele caminho algum dia, para pegar serviço em Winterfell ou em algum outro castelo nortenho. Eu tinha essa ideia de que, se conseguisse chegar à Muralha, talvez encontrasse algum velho, um homem realmente alto que se parecesse comigo. No entanto, nunca fomos. Sor Arlan dizia que não havia sebes no norte e que todas as florestas eram cheias de lobos. – Ele negou com a cabeça. Resumindo, é provável que você seja escudeiro de um bastardo.
Pela primeira vez, Egg não tinha nada a dizer. [...]
(A Espada Juramentada)
É interessante que Martin tenha usado um longo parágrafo para que Dunk apresentasse algo sobre seu passado, quando a maior explicação que deu em “O Cavaleiro Andante” se limitava a uma linha:
Um cavaleiro andante não pode desafiar um príncipe. Valarr é o segundo na linha de sucessão ao Trono de Ferro. É filho de Baelor Quebra-Lança, e seu sangue é o sangue de Aegon, o Conquistador, e do Jovem Dragão e do Príncipe Aemon, o Cavaleiro do Dragão, e eu sou um garoto que o velho encontrou atrás de uma loja de vasos na Baixada das Pulgas.
Sua cabeça doía só de pensar naquilo.
(O Cavaleiro Andante)
Aqui a tradução brasileira deixou os leitores na mão. A “loja de pasto” de A Espada Juramentada e a “loja de vasos” de O Cavaleiro Andante são a mesma loja. No original em inglês, a expressão é ‘pot shop’ que se traduz corretamente como casa de pasto (uma mistura de taverna com restaurante).
De todo modo, o que merece destaque é que GRRM parece estar caminhando a passos lentos (porém largos) em direção ao passado de Dunk. Reparem como A Espada Juramentada termina com um diálogo em que Egg sugere que eles não vão atrás de seu pai (Maekar), mas atrás do pai de Dunk (usando a palavra ‘alta’ para fazer jogo de palavras):
– Solarestival é para o sul. Seu pai.
– A Muralha é para o norte.
Dunk olhou para ele.
– É um longo caminho a percorrer.
– Tenho um cavalo novo, sor.
– É verdade. – Dunk teve que sorrir. – E por que quer ver a Muralha?
– Bem – Egg respondeu. – Ouvi dizer que é alta.
(A Espada Juramentada)
Por outro lado, após a parada nas Terras Fluviais durante a terceira novela (O Cavaleiro Misterioso), GRRM tinha a intenção de prosseguir a história com um novo conto possivelmente ambientado no Norte, cujo título de trabalho era “She-Wolves of Winterfell”. Deste modo, fica parecendo que a procura do pai de Dunk acabou por se tornar uma sidequest.
Entretanto, isso não resolve a pergunta: quem seriam os pais de Dunk?
Eu duvido que a origem do cavaleiro envolva sangue valiriano. Falar isso pode parecer óbvio, mas é necessário que descartemos essa opção logo, pois nosso fandom tem o péssimo costume de ver Targaryens Secretos em todos os personagens (mesmo aqueles cuja ancestralidade é patente).
Por outro lado, ainda que Dunk seja fruto de um relacionamento extraconjugal de algum nobre, é extremamente improvável que qualquer evidência disto passe a fazer parte da história de Dunk & Egg de forma significativa. Em outras palavras, possivelmente seria uma revelação vazia.
Ainda assim, uma questão permanece. Uma vez que a estatura de Dunk é um diferenciador e não parece ser fruto de problemas com a glândula pituitária (como é o caso de Sor Gregor Clegane), então algum dos pais de Dunk deveria ter uma altura notável, não?
Na verdade, não. Eu mesmo tenho quase a mesma altura que Dunk e ambos os meus pais são bem menores do que eu. Na verdade, até meus tios e avôs não tem uma estatura de destaque. Contudo, há pessoas grandes em minha família a partir da minha geração.
Se descontarmos a modificação que a dieta moderna causou na população humana, esta observação sobre meus irmãos, primos e sobrinhos pode indicar um caminho interessante. Ao invés de esperarmos encontrar um homem ou mulher grande e lhes atribuir a paternidade ou maternidade de Dunk, seria mais coerente que Dunk encontre algum irmão.
Um homem ou mulher de grande estatura e idade próxima, que se assemelhe a Dunk, seria uma caracterização de parentesco mais verossímil do que seus pais. Inclusive, seria possível que a pessoa tivesse conhecido um dos genitores de Dunk e nós só ficássemos sabendo sobre eles via informações de segunda mão (algo que GRRM adora).
Por outro lado, independentemente do tipo de parente que Dunk venha a encontra nesta busca, nada garante que a recepção será amistosa.
Pode ser que o alto cavaleiro consiga verdadeiramente encontrar uma parte de sua família biológica, mas essa pode não ter nenhum ponto em comum com os valores que Dunk aprendeu enquanto crescia.
Isso poderia gerar um conflito interno interessante, já que Dunk poderia vir a perceber o quanto ele prefere a figura de Sor Arlan como ancestral.

Vocês acham que Dunk encontrará pistas de sua ancestralidade em livros futuros? Ou mesmo que encontrará alguém de sua família?
Caso acreditem, que tipo de pessoa pensam que eles são? Como pensam que seria este tipo de encontro?
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2019.10.16 21:21 simonekama Métodos Infalíveis Para Dominar Baixar Video Do Instagram.

Métodos Infalíveis Para Dominar Baixar Video Do Instagram.
baixar video do Instagram de maneira fácil e conheça a automação Instagram número 1 do mercado pra você ganhar seguidores no Instagram e aumentar seu engajamento.
Não julgue para não ser julgado. Essa frase mexeu com você? Então, você precisa ler este artigo. Hoje, decidi falar sobre o problema de ser muito dificil de configurar. Se você se identifica com a situação, ou está passando por esse problema nesse momento… Veja essas dicas incríveis para seu negócio.
Outro dia, acordei pela manhã e me peguei pensando sobre baixar video do Instagram. Como empreendedor geralmente sempre se preocupa com problemas de ser muito dificil de configurar, o que viria a ser bom para isso não nos afetar? Veja dicas incríveis para seu negócio!

Baixar vídeos do Instagram é algo que a rede social ainda não disponibiliza, mas há ferramentas que ajudam com isso. Além do download, elas permitem também repostar conteúdos do feed ou até mesmo dos stories.

Usuários da web que consomem conteúdos de redes sociais estão sempre em busca de saber como baixar vídeos do Instagram.
Há muita coisa interessante acontecendo por lá, afinal, a plataforma é uma das mais acessadas do mundo e muita gente a usa — dos seus amigos às empresas das quais você é cliente.
O que poucos usuários sabem é que, mesmo que o Instagram não disponibilize essa função, é possível fazer o download dos arquivos de vídeo postados pelos usuários.
Essa é uma grande chance de ter esses conteúdos no seu acervo, seja para estudos sobre campanha, seja apenas para coleção própria.
Neste artigo, mostraremos como fazer isso por meio de alguns aplicativos e ferramentas para usar também na versão web. Por isso, continue a leitura!

O crescimento do Instagram e seu impacto na comunicação.

Com mais de 1 bilhão de usuários ativos, o Instagram é um verdadeiro fenômeno entre as redes sociais. Sua abordagem dinâmica, moderna e totalmente visual são apenas alguns dos pontos que jogam a favor dessa rede, que em perspectiva, pode crescer mais de 60% só em 2019.
Na prática, o Instagram é um ambiente para todos: perfis pessoais, influenciadores e empresas. Absolutamente todo tipo de conteúdo é gerado por lá, e é justamente isso que faz com que ele seja tão impactante.
No início, o foco dessa rede social eram as fotos e, como elas são comprovadamente mais atraentes do que texto, o sucesso foi quase que imediato.
A evolução foi rápida e, então, o Instagram passou a aceitar vídeos na linha do tempo. A novidade por si só era muito interessante e foi a primeira das mudanças que trouxeram mais competitividade para a rede social.
No entanto, o grande “boom” aconteceu em 2016: o surgimento do Instagram Stories, função que permitia publicar fotos e vídeos por apenas 24 horas.

Baixar video do Instagram online irá ajudá-lo a salvar o que você deseja.

Existe outro método para baixar vídeos facilmente do Instagram. Em primeiro lugar, você precisa acessar o nosso site.
Na parte superior da página, insira o URL do link do vídeo ou foto do Instagram.
Encontre e clique no botão “Download” e todos os links acessíveis serão exibidos. Você também deve lembrar que, se deseja um formato específico, precisará escolhê-lo antes de baixar.
Siga os passos e o seu vídeo ou foto será transferido num instante para o PC ou celular.

Não julgue pela aparência de um ganhar seguidores no Instagram, pois aquele conteúdo pode ser valioso.

Não deixe para depois: Comece a fazer o que precisa ser feito, como todos os empresas que precisam vender mais que já conseguiram boas razões para ter resultados altamente favoráveis com baixar video do Instagram.

Baixando vídeos no seu smartphone

Um dos aplicativos mais populares capazes de salvar vídeos do Instagram para Android é o Inst Download – Video & Photo. O app permite que o usuário baixe não só vídeos, mas também imagens a partir dos links das publicações. Para isso, basta copiar o link do conteúdo, clicando nos três pontinhos no canto superior direito da publicação, e colar no Inst Download que a publicação será automaticamente salva no dispositivo.
O Maisgram oferece um serviço diferenciado para seu Instagram, aumente sua visibilidade para alavancar seu negócio. Nossa ferramenta vai atrair pessoas que realmente se interessam pelo seu perfil, você escolhe o público e ganha muito mais seguidores no Instagram.
No dia 29/05/2019 o Instagram realizou uma atualização na qual se exigiu, da nossa ferramenta, mudanças em alguns procedimentos de trabalho. O Instagram atualizou sua plataforma no intuito de transformar a rede social em uma rede totalmente humanizada. O Maisgram a partir de agora trabalha de forma a priorizar o crescimento de forma sustentável e humana. Mas para isso acontecer e você obter mais resultados, precisará colaborar com a utilização correta do seu perfil no Instagram. No Instagram, contrariamente ao que dizem, NÃO EXISTEM limitações. O que existe é uma inteligência artificial que detecta excessos de determinadas ações e falta de outras, bloqueando algumas partes da sua conta, caso entendam que há necessidade. E como podemos ter mais resultados? Aí vão algumas dicas para que seu Instagram possa ter o máximo de crescimento:
1 – Poste regularmente no Feed e nos Storys. 2 – Participe dos Storys de outros amigos, responda enquetes, faça perguntas de acordo com o tema. 3 – Comente em postagens de seus amigos, claro que sempre de forma humanizada. Comente sempre de acordo com o tema. 4 – Evite Seguir, Deixar de Seguir e Curtir manualmente. O sistema Maisgram já faz isso por você. 5 – Responda sempre os directs enviados pelos seus amigos pra você de forma a não parecer um robô ou spam. Em resumo, quanto mais você realizar as dicas acima, mais humanizado seu perfil estará e o Maisgram poderá trabalhar de forma plena em seu perfil. Gostaríamos de frizar que alterações são feitas para manter a segurança de seu perfil e sempre estarmos em conformidade com as diretrizes do próprio Instagram.
Como baixar video do Instagram pode mudar a sua vida de empreendedor? Já imaginou em incluir na sua rotina diária a obtenção de dicas incríveis para seu negócio e ganhar seguidores no Instagram como estes?
empresas que precisam vender mais precisam ter disciplina para ir de encontro ao que tanto desejam: baixar seu conteúdo predileto. E para isso, é necessário conquistar dicas incríveis para seu negócio profundos sobre ganhar seguidores no Instagram como esses.

Algumas vantagens da automação Instagram:

  • Maior interação com o público-alvo;
  • Maior audiência;
  • Notoriedade da marca;
  • Aumento dos seguidores de forma mais rápida;
  • A conta fica ativa mesmo quando você não está online;
  • Melhores resultados para as campanhas.
Cuidados ao trabalhar com as automações
Para resultados confiáveis e seguros é necessário configurar a automação do Instagram em relação a sua necessidade. Para que os seus novos seguidores sejam reais e qualificados, será preciso ajustar algumas ações dentro da ferramenta.
O Instagram tem um limite de interação com as pessoas por dia que é de até 3 mil, e para que a sua conta não receba um bloqueio temporário é preciso ficar ligado para não ultrapassar esse limite.
Para garantir que você está no caminho certo para atingir somente o público do seu interesse é necessário o uso correto das hashtags e perfis comuns para que a ferramenta de automação do Instagram filtre a busca por usuários que realmente são válidos para você.

A diferença entre compra de seguidores e automação do Instagram

Sem dúvida nenhuma, a automação do Instagram é a melhor estratégia para que você consiga atingir o público-alvo correto e gerar mais visibilidade para a sua marca.
Ao comprar seguidores você estará adquirindo também uma tremenda dor de cabeça no pacote. Os riscos dessa compra são inúmeros e uma as desvantagens são conquistar seguidores que não são do perfil que você procura atingir e aumentar totalmente o número de seguidores desqualificados como perfis fakes.

Automação no Instagram

Agora você vai começar a perceber como a automação no Instagram tem muito mais semelhanças do que diferenças em relação ao Instagram Ads, citado acima. Os dois devem caminhar juntos e não serem encarados como alternativas incompatíveis na sua estratégia de marketing digital.
De toda forma, vamos citar uma diferença: a automação precisa de uma ferramenta externa para funcionar. Para isso, é necessário cadastrar o seu perfil dentro de uma outra plataforma.
Sabe quando você quer baixar seu conteúdo predileto e fica desmotivado por ser muito dificil de configurar? Esse é o mal de muitos empresas que precisam vender mais que não descobriram ainda dicas incríveis para seu negócio.
Como é possível? Muitos empresas que precisam vender mais ainda não conseguem vencer ser muito dificil de configurar. Saiba como evitar os principais problemas, que infelizmente faz isso acontecer.
Podemos concluir que o tema baixar video do Instagram, para você que é empreendedor, pode se resumir nesses 4 dicas incríveis para seu negócio para conseguir baixar seu conteúdo predileto.

A ser muito dificil de configurar pode ser resolvida, o nome da solução é automação Instagram.

Confira já nosso artigo sobre Automacao Instagram para saber mais.
TESTE 3 DIAS GRÁTIS DO SISTEMA PARA SEGUIDORES INSTAGRAM !

https://preview.redd.it/v8woawqheys31.jpg?width=400&format=pjpg&auto=webp&s=6dc1cd05c914c1fee9dacf3e8f90e6c6349bc56f
submitted by simonekama to u/simonekama [link] [comments]


2019.10.16 21:21 eduardazaparim Métodos Infalíveis Para Dominar Baixar Video Do Instagram.

Métodos Infalíveis Para Dominar Baixar Video Do Instagram.
baixar video do Instagram de maneira fácil e conheça a automação Instagram número 1 do mercado pra você ganhar seguidores no Instagram e aumentar seu engajamento.
Não julgue para não ser julgado. Essa frase mexeu com você? Então, você precisa ler este artigo. Hoje, decidi falar sobre o problema de ser muito dificil de configurar. Se você se identifica com a situação, ou está passando por esse problema nesse momento… Veja essas dicas incríveis para seu negócio.
Outro dia, acordei pela manhã e me peguei pensando sobre baixar video do Instagram. Como empreendedor geralmente sempre se preocupa com problemas de ser muito dificil de configurar, o que viria a ser bom para isso não nos afetar? Veja dicas incríveis para seu negócio!

Baixar vídeos do Instagram é algo que a rede social ainda não disponibiliza, mas há ferramentas que ajudam com isso. Além do download, elas permitem também repostar conteúdos do feed ou até mesmo dos stories.

Usuários da web que consomem conteúdos de redes sociais estão sempre em busca de saber como baixar vídeos do Instagram.
Há muita coisa interessante acontecendo por lá, afinal, a plataforma é uma das mais acessadas do mundo e muita gente a usa — dos seus amigos às empresas das quais você é cliente.
O que poucos usuários sabem é que, mesmo que o Instagram não disponibilize essa função, é possível fazer o download dos arquivos de vídeo postados pelos usuários.
Essa é uma grande chance de ter esses conteúdos no seu acervo, seja para estudos sobre campanha, seja apenas para coleção própria.
Neste artigo, mostraremos como fazer isso por meio de alguns aplicativos e ferramentas para usar também na versão web. Por isso, continue a leitura!

O crescimento do Instagram e seu impacto na comunicação.

Com mais de 1 bilhão de usuários ativos, o Instagram é um verdadeiro fenômeno entre as redes sociais. Sua abordagem dinâmica, moderna e totalmente visual são apenas alguns dos pontos que jogam a favor dessa rede, que em perspectiva, pode crescer mais de 60% só em 2019.
Na prática, o Instagram é um ambiente para todos: perfis pessoais, influenciadores e empresas. Absolutamente todo tipo de conteúdo é gerado por lá, e é justamente isso que faz com que ele seja tão impactante.
No início, o foco dessa rede social eram as fotos e, como elas são comprovadamente mais atraentes do que texto, o sucesso foi quase que imediato.
A evolução foi rápida e, então, o Instagram passou a aceitar vídeos na linha do tempo. A novidade por si só era muito interessante e foi a primeira das mudanças que trouxeram mais competitividade para a rede social.
No entanto, o grande “boom” aconteceu em 2016: o surgimento do Instagram Stories, função que permitia publicar fotos e vídeos por apenas 24 horas.

Baixar video do Instagram online irá ajudá-lo a salvar o que você deseja.

Existe outro método para baixar vídeos facilmente do Instagram. Em primeiro lugar, você precisa acessar o nosso site.
Na parte superior da página, insira o URL do link do vídeo ou foto do Instagram.
Encontre e clique no botão “Download” e todos os links acessíveis serão exibidos. Você também deve lembrar que, se deseja um formato específico, precisará escolhê-lo antes de baixar.
Siga os passos e o seu vídeo ou foto será transferido num instante para o PC ou celular.

Não julgue pela aparência de um ganhar seguidores no Instagram, pois aquele conteúdo pode ser valioso.

Não deixe para depois: Comece a fazer o que precisa ser feito, como todos os empresas que precisam vender mais que já conseguiram boas razões para ter resultados altamente favoráveis com baixar video do Instagram.

Baixando vídeos no seu smartphone

Um dos aplicativos mais populares capazes de salvar vídeos do Instagram para Android é o Inst Download – Video & Photo. O app permite que o usuário baixe não só vídeos, mas também imagens a partir dos links das publicações. Para isso, basta copiar o link do conteúdo, clicando nos três pontinhos no canto superior direito da publicação, e colar no Inst Download que a publicação será automaticamente salva no dispositivo.
O Maisgram oferece um serviço diferenciado para seu Instagram, aumente sua visibilidade para alavancar seu negócio. Nossa ferramenta vai atrair pessoas que realmente se interessam pelo seu perfil, você escolhe o público e ganha muito mais seguidores no Instagram.
No dia 29/05/2019 o Instagram realizou uma atualização na qual se exigiu, da nossa ferramenta, mudanças em alguns procedimentos de trabalho. O Instagram atualizou sua plataforma no intuito de transformar a rede social em uma rede totalmente humanizada. O Maisgram a partir de agora trabalha de forma a priorizar o crescimento de forma sustentável e humana. Mas para isso acontecer e você obter mais resultados, precisará colaborar com a utilização correta do seu perfil no Instagram. No Instagram, contrariamente ao que dizem, NÃO EXISTEM limitações. O que existe é uma inteligência artificial que detecta excessos de determinadas ações e falta de outras, bloqueando algumas partes da sua conta, caso entendam que há necessidade. E como podemos ter mais resultados? Aí vão algumas dicas para que seu Instagram possa ter o máximo de crescimento:
1 – Poste regularmente no Feed e nos Storys. 2 – Participe dos Storys de outros amigos, responda enquetes, faça perguntas de acordo com o tema. 3 – Comente em postagens de seus amigos, claro que sempre de forma humanizada. Comente sempre de acordo com o tema. 4 – Evite Seguir, Deixar de Seguir e Curtir manualmente. O sistema Maisgram já faz isso por você. 5 – Responda sempre os directs enviados pelos seus amigos pra você de forma a não parecer um robô ou spam. Em resumo, quanto mais você realizar as dicas acima, mais humanizado seu perfil estará e o Maisgram poderá trabalhar de forma plena em seu perfil. Gostaríamos de frizar que alterações são feitas para manter a segurança de seu perfil e sempre estarmos em conformidade com as diretrizes do próprio Instagram.
Como baixar video do Instagram pode mudar a sua vida de empreendedor? Já imaginou em incluir na sua rotina diária a obtenção de dicas incríveis para seu negócio e ganhar seguidores no Instagram como estes?
empresas que precisam vender mais precisam ter disciplina para ir de encontro ao que tanto desejam: baixar seu conteúdo predileto. E para isso, é necessário conquistar dicas incríveis para seu negócio profundos sobre ganhar seguidores no Instagram como esses.

Algumas vantagens da automação Instagram:

  • Maior interação com o público-alvo;
  • Maior audiência;
  • Notoriedade da marca;
  • Aumento dos seguidores de forma mais rápida;
  • A conta fica ativa mesmo quando você não está online;
  • Melhores resultados para as campanhas.
Cuidados ao trabalhar com as automações
Para resultados confiáveis e seguros é necessário configurar a automação do Instagram em relação a sua necessidade. Para que os seus novos seguidores sejam reais e qualificados, será preciso ajustar algumas ações dentro da ferramenta.
O Instagram tem um limite de interação com as pessoas por dia que é de até 3 mil, e para que a sua conta não receba um bloqueio temporário é preciso ficar ligado para não ultrapassar esse limite.
Para garantir que você está no caminho certo para atingir somente o público do seu interesse é necessário o uso correto das hashtags e perfis comuns para que a ferramenta de automação do Instagram filtre a busca por usuários que realmente são válidos para você.

A diferença entre compra de seguidores e automação do Instagram

Sem dúvida nenhuma, a automação do Instagram é a melhor estratégia para que você consiga atingir o público-alvo correto e gerar mais visibilidade para a sua marca.
Ao comprar seguidores você estará adquirindo também uma tremenda dor de cabeça no pacote. Os riscos dessa compra são inúmeros e uma as desvantagens são conquistar seguidores que não são do perfil que você procura atingir e aumentar totalmente o número de seguidores desqualificados como perfis fakes.

Automação no Instagram

Agora você vai começar a perceber como a automação no Instagram tem muito mais semelhanças do que diferenças em relação ao Instagram Ads, citado acima. Os dois devem caminhar juntos e não serem encarados como alternativas incompatíveis na sua estratégia de marketing digital.
De toda forma, vamos citar uma diferença: a automação precisa de uma ferramenta externa para funcionar. Para isso, é necessário cadastrar o seu perfil dentro de uma outra plataforma.
Sabe quando você quer baixar seu conteúdo predileto e fica desmotivado por ser muito dificil de configurar? Esse é o mal de muitos empresas que precisam vender mais que não descobriram ainda dicas incríveis para seu negócio.
Como é possível? Muitos empresas que precisam vender mais ainda não conseguem vencer ser muito dificil de configurar. Saiba como evitar os principais problemas, que infelizmente faz isso acontecer.
Podemos concluir que o tema baixar video do Instagram, para você que é empreendedor, pode se resumir nesses 4 dicas incríveis para seu negócio para conseguir baixar seu conteúdo predileto.

A ser muito dificil de configurar pode ser resolvida, o nome da solução é automação Instagram.

Confira já nosso artigo sobre Automacao Instagram para saber mais.
TESTE 3 DIAS GRÁTIS DO SISTEMA PARA SEGUIDORES INSTAGRAM !

https://preview.redd.it/1bqpt4ubeys31.jpg?width=400&format=pjpg&auto=webp&s=df9b847da75e05f5952b5a6edf3e6a33512eb789
submitted by eduardazaparim to u/eduardazaparim [link] [comments]


2019.10.16 21:19 luizahelenita Métodos Infalíveis Para Dominar Baixar Video Do Instagram.

Métodos Infalíveis Para Dominar Baixar Video Do Instagram.
baixar video do Instagram de maneira fácil e conheça a automação Instagram número 1 do mercado pra você ganhar seguidores no Instagram e aumentar seu engajamento.
Não julgue para não ser julgado. Essa frase mexeu com você? Então, você precisa ler este artigo. Hoje, decidi falar sobre o problema de ser muito dificil de configurar. Se você se identifica com a situação, ou está passando por esse problema nesse momento… Veja essas dicas incríveis para seu negócio.
Outro dia, acordei pela manhã e me peguei pensando sobre baixar video do Instagram. Como empreendedor geralmente sempre se preocupa com problemas de ser muito dificil de configurar, o que viria a ser bom para isso não nos afetar? Veja dicas incríveis para seu negócio!

Baixar vídeos do Instagram é algo que a rede social ainda não disponibiliza, mas há ferramentas que ajudam com isso. Além do download, elas permitem também repostar conteúdos do feed ou até mesmo dos stories.

Usuários da web que consomem conteúdos de redes sociais estão sempre em busca de saber como baixar vídeos do Instagram.
Há muita coisa interessante acontecendo por lá, afinal, a plataforma é uma das mais acessadas do mundo e muita gente a usa — dos seus amigos às empresas das quais você é cliente.
O que poucos usuários sabem é que, mesmo que o Instagram não disponibilize essa função, é possível fazer o download dos arquivos de vídeo postados pelos usuários.
Essa é uma grande chance de ter esses conteúdos no seu acervo, seja para estudos sobre campanha, seja apenas para coleção própria.
Neste artigo, mostraremos como fazer isso por meio de alguns aplicativos e ferramentas para usar também na versão web. Por isso, continue a leitura!

O crescimento do Instagram e seu impacto na comunicação.

Com mais de 1 bilhão de usuários ativos, o Instagram é um verdadeiro fenômeno entre as redes sociais. Sua abordagem dinâmica, moderna e totalmente visual são apenas alguns dos pontos que jogam a favor dessa rede, que em perspectiva, pode crescer mais de 60% só em 2019.
Na prática, o Instagram é um ambiente para todos: perfis pessoais, influenciadores e empresas. Absolutamente todo tipo de conteúdo é gerado por lá, e é justamente isso que faz com que ele seja tão impactante.
No início, o foco dessa rede social eram as fotos e, como elas são comprovadamente mais atraentes do que texto, o sucesso foi quase que imediato.
A evolução foi rápida e, então, o Instagram passou a aceitar vídeos na linha do tempo. A novidade por si só era muito interessante e foi a primeira das mudanças que trouxeram mais competitividade para a rede social.
No entanto, o grande “boom” aconteceu em 2016: o surgimento do Instagram Stories, função que permitia publicar fotos e vídeos por apenas 24 horas.

Baixar video do Instagram online irá ajudá-lo a salvar o que você deseja.

Existe outro método para baixar vídeos facilmente do Instagram. Em primeiro lugar, você precisa acessar o nosso site.
Na parte superior da página, insira o URL do link do vídeo ou foto do Instagram.
Encontre e clique no botão “Download” e todos os links acessíveis serão exibidos. Você também deve lembrar que, se deseja um formato específico, precisará escolhê-lo antes de baixar.
Siga os passos e o seu vídeo ou foto será transferido num instante para o PC ou celular.

Não julgue pela aparência de um ganhar seguidores no Instagram, pois aquele conteúdo pode ser valioso.

Não deixe para depois: Comece a fazer o que precisa ser feito, como todos os empresas que precisam vender mais que já conseguiram boas razões para ter resultados altamente favoráveis com baixar video do Instagram.

Baixando vídeos no seu smartphone

Um dos aplicativos mais populares capazes de salvar vídeos do Instagram para Android é o Inst Download – Video & Photo. O app permite que o usuário baixe não só vídeos, mas também imagens a partir dos links das publicações. Para isso, basta copiar o link do conteúdo, clicando nos três pontinhos no canto superior direito da publicação, e colar no Inst Download que a publicação será automaticamente salva no dispositivo.
O Maisgram oferece um serviço diferenciado para seu Instagram, aumente sua visibilidade para alavancar seu negócio. Nossa ferramenta vai atrair pessoas que realmente se interessam pelo seu perfil, você escolhe o público e ganha muito mais seguidores no Instagram.
No dia 29/05/2019 o Instagram realizou uma atualização na qual se exigiu, da nossa ferramenta, mudanças em alguns procedimentos de trabalho. O Instagram atualizou sua plataforma no intuito de transformar a rede social em uma rede totalmente humanizada. O Maisgram a partir de agora trabalha de forma a priorizar o crescimento de forma sustentável e humana. Mas para isso acontecer e você obter mais resultados, precisará colaborar com a utilização correta do seu perfil no Instagram. No Instagram, contrariamente ao que dizem, NÃO EXISTEM limitações. O que existe é uma inteligência artificial que detecta excessos de determinadas ações e falta de outras, bloqueando algumas partes da sua conta, caso entendam que há necessidade. E como podemos ter mais resultados? Aí vão algumas dicas para que seu Instagram possa ter o máximo de crescimento:
1 – Poste regularmente no Feed e nos Storys. 2 – Participe dos Storys de outros amigos, responda enquetes, faça perguntas de acordo com o tema. 3 – Comente em postagens de seus amigos, claro que sempre de forma humanizada. Comente sempre de acordo com o tema. 4 – Evite Seguir, Deixar de Seguir e Curtir manualmente. O sistema Maisgram já faz isso por você. 5 – Responda sempre os directs enviados pelos seus amigos pra você de forma a não parecer um robô ou spam. Em resumo, quanto mais você realizar as dicas acima, mais humanizado seu perfil estará e o Maisgram poderá trabalhar de forma plena em seu perfil. Gostaríamos de frizar que alterações são feitas para manter a segurança de seu perfil e sempre estarmos em conformidade com as diretrizes do próprio Instagram.
Como baixar video do Instagram pode mudar a sua vida de empreendedor? Já imaginou em incluir na sua rotina diária a obtenção de dicas incríveis para seu negócio e ganhar seguidores no Instagram como estes?
empresas que precisam vender mais precisam ter disciplina para ir de encontro ao que tanto desejam: baixar seu conteúdo predileto. E para isso, é necessário conquistar dicas incríveis para seu negócio profundos sobre ganhar seguidores no Instagram como esses.

Algumas vantagens da automação Instagram:

  • Maior interação com o público-alvo;
  • Maior audiência;
  • Notoriedade da marca;
  • Aumento dos seguidores de forma mais rápida;
  • A conta fica ativa mesmo quando você não está online;
  • Melhores resultados para as campanhas.
Cuidados ao trabalhar com as automações
Para resultados confiáveis e seguros é necessário configurar a automação do Instagram em relação a sua necessidade. Para que os seus novos seguidores sejam reais e qualificados, será preciso ajustar algumas ações dentro da ferramenta.
O Instagram tem um limite de interação com as pessoas por dia que é de até 3 mil, e para que a sua conta não receba um bloqueio temporário é preciso ficar ligado para não ultrapassar esse limite.
Para garantir que você está no caminho certo para atingir somente o público do seu interesse é necessário o uso correto das hashtags e perfis comuns para que a ferramenta de automação do Instagram filtre a busca por usuários que realmente são válidos para você.

A diferença entre compra de seguidores e automação do Instagram

Sem dúvida nenhuma, a automação do Instagram é a melhor estratégia para que você consiga atingir o público-alvo correto e gerar mais visibilidade para a sua marca.
Ao comprar seguidores você estará adquirindo também uma tremenda dor de cabeça no pacote. Os riscos dessa compra são inúmeros e uma as desvantagens são conquistar seguidores que não são do perfil que você procura atingir e aumentar totalmente o número de seguidores desqualificados como perfis fakes.

Automação no Instagram

Agora você vai começar a perceber como a automação no Instagram tem muito mais semelhanças do que diferenças em relação ao Instagram Ads, citado acima. Os dois devem caminhar juntos e não serem encarados como alternativas incompatíveis na sua estratégia de marketing digital.
De toda forma, vamos citar uma diferença: a automação precisa de uma ferramenta externa para funcionar. Para isso, é necessário cadastrar o seu perfil dentro de uma outra plataforma.
Sabe quando você quer baixar seu conteúdo predileto e fica desmotivado por ser muito dificil de configurar? Esse é o mal de muitos empresas que precisam vender mais que não descobriram ainda dicas incríveis para seu negócio.
Como é possível? Muitos empresas que precisam vender mais ainda não conseguem vencer ser muito dificil de configurar. Saiba como evitar os principais problemas, que infelizmente faz isso acontecer.
Podemos concluir que o tema baixar video do Instagram, para você que é empreendedor, pode se resumir nesses 4 dicas incríveis para seu negócio para conseguir baixar seu conteúdo predileto.

A ser muito dificil de configurar pode ser resolvida, o nome da solução é automação Instagram.


https://preview.redd.it/9x7u6ph2eys31.jpg?width=400&format=pjpg&auto=webp&s=3fd37a7b78066ff2f0c0184ed134a1dafeb3abec
submitted by luizahelenita to u/luizahelenita [link] [comments]


2019.10.15 22:46 luizahelenita O Que Eu Gostaria De Saber Sobre Ideias Para Bares Quando Comecei.

O Que Eu Gostaria De Saber Sobre Ideias Para Bares Quando Comecei.
Ideias para bares terem mais clientes, flyer de festa profissional pra seu negócio e marketing digital para restaurante através da empresa Rush Eventos.
Parece até um milagre! Mas, na verdade, é apenas o resultado que baladas top estão atingindo com essas dicas que vou te apresentar neste artigo.
Quando as ideias acabam, AGIR é a solução! Você já se pegou com custar caro em algum momento quando estava tentando conseguir ampliar as vendas? Se já… Esse artigo de hoje é justamente para você local para comer bem!

Ideias para bares.

As ideias de promoção para bares devem ser bem trabalhadas, de forma que você consiga agradar a maior parte do público com promoções e bons preços, para dessa forma, aumentar o faturamento do seu bar.
Para ter boas ideias você pode começar ajustando seus preços, sabemos que é difícil diminuir valores na atual época que estamos vivendo, mas sem dúvidas, preços mais atrativos vão gerar maior movimento em seu bar em comparação aos seus concorrentes.
Preço justo não significa preço baixo, e preço baixo, dependendo do local significa uma possível “baixa qualidade”.
Aproveitando que estamos neste assunto, lembre-se de padronizar a apresentação dos preços com cifras idênticas e valores alinhados, uma ótima dica para ajudá-lo na montagem do seu cardápio é nosso artigo específico para isso.
Claro que tudo vai muito além de cardápio, você vai precisar de boas promoções, tente trabalhar com promoções diárias, tentando baratear ainda mais produtos queridos pelo público, dessa forma, aumentando ainda mais seu movimento em dias parados.
É um diferencial possuir alguma receita única, que as pessoas encontrarão apenas em seu bar, claro que, você só faz uma receita desse tipo se tiver total certeza do que está fazendo, lembre-se de nunca arriscar ao fazer algo se não tiver certeza que será perfeito.
Saiba ser forte quando custar caro acaba acontecendo! Você pode remediar!
No artigo de hoje, vamos falar EXCLUSIVAMENTE sobre as vantagens de ser um profissional da área de Ideias para bares. Prepare-se, pois marketing digital para restaurante valiosas estão prestes a serem lidas pelos seus olhos de local para comer bem faminto por boas informações sobre esse assunto!

Pessoas Que Conseguiram Ideias Para Bares Que Você Pode Se Inspirar.

O importante, além de oferecer um serviço de qualidade, é oferecer um serviço tão bom que faça as pessoas voltarem novamente, chamando os seus amigos e até mesmo a família para aproveitar o local. Um lugar ideal para as pessoas relaxarem e aproveitarem, no qual tanto as pessoas quanto você poderão mostrar isso pro público através das redes sociais.
Criar um bom ambiente é essencial para o seu restaurante fazer sucesso. Um espaço confortável, bem iluminado e agradável com certeza fará com que os clientes voltem e tragam cada vezes mais pessoas junto! A fase de planejamento é uma das mais importantes para garantir um negócio de sucesso.
Por isso, planeje bem coisas como que tipo de mesas e cadeiras você irá utilizar, como irá distribuir estes pelo salão, se terá um lounge com sofás, se terá um bar com bancos para espera, o estilo e tema da decoração, onde ficarão as luzes, etc.
baladas top precisam ter disciplina para ir de encontro ao que tanto desejam: conseguir ampliar as vendas. E para isso, é necessário conquistar marketing digital para restaurante profundos sobre flyer de festa como esses.
Finalizando… Eu quero deixar aqui bem claro a minha opinião sobre Propaganda de restaurante…

Desconto para aniversariantes

O desconto para aniversariantes é um clássico das promoções de bares.
Oferecer um drink, entrada gratuita, sobremesa ou outro brinde para a pessoa no dia do aniversário dela é uma forma de atrair gente para o seu bar.
Isso porque provavelmente essas pessoas levarão amigos e consumirão outros produtos, movimentando o seu estabelecimento.
O desconto, aliás, pode ser compartilhado com os amigos de quem faz aniversário.
Você pode envolver o acompanhante dando a ele um bônus de 10% na conta ou uma sobremesa, por exemplo.

Promotor de eventos totalmente digital.

Com a Rush Eventos, você saberá como ter um promotor de eventos totalmente digital trazendo resultados pra você todos os dias com as melhores e mais modernas práticas do marketing digital, criação de flyer de festa de qualidade e desenvolvimento de sites.
A Rush Eventos é uma empresa que tem conhecimento e experiência para ampliar os resultados do seu estabelecimento. Oferecemos serviços para sua balada captar aniversários, público em geral, desenvolvimento de sites profissionais e criação de flyer de festa padronizado para melhorar sua identidade visual.

Como ter um promoter de festa digital que capta aniversários todos os dias pra minha balada?

Você deve saber que uma das coisas que mais traz clientes para sua casa, é ter muitos aniversários marcados e é aí que a Rush Eventos entra, nós temos um sistema que traz muito mais aniversariantes do mês pro seu estabelecimento.

E como funciona esse sistema?

Vou citar como exemplo, a região da Grande São Paulo. Possuímos o pacote Starter que atinge média de 25 mil aniversariantes do mês, a ação é feita na sua própria página do facebook e você administra os resultados.
E se você quer ter mais aniversários, temos o sistema Plus que atinge média de 50 mil aniversariantes do mês ou o sistema Ultra para média de 60 mil aniversariantes e de quebra, você ganha COMO BRINDE, dicas com as duas condições que mais atraem aniversários para baladas.
Nós fazemos tudo por você. Seleção de público, criação de artes, filtro somente para aniversariantes do mês e sistema interno Mastercomm para otimizar em até 75% os resultados.
saiba também sabe que tem muitos baladas top fazendo o que deve ser feito, e indo em busca de parar de sofrer por custar caro. E saiba, que com as informações acima, você vai conseguir conseguir ampliar as vendas. Mas, só se persistir nisso! Então, espelhe-se nelas, e você irá adiante também!

Flyer de festa profissional.

Flyer de festa padronizado para melhorar a identidade visual da balada.
A Rush Eventos executa criação de artes em altíssima qualidade para melhorar a comunicação do seu negócio com seu público.
Desenvolvemos Logotipos, Web Flyers, Flyer de Festa, Artes padronizadas para linha do tempo e stories no Instagram, Facebook e WhatsApp, Video Flyers e Video Stories para as redes sociais, além de Video Cardápios.

Argumentos Para Convencer As Pessoas De Que Propaganda De Restaurante É Bom.

Você gosta de Propaganda de restaurante? Mas gosta MESMO? Então, este artigo é para você!
Eu sempre soube que um dia conseguir ampliar as vendas seria possível, com métodos cada vez mais fáceis e rápidos…

Site Rápido e Responsivo é uma das melhores ideias para bares.

Quando se trata de marketing digital para restaurantes, ter um site é o primeiro passo que consideramos ser obrigatório. Sua página na internet não precisa ter um design robusto, porém deve ser bem planejada e 100% funcional. Muitos de nossos clientes do segmento alimentício nos procuram com sites desatualizados, lentos, não são compatíveis com dispositivos móveis, páginas de contatos escondidas, imagens de baixa qualidade e mais uma série de detalhes que tornam a experiência do usuário bem desagradável.
Quando baladas top desejam conseguir ampliar as vendas, existe uma tendência, na natureza humana, de pensarem mais nas dificuldades disso, ou seja, baladas top, mas Propaganda de restaurante não são assim tão complicadas quando se tem o caminho certo a seguir!
Identidade visual é o conjunto de elementos formais que representam visualmente, e de forma sistematizada, um nome, ideia, produto, empresa, instituição ou serviço. Geralmente esse conjunto de elementos é tomado como base através da criação de um logotipo, uma espécie de símbolo visual formado através de cores, tipografias, grafismos, personagens e outros elementos que precisam ser identificados pelos consumidores através de imagens, slogans ou taglines.
A identidade é a que representará os conceitos e ideia da empresa visualmente. Sendo assim, lidar com Ideias para bares deve ser bastante expressivo, pois exerce um impacto repentino por trabalhar diretamente com o ponto de vista do ser humano.
Confira esse artigo sobre Marketing para restaurante.

Quer saber mais sobre idéias para bares?

Ideias para atrair clientes para o bar aqui !

https://preview.redd.it/idh9rvxoors31.jpg?width=400&format=pjpg&auto=webp&s=b43a1568e85d010a42868c311c442d38cf03dbcc
submitted by luizahelenita to u/luizahelenita [link] [comments]


2019.09.08 10:11 altovaliriano De: Tywin - Para: Hoster

Um texto longo, mas com TLDR no final.

1. Pista
Eu estava lendo Jaime contar a Devan sobre os arranjos para o noivado Lysa, quando reparei nisso:
– A primeira vez que vi Correrrio, era um escudeiro tão verde como a grama estival –, disse Jaime ao primo. – O velho Sumner Crakehall me mandou entregar uma mensagem, que ele jurou não poderia ser confiada a um corvo. Lorde Hoster reteve-me durante uma quinzena enquanto pensava na resposta, e sentou-me ao lado da filha Lysa a cada refeição.
(AFFC, Jaime V)
Á princípio acreditei que Sumner havia inventado uma desculpa esfarrapada para que Jaime fosse a Correrrio conhecer Lysa e ser avaliado por Hoster.
Mas a estratégia não parece fazer sentido. Por que Tywin triangularia a notícia com Sumner e faria mistério para Jaime? Se Tywin quisesse que Jaime fosse a Correrrio, bastaria ordenar a Jaime. Além disso, por que um escudeiro faria a viagem a Correrrio sem o cavaleiro a que servia? Não seria mais adequado?
2. Cronologia
Com essas perguntas em mente, comecei a analisar se esta farsa não foi armada depois que Jaime e Cersei começaram a por em prática o plano de tornar Jaime cavaleiro da guarda real. Mas a cronologia não permite:
À mesa, ignorara a pobre Lysa, enquanto pressionava Brynden Tully, pedindo-lhe histórias sobre Maelys, o Monstruoso, e o Príncipe de Ébano. Sor Brynden era mais novo do que sou agora, refletiu Jaime, e eu mais novo do que Peck.
(AFFC, Jaime V)
Jaime está com 34 anos ao falar isso. Segundo este parâmetros, o encontro deveria ter acontecido entre 277 DC (quando Jaime entrou a serviço de Sumner) e 279 DC (quando Peixe Negro teria 34 anos, segundo a estimativa mais flexível). Coincidência ou não, o noivado de Catelyn com Brandon foi realizado por volta de 277 DC.
Por outro lado, o encontro com Cersei se deu depois que Sor Harlan Grandison da Guarda Real já estava morto e Jaime já era um cavaleiro:
Jaime, entretanto, passara quatro anos como escudeiro de Sor Sumner Crakehall e conquistara as esporas contra a Irmandade da Mata do Rei. Mas quando fez uma breve visita a Porto Real no caminho de volta para Rochedo Casterly, principalmente para ver a irmã, Cersei puxou-o de lado e sussurrou que Lorde Tywin pretendia casá-lo com Lysa Tully, chegando ao ponto de convidar Lorde Hoster a vir à cidade para conversar sobre o dote. Mas se Jaime vestisse o branco, podia ficar sempre perto dela. O velho Sor Harlan Grandison morrera durante o sono, o que não podia ser mais apropriado para alguém cujo símbolo era um leão adormecido. Aerys iria querer um jovem para ocupar o seu lugar, portanto, por que não um leão rugindo para o lugar de um sonolento?
(ASOS, Jaime VII)
Como Grandison morreu em 281 DC, a visita a Correrrio deve ter acontecido de 2 a 4 anos antes do torneio de Harrenhal. Como o torneio havia sido anunciado desde 280 DC, podemos afirmar que a visita a Correrrio se deu 1 ou 3 anos antes do anúncio.
Por sua vez, o encontro com Cersei ocorreu meses antes do torneio. Ou seja, Tywin falava abertamente sobre casar Jaime e Lysa após o anúncio do Torneio, o que não fazia antes.
3. Conteúdo
Na carta havia algo sobre um arranjo de casamento entre Lysa e Jaime, possivelmente. Mas não era isso que tornava seu conteúdo não confiável para um corvo. Olhando para a cronologia, o torneio de Harrenhal parece um divisor de águas sobre a divulgação do noivado. Portanto, eu acho que Tywin falou a Hoster de forma explícita sobre Aerys.
A mensagem foi passada no ano 277 ou depois, ou seja, durante ou depois do Desafio de Valdocaso.
Se foi durante, Aerys estava sequestrado e isso dava meios e oportunidade para Tywin conspirar livremente contra Aerys. Inclusive justifica que Tywin tenha se sentido à vontade o suficiente para demonstrar conforto com a morte de Aerys e declarar-se abertamente favorável à sucessão de Rhaegar:
A maior parte dos membros do pequeno conselho estava com a Mão, do lado de fora de Valdocaso, neste momento, e vários deles argumentaram contra o plano de Lorde Tywin, alegando que tal ataque certamente incitaria Lorde Darklyn a matar o rei Aerys. "Pode ser que sim, pode ser que não", dizem que Tywin Lannister respondeu, "mas, se fizer, temos um rei melhor bem aqui". E ergueu a mão para indicar o príncipe Rhaegar.
(TWOIAF, Aerys II)
Se a mensagem foi entregue depois, tanto melhor. Com a visível decadência mental de Aerys depois do evento, certamente Tywin conseguiria provar seu argumento de que Aerys estava fora de controle e necessitava deixar o Trono de Ferro.
Portanto, eu acho que Hoster e Tywin estavam bolando algo, e esse algo se transubstanciou na forma do torneio de Harrenhal, possivelmente para atrair Rhaegar para um terreno neutro. O terreno escolhido foi justamente nas Terras Fluviais, nas terras de um dos súditos de Hoster, com quem Rhaegar tinha alguma conexão via um guarda de sua confiança: Oswell Whent.
o torneio foi anunciado pela primeira vez por Walter Whent, Senhor de Harrenhal, no final do ano de 280 d.C., não muito tempo depois de uma visita de seu irmão mais novo, Sor Oswell Whent, um cavaleiro da Guarda Real.
(TWOIAF, O Ano da Falsa Primavera)
Talvez Oswell tenha ido em pessoa porque também carregava uma mensagem "que não poderia ser confiada a um corvo".
4. Motivo
Certamente, a parte mais especulativa deste texto.
Se era certo que quem governava o reino era Tywin e não Aerys, obviamente que Hoster veria vantagens na aliança por casamento com o homem mais poderoso dos Sete Reinos. Mas seria isso suficiente para Hoster achar que valeria a pena o risco? Talvez, se Tywin demonstrasse ter Rhaegar consigo.
Da parte de Tywin, a razão parece mais fácil de descobrir: Hoster tinha o reino que ficava entre as Terras Ocidentais e as Terras da Coroa. Além disso, era o miolo de Westeros, por onde todas rotas passavam. Um aliado estratégico e com filhas em idade para casar. Pode ser que, inclusive, Tywin tenha visto a rede que os Starks estavam formando com os Tully, Arryn e Baratheon e quis ter uma participação nela também.
5. Comportamento
Quaisquer que tenham sido as reais intenções de Tywin e Hoster, o plano foi por água abaixo com a nomeação de Jaime para a guarda real. Contudo, alguns dos comportamentos de ambos Hoster e Tywin após o fracasso da aliança também parecem apontar para existência de segundas intenções.
Tywin não apareceu para o torneio que eu aqui proponho que ele tenha engendrado. Me parece que por saber que sua presença não contribuiria em nada, salvo sua própria humilhação. Ainda assim, o torneio contou com a presença maciça de homens das Terras Ocidentais:
Embora Lorde Tywin não tivesse se dignado a participar do torneio em Harrenhal, dezenas de seus senhores vassalos e centenas de cavaleiros estavam ali, e aplaudiram com ânimo e vigor o mais novo e mais jovem Irmão Juramentado da Guarda Real.
(TWOIAF, O Ano da Falsa Primavera)
Essa nota sobre a presença dos senhores Ocidentais parece estar cobrindo uma ausência deliberada de Tywin, e parece demonstrar que mesmo diante da derrota Lorde Lannister ainda tinha interesse de continuar com seus planos, mesmo que a margem de lucro a esta altura houvesse minguado significativamente.
Um dos indícios que esta leitura está correta é o fato de que Tywin propôs a Hoster uma nova aliança, substituindo Jaime por Tyrion. Não é surpreendente que Tully tenha recusado com escárnio ("ele respondeu que queria um homem inteiro para a filha" - ASOS, Tyrion III), mesmo que ele soubesse que Lysa não era mais donzela. O que surpreende é que Tywin tenha tentado a todo custo honrar o compromisso.
Veja: a situação não é igual ao que ocorreu quando Tywin ofereceu o filho anão para se casar com Elia Martell. Naquele momento, Tyrion não era apenas um anão bebê, mas também era o segundo na linha de sucessão. Tywin havia recusado disponibilizar Jaime sem nenhuma justificativa, de modo que deixava claro que a intenção era insultar.
Quando Tywin tenta barganhar com Hoster pela manutenção do compromisso, Tyrion tinha 8 anos e era o primeiro na linha de sucessão. Portanto, a jogada soa mais como um ato desesperado de Tywin do que com uma tentativa gratuita de ofender Tully. E o desespero de Tywin parece demonstrar a extensão do interesse que ele tinha no compromisso.
Por fim, outro elemento que liga Hoster a Tywin é o fato de ambos terem começado a rebelião neutros (no caso de Tully, a fonte é semi-canônica, do verbete de Lysa Tully no aplicativo oficial para celular), ainda que Hoster tenha depois se aliado aos rebeldes e, ironicamente, teve que substituir o noivo de Catelyn pelo Stark seguinte na linha de sucessão quando o primeiro morreu.
Um fato que acho esquisito é que Tywin nunca foi procurado ou ameaçado pelos rebeldes (além de aparecer magicamente à tempo nas muralhas de Porto Real para pilhar sozinho a cidade).
6. Conclusão
Ainda faltam algumas lacunas a serem preenchidas, especialmente no quesito das motivações, mas o panorama parece convincente o suficiente para que a tal mensagem que Jaime levou a Correrrio fosse mais do que um estratagema para que ele fosse conhecer e ser conhecido pelos Tully.
Tywin não é o tipo de personagem que você espera que jorre luz num assunto como esse. No entendo, Hoster parecia ser uma pai ligeiramente mais afetuoso e poderia nos dar uma luz. Pena que (convenientemente, talvez) Martin o tenha colocado nos livros como um idoso enfermo e delirante, em seus últimos dias. Nem das palavras soltas que balbuciava em seu leito eu fui capaz de tirar algo sobre o assunto deste tópico.

TL;DR - Tywin Lannister enviou uma carta por meio de Jaime propondo uma aliança secreta com Hoster Tully, concretizada na união das duas casas pelo casamento de Jaime e Lysa. Com o envolvimento de Rhaegar, esta aliança deu origem ao Torneio de Harrenhal. Mas tudo se perdeu quando Jaime entrou para a guarda real (ainda que Tywin tenha desesperadamente tentado manter o compromisso oferecendo Tyrion).
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2019.07.17 14:40 pepeperezcanyear Nota sobre a reunião do MEC e os reitores sobre projeto Future-se (Mandou um amigo).

Em reunião de mais três horas no Ministério da Educação, os reitores das universidades federais ouviram as linhas gerais do projeto que o governo Bolsonaro promete para a "libertação" das instituições, nas palavras do próprio ministro Abraham Weintraub. Ele, aliás, ficou menos de 40 minutos no auditório. Depois, tuitou sobre temas nada relacionados ao assunto em discussão - um deles, defendendo a nomeação do filho do presidente para a embaixada em Washington.Nomeado de Future-se, o projeto do governo foi apresentado pelo secretário de ensino superior do MEC, Arnaldo Lima, e por Ariosto Antunes, secretário de educação tecnológica do ministério. Não foi distribuído nenhum documento aos dirigentes universitários. Em linhas gerais, o projeto – que entrará em consulta pública até 31 de julho – pretende reduzir os repasses federais com o custeio das universidades, criando, em troca, um mecanismo de captação de recursos pelas Instituições Federais de Ensino. O dispositivo depende da aprovação de um projeto de lei.O Future-se será sustentado por um fundo soberano do conhecimento, privado, negociado em Bolsa, e multimercado. Os recursos iniciais viriam da alienação ou concessão de patrimônio da União, espalhado pelo país. O dinheiro ainda não existe. MEC diz que governo estima em R$ 50 bilhões a captação feita desta forma.As universidades submeteriam projetos para concorrer ao dinheiro.Para disputar as verbas, as universidades precisam investir nos seguintes eixos: gestão, governança e empreendendorismo; pesquisa e inovação e internacionalização.Representantes do MEC também querem implantar o modelo de Organizações Sociais (OS) para cuidar de serviços como limpeza e segurança. Neste caso, as verbas não vão contar para efeito do teto constitucional de gastos públicos. Um ato normativo sobre o tema deve ser publicado até fim de agosto.Ainda no início da reunião, estudantes foram até a porta do ministério para protestar contra o projeto. Mas policiais militares reprimiram a manifestação com agressões e spray de pimenta. Após a apresentação no MEC, reitores foram até a sede da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições de Ensino Superior (Andifes) para avaliar o projeto.A reitora da UFRJ, professora Denise Pires, participou do encontro, lamentou a ausência de um documento escrito sobre as medidas e informou que o projeto será debatido em todas as instâncias da universidade, antes de aderir ou de recusar o Future-se.

EDIT: Achei o Artigo original
submitted by pepeperezcanyear to brasil [link] [comments]


2019.06.28 16:26 JoaoRambo13 Plantel Benfica 2019/2020 - Ataque ao 38

Plantel Benfica 2019/2020 - Ataque ao 38
Como ainda não existe um lugar em que se possa debater o plantel próxima época, e com o início dos trabalhos a chegar, estou a criar aqui esse espaço, com o intuito de fazer algo um pouco diferente:
  • Mais opinativo e com o intuito de perceber qual a vossa opinião em relação a como deveria ser composto o plantel para a época 19/20
  • Dar a conhecer todos os jogadores que neste momento se encontram nos quadros do Benfica
  • Perceber que posições deveriam ser reforçadas e quais os jogadores que gostariam de ver com o manto sagrado
  • Oferecer a minha opinião pessoal

Vou começar por identificar todos os jogadores disponíveis para se apresentarem na pré-época 19/20:
https://preview.redd.it/b9dcz48xi4731.png?width=1653&format=png&auto=webp&s=2bcda82dae54f055cf704045ae16ed9a1a0456e5
Resumindo, Bruno Lage terá a sua disposição 50 jogadores. Relembro que entretanto o Benfica já confirmou a saída de alguns jogadores e garantiu a presença na fase de grupos da Champions, tendo portanto realizado um encaixe de 135M:
  1. Talisca (Guangzhou Evergrande) - 5.8M emp + 19,2M venda = 25M
  2. Raul Jimenez (Wolverhampton) - 3M emp + 38M venda = 41M
  3. Luka Jovic (Eintrach Frankurt) - 7M venda + 13M fut. transf. = 20M
  4. Dawidowicz (Hellas Verona) - 3M venda
  5. Salvador Agra (Légia Varsóvia) - 0,5M venda
  6. Nélson Semedo (Barcelona) - 5,1M clausula
  7. Entrada directa na fase de grupos da Champions - 42M
Realçar que está eminente a saída de João Félix e de Carrillo para as arábias, o que resultaria num encaixe de mais 135M para os cofres do Benfica.
Em relação a entradas estamos perto de garantir Raul de Tomas por 20M ao Real Madrid, já garantimos Cádiz ao Setúbal e Caio Lucas a custo zero.
Antes de começar a minha reflexão sobre o plantel do Benfica para esta época, e de modo a justificar um pouco a minha visão, fiz a mesma com a premissa que estamos em ano de Europeu e com um treinador que não irá fazer má figura na Europa.

Baliza :
  • Odysseas Vlachodimos chegou este ano e pegou de estaca. Correu-lhe melhor a primeira metade da época que a segunda, muito por causa do futebol medíocre que praticámos e consequente processo defensivo. Sou da opinião que para consumo interno serve, para atacar a Champions não. Foi campeão, é titular da sua selecção e está valorizado. Se surgir uma boa proposta seria interessante aproveitar a oportunidade.
  • Mile Svilar foi a nossa segunda opção mas tarda em demonstrar todo o seu potencial. Penso que a pressão que tem no Benfica neste momento não lhe é favorável, embora não gostasse de o descartar em definitivo. Um empréstimo a uma grande escola de guarda redes como o Rio Ave (por 2 anos dando-lhe estabilidade para se desenvolver) seria ouro sobre azul.
  • Bruno Varela, o patinho feio para os adeptos. Não é mau guarda-redes, mas não serve para o Benfica. Deveria ser emprestado para um campeonato periférico (Grécia, Turquia, Arábias) com uma clausula a rondar os 5M para se correr bem ser facilmente batida. Enquanto escrevia este texto Varela foi emprestado ao Ajax*
  • André Ferreira e Zlobin, dois produtos do Seixal que contam para as inscrições na UEFA. Zlobin tem potencial para ser muito bom guarda-redes e não sei se não lhe faria bem um empréstimo para ser testado. André tem qualidade (e demonstrou-a no ínicio de temporada ao serviço do Aves) mas não para o Benfica. Um dos dois terá de ser o 3º guarda redes para este ano. Se sair Vlachodimos ficariam os dois, na sombra do que chegaria. Depois de este post ter sido publicado, e embora nao vá alterar o plantel final, André Ferreira foi confirmado em definitivo no Santa Clara\*

Apesar de não ser uma posição carenciada de reforços a verdade é que, para um Benfica que almeja algo mais que o campeonato interno, é necessário um improvement. Vlachodimos tem qualidade, mas não está ao nível do Benfica que tem de lutar por um lugar entre as 8 melhores equipas da Europa.
A minha ideia seria Wuilker Fariñez, tem 21 anos e é um dos mais promissores guarda-redes do mundo. O venezuelano tem até a vantagem de jogar num parceiro nosso, o Millonarios. Aquilo que tem demonstrado nesta Copa América, e não só, demonstra que é mais um daqueles casos que não engana - tal como Oblak ou Ederson não o conseguiríamos manter por mais do que 2 anos. Durante esse período para além de contarmos com um excelente guarda-redes, teríamos um miúdo na sua sombra a crescer e outro fora de portas mas a ser acompanhado bem de perto. Outra excelente opção, mas bastante improvável, seria Andriy Lunin guarda-redes do Real Madrid e campeão Mundial sub-20 pela Ucrânia.

Lateral Direito :
  • André Almeida é o meu patinho feio do 11 titular do Benfica. E, de facto, há alguma validade para que o seja. Ainda assim é inegável que André Almeida tem estado a bom nível e tem números que o comprovam. É um jogador com anos de casa, com experiência em momentos de glória e de decepção e perfeitamente integrado com os valores Benfiquistas, que tanta falta faz ao plantel. Hoje, André Almeida é subcapitão da equipa e duvido que alguma equipa fosse capaz de dar pelo 34 um valor monetário que chegasse sequer próximo do valor que o Benfica lhe dá.
  • Ebuehi é uma incógnita. Apesar de ser internacional pela selecção da Nigéria ainda nada mostrou ao serviço do Benfica devido à grave lesão que o fez perder toda a época. Não sei se terá cabimento uma das vagas do plantel ser dele, mas tem na pre-época uma oportunidade para agarrar o lugar e descansar os adeptos em relação à sua qualidade.
  • Pedro Pereira formado no CFC, saiu em 2015 para a Sampdoria e de lá, já com experiência na Serie A, regressou ao Benfica para se impor na equipa principal. Infelizmente, as expectativas saíram defraudadas, visto que mostrou muito pouco para quem tanto prometia. Assim sendo, foi emprestado este ano ao Génova, onde acabou por se impôr como titular. Não sei se é cedo para desistir de Pedro Pereira, mas a verdade é que do que vi dele nada me agradou.
  • Alex Pinto apesar de prometer muito, ainda não deu o salto que se esperava, e já lá vão duas épocas de equipa B. Não tem qualidade suficiente para integrar a primeira equipa, mas, dado que só tem 20 anos, não é altura de desistir já dele. Ficar na equipa B também não faz sentido, dado que há miúdos talentosos para promover. Um empréstimo é o que faria mais sentido. Enquanto escrevia este texto Alex Pinto foi emprestado ao Gil Vicente.\*

LFV já veio afirmar que não vai contratar para as laterais, o que olhando para o quadro em cima e tendo em conta que o treinador é Bruno Lage (tanto jogador que renasceu com ele) não é de todo descabido. No entanto numa equipa como o Sport Lisboa e Benfica, a titularidade sustentada de um jogador como Almeida é o rosto da mediocridade.
Da maneira como o Benfica de Bruno Lage joga precisamos de uma autêntica locomotiva, que tenha uma boa qualidade técnica e que seja agressivo a defender. Como tal deixo aqui três nomes :
  1. Sabaly do Bordeaux e Senegal
  2. Alvas Powell do Cincinnati e Jamaica.
  3. Com o decorrer do Mundial sub-20 houve outro jogador que me chamou à atenção, embora jogasse como ala numa defesa a cinco. Falo de Konoplia, que para além de ser muito forte nas transições (devido à sua velocidade) tem uma grande capacidade de decisão somando 4 assistências.
Enquanto escrevia fomos brindados pela notícia que Daniel Alves não irá permanecer no PSG. Será que é possível invés de gastar 3M num Cádiz (sem querer tirar qualidade ao jogador), investir mais num jogador de créditos firmados como este? Será que um dos melhores laterais direitos da história poderá estar interessado em ingressar num clube como o Benfica ou ainda quererá um clube com ambições de vencer a Champions?

Lateral Esquerdo :
  • Grimaldo é um fora de série. Muitas pessoas não dão valor a Grimaldo por causa de alguns erros defensivos que comete, mas jogar com Grimaldo a lateral esquerdo é como ter lá um médio, tamanha a criatividade e a inteligência do espanhol. Além disso, tem uma técnica acima da média. Se jogasse noutro campeonato, estou certo que seria já internacional espanhol há muito tempo. Grimaldo é um exemplo de boa gestão no Benfica. O jogador chega à equipa principal num grau de maturidade alto mas longe do seu potencial máximo, e, atingido o seu potencial máximo, dá duas ou três épocas ao clube (ou mais). Depois dá o salto deixando os cofres cheios para investir num substituto. A verdade é que, mesmo tendo só 23 anos, já cá está há 3 épocas e meia. É portanto natural que se pense em deixá-lo voar. Não sei se o valenciano abandonará o clube esta época ou não. Se sair, terei muita pena, mas compreenderei, sendo indispensável um reforço digno desse nome. Se ficar, teremos que ficar felizes porque iremos usufruir deste craque mais um ano
  • Yuri Ribeiro e Pedro Amaral são dois jogadores na mesma linha. Yuri Ribeiro fez uma boa época no ano passado, no Rio Ave, e, face à saída de Eliseu, ocupou o seu lugar. Porém, Yuri foi um daqueles jogadores que sentiu o peso da camisola, demonstrando não ter o que é necessário para representar o Benfica. A aposta, em teoria, faz sentido. Yuri, não sendo um craque, parecia ter qualidade suficiente para substituir Grimaldo quando fosse necessário, com o bónus de ser da nossa formação. Só que, na prática, correu mal. Não censuro a escolha, censuro o facto de termos atacado a segunda volta sem arranjar outro jogador para o lugar dele, e censurarei se ele fizer parte do plantel da próxima época.Pedro Amaral é um ano mais novo mas também é ligeiramente inferior. Não é mau jogador, mas também é insuficiente. O erro que foi apostar em Yuri seria repetido se o seu substituto fosse Amaral.
  • Existe ainda na equipa sub-23 Frimpong e Nuno Tavares (muito promissor) e tivemos emprestado Matheus Leal ao Real Massamá. Não acredito que nenhum seja aposta a curto prazo, sendo que os dois miúdos formados no Seixal estão verdes e o brasileiro não conta.

Assim sendo, se Grimaldo não sair, obrigatoriamente, temos de ir ao mercado reforçar a lateral esquerda com um jogador para ser sombra do titular. E logo aqui as afirmações de LFV deixam de fazer sentido. Não sei como é possível termos um Presidente que todos os anos dá tiros nos pés parecendo não querer aproveitar todo o potencial que o Benfica tem, com medo que alguém perceba o quão grande esta instituição realmente é e lhe venha roubar o lugar.
Na minha opinião deveríamos atacar um destes alvos:
  1. Pedro Rebocho tem 24 anos, é também ele made in Seixal e já é há dois anos um dos destaques da Ligue 1. Porém, a sua equipa, o En Avant Guingamp, irá descer de divisão, pelo que o jogador está algo desvalorizado. Não me parece que Rebocho tenha qualidade para assumir inicialmente a titularidade da equipa. Porém, também não encontro um jogador com melhor perfil e com a qualidade dele para assumir o papel de alternativa.
  2. Sergio Reguilón tem 22 anos e foi formado no Real Madrid. O ano passado discutiu a titularidade com Marcelo mas com a chegada de Mendy não parece que vá permanecer no plantel. Anteriormente já nos demos muito bem com este tipo de negócios (Javi, Rodrigo, Grimaldo) e apesar de envolver uma quantia superior à que teríamos de despender em Rebocho poderíamos já aqui ter o substituto de Grimaldo quando o mesmo sair.
  3. Abdelkarim Hassan, tem 25 anos e é titular do Al-Sadd e selecção Qatariana. Já me tinha chamado à atenção na taça Asiática, dando seguimento com exibições de encher o olho na Copa América. Um defesa com um físico impressionante, forte a defender e com qualidade a sair a jogar. Não deverá ser caro e aposto que seria um achado.
  4. Rubén Vinagre, tem 20 anos, é promissor e não tem minutos no Wolves. Está no carrossel do Mendes e podíamos usar esse factor para o trazer. A montra Benfica nunca teve melhor reputação.

Caso Grimaldo saia, aí sim temos que atacar em força por um substituto digno desse nome. Com esse propósito, surgiram na imprensa alguns nomes mais consagrados casos de Alberto Moreno do Liverpool, Mário Rui do Nápoles e Leonardo Koutris do Olympiakos.
Mais uma vez a minha opinião recai sobre o plantel dos blancos, falo de Theo Hernandez. Um jogador que iria envolver um esforço financeiro enorme (avaliado em 20M) e a lutar contra grandes nomes na Europa (parece que está a ser disputado por Leverkusen e Roma) mas que nos permitiria ter um lateral superior a Grimaldo. Além disso é um jogador que não é opção no Real e está desvalorizado, pelo que a menor pressão de jogar frequentemente no Benfica e demonstrar todo o seu valor seria do seu agrado.
Em suma, o Benfica deveria ir ao mercado por um lateral esquerdo, ou dois, dependendo da manutenção de Grimaldo. Se Grimaldo sair, espero que não haja displicência na sua substituição, pois Grimaldo é um dos jogadores mais preponderantes na nossa equipa. Sobre o suplente, confesso que tenho algum receio que a estrutura tenha demasiada fé em Nuno Tavares, pois acredito que ainda não está pronto e pode-se vir queimar um jogador muito talentoso.

Defesa Central :
  • Rúben Dias, o patrão da defesa. Se ainda comete erros de principiante? Comete. Se por vezes demonstra agressividade desmedida? Demonstra. Mas a nossa defesa sem ele sofre muito e atingiu um nível, que apesar de muitos nao o reconhecerem, faz dele indispensável. Para além de nos jogos a doer assumir-se como mais ninguém o faz. Próximo ano temos Europeu e se nao lhe subirmos a cláusula (80M) esta irá ser facilmente batida.
  • Francisco Ferreira, Ferro, foi uma das maiores surpresas da época. Quem o acompanhava, como eu, na equipa B sabia que tínhamos ali um central para os próximos anos. A verdade é que já estava a estagnar na equipa B e em boa altura veio a saída de Lema e Rui Vitória. Ferro trata melhor a bola do que qualquer um dos restantes centrais e, apesar de alguns erros defensivos que ainda comete (normal, dada a falta de experiência), tem tudo para fazer uma carreira de alto nível. Intocável, portanto.
  • Jardel, o nosso capitão. Se para muitos já nao dá mais porque este está velho, eu sou de opinião completamente distinta. O Benfica nao pode perder os pilares do balneário ano após ano, muito menos quando Jardel ficou com uma responsabilidade passada por Luisão. Já vimos que Bruno Lage gosta de rodar a equipa, e Jardel terá muitos minutos nas taças e no campeonato após jornada de Liga dos Campeões. Merece um lugar no plantel da próxima época (assim ele o queira). Porém, é necessário reconhecer que não poderá ter o estatuto de outros tempos, pelo que, no máximo, terá que ser terceira opção para o centro da defesa.
  • Conti, contratado para ser o 3º central, desiludiu. Foram muitos os erros de abordagem, alguns até deram em autogolo, o que é ilustrativo que não estava pronto para vir para a Europa. Tem 24 anos, logo não se pode dizer que é um defesa central velho. Assim sendo, pode ainda ser cedo para desistir dele. No entanto, a sua saída tem que acontecer, por empréstimo e preferencialmente no campeonato português.
  • Emprestados temos dois, ambos argentinos. Lema tem 28 anos e chegou este época a custo zero. Veio classificado como um dos melhores centrais da Liga Argentina, e, para ser sincero, não duvido que tal seja verdade. Sempre que jogou demonstrou a sua qualidade e nao fosse a sua, injusta, expulsão contra o Porto as coisas poderiam ter sido diferentes. O outro argentino é Lisandro Lopez, chegou ao Benfica há 6 anos rotulado como uma grande promessa, mas nunca se impôs totalmente. Embora não seja mau jogador, dado que já tem 29 anos, não me parece sensato considerá-lo para o futuro do Benfica.
  • Lystsov, desde Outubro que está em recuperação depois de uma rotura do ligamento cruzado e ainda não há prazo para regressar. Está com 23 anos e já conta com uma pré-convocatória para a selecção Russa pelo que qualidade nao lhe falta. Tendo em conta que vem de um ano sem praticar, acho que seria preferencial ficar como 4º central/titular na B enquanto recupera forma com o plus de conceder experiência a uma jovem equipa.
  • Kalaica está no ponto para subir à primeira liga. O croata é o capitão da equipa B e, após 3 anos lá, não aprenderá mais. Agora, é preciso alguma reflexão sobre como gerir este rapaz, porque só fará sentido integrar Kalaica na equipa principal se ele tiver minutos. Uma coisa é certa, Kalaica tem de sair da equipa B, até porque há muito talento a precisar de uma vaga.

Esta é possivelmente a posição em que o Benfica está mais bem servido e continuará a estar após a saída dos dois centrais agora titulares. David Zec, Pedro Álvaro, Nóbrega e Gonçalo Loureiro fazem todos parte da geração de 2000 e se continuarem a evoluir como tem acontecido, e com minutos nas pernas, serão opções a médio prazo.
O problema é que dos 8 centrais que referi em cima, no início da próxima época, acredito que poderão ainda cá estar, no máximo, 4 deles.
  1. Rubén Dias e Ferro devem continuar a titulares no Benfica de Lage e, se mantiverem a qualidade, consequentemente na selecção nacional no Europeu 2020. Com isto deverá ser muito difícil manter os dois após o final da próxima época. Muito menos quando temos um vendedor ambulante como Presidente.
  2. Lema e Lisandro já não devem regressar ao plantel, ambos têm interessados na América do Sul e podemos/devemos recuperar o investimento feito em ambos.
  3. Jardel não segue para novo, não tendo capacidades para ser titular neste Benfica.
  4. Conti e Kalaica estão verdes, e mesmo que ambos os empréstimos corram bem não significa que estejam prontos para assumir a titularidade do Benfica, enquanto que Lystsov é uma incógnita.
Tendo em conta este cenário não sei se não será necessário apalavrar já um jogador de créditos firmados para a próxima época. David Luiz poderá ser perfeito, até porque, com a idade que tem, começará a entrar em declínio em breve, sendo que quando começasse a decair, já outros jovens valores estavam mais que prontos para assumir o lugar. Rúben Semedo seria outro nome interessante. Português, Benfiquista e ainda novo. Está completamente desvalorizado em Espanha e querem desfazer-se dele. Seria uma excelente oportunidade pois considero que tem qualidades muito boas para a posição e para aquilo que Lage pretende.

Meio Campo :
  • Começo por Fejsa pois qualquer Benfiquista sempre o respeitará, embora possa ser altura de reconhecer que o ciclo dele pode ter chegado ao fim. Fejsa sempre foi um fantástico trinco, mas nunca teve uma capacidade de construção por aí além. Só que agora é essencial ser pelo menos competente na construção para funcionar no sistema de Lage. Para piorar, fisicamente, Fejsa está muito débil. Foram anos maravilhosos mas, com uma proposta adequada, infelizmente poderá aceitar-se a sua saída.
  • Samaris e Florentino são dois jogadores semelhantes sendo que ambos são competentes na sua função, embora um seja melhor a construir e outro a destruir. Ambos são muito bons nas funções mais defensivas, com algumas diferenças no estilo, dado que Florentino tem uma técnica defensiva impressionante (não me lembro de alguém igual) e Samaris, não sendo tão bom tecnicamente, compensa com agressividade no sentido positivo. Samaris junta ainda uma qualidade de passe e leitura de jogo fora do normal para um jogador naquela posição. Ter os dois à disposição é fantástico, pois permite ao Tino crescer sem tanta pressão com um jogador muito mais batido e que ainda por cima está perfeitamente identificado com o clube. Juntos, não funcionam tão bem. Com Gabriel ao lado, complementam-no perfeitamente.
  • Gabriel foi uma contratação de risco, dado que se investiu 10M€ num jogador relativamente desconhecido. A época até nem começou muito bem, uma vez que o homem era o oposto do que Rui Vitória queria num médio mas, felizmente, com Bruno Lage, acabou por provar o seu valor. Para um sistema com dois homens no meio campo, é imprescindível um jogador como Gabriel: bom na pressão e na recuperação, fantástico na construção. Assim sendo, ainda bem que temos um jogador assim.
  • Gedson Fernandes começou muito bem a época e perdeu um bocadinho com a entrada de Lage. Não é anormal, atenção. Gedson é um box-to-box puro, sendo que ainda pode fazer várias posições no meio campo. Assim sendo, é normal que tivesse algumas dificuldades com este novo sistema pois para Bruno Lage não basta ser competente na posição. Lage é inteligente e saberá o que fazer com o Gedson, e Gedson é muito talentoso (tenho muitas esperanças nele) e certamente agarrará um lugar, seja no meio campo a dois, seja encostado à linha ou atrás do avançado. É um jogador diferente de Samaris, Florentino e Gabriel, e dará muito jeito numa época longa.
  • Krovinovic é um caso estranho. Chegou lesionado do Rio Ave e depois de uma travessia pelo deserto em termos de minutos agarrou o lugar num meio campo a 3 e foi o melhor do Benfica com apenas uns meses de competição, até à lesão. Desde que regressou, está completamente fora de forma. Não sei explicar o que aconteceu mas é preciso agir. Uma hipótese é emprestar-lo e permitir que recupere a forma e a confiança num clube que precise de um craque como o Krovi (parece que este é o caminho pois falasse num empréstimo ao Vitória). Outra hipótese é o próprio Lage conseguir reabilitá-lo na pré-época. Seja como for, ficar mais uma época a estagnar na bancada não pode ser uma opção. Na minha opinião, e tendo em conta que não acredito que Krovino se adapte a este meio campo a dois,o melhor seria um empréstimo para Inglaterra ou Alemanha com uma cláusula alta (25M).
  • Taarabt, o marroquino ganha logo pelo facto de ser versátil, pois tanto poderia ser falado juntamente com os extremos ou juntamente com os avançados. Mas todos conhecemos a história dele. Chegou rotulado de craque problemático, e fez jus à segunda adjectivação. Andamos a pagar um balúrdio e, portanto, ele só tinha que ser profissional, algo que não aconteceu. Tudo mudou esta época. Lage chegou e conseguiu motivar o marroquino, tornando-o uma opção. É impressionante a capacidade que ele tem de romper linhas com um passe. Portanto, sendo ele um jogador tão dotado, e tendo ainda mais um ano de contrato, é de aproveitar. Já que o salário dele será pago de qualquer maneira, não se perde nada em aproveitar o homem desportivamente.
  • Do rol de emprestados, há dois que claramente não têm lugar no Benfica – Chrien e Dálcio. O eslovaco é mau, claramente não valia o milhão que o Benfica pagou por ele e está a mais no Benfica. O segundo foi um negócio que se aceita, na mesma óptica de Nelson Semedo. Foi barato, por isso, se resultasse era fantástico e, não resultando, não é grave.
  • Keaton Parks, David Tavares e Alfa Semedo são jogadores interessantes. Dado o excesso de médios que temos, talvez não dê para os integrar, mas merecem uma hipótese na pré-época. Keaton é um jogador melhor a construir que a defender. Já o Alfa apesar de ser um jogador muito intenso em Janeiro Lage descartou-o. Em ambos há lacunas, acima de tudo defensivas, mas tenho curiosidade para saber como se integrariam no Benfica de Lage. David Tavares é um animal que irá acabar no plantel mas para já está verde. Acredito que o ideal seria um empréstimo para voltarem.
  • O outro emprestado deveria fazer a pré-época. Infelizmente, na sua transição para sénior, apanhou o treinador errado. Tenho receio que, agora que ele já vai com 22 anos acabados de fazer, seja tarde. No entanto, é um pivot super natural, encaixando que nem ginja neste sistema táctico. Com Lage, talvez ainda se faça jogador, por isso, não perdemos nada em integrá-lo. Estou a falar de Pedro Rodrigues, Pêpê.

Havendo tantas e tão variadas opções, eu diria que não é necessário contratar ninguém para o meio campo. Ainda por cima quando, como no caso da posição central da defesa, temos tanto talento à espera no Seixal - Vukotic, Diogo Pinto, Tiago Dantas e David Tavares.
No entanto gostaria de deixar aqui um nome - Willie Clemons, tem 24 anos e é jogador do Bodens BK e internacinal pelas ilhas Bermudas. Não será um investimento de risco e pareceu-me um médio super intenso, muito completo tanto a defender como no transporte e a queimar linhas.

Meio Campo ofensivo :
  • Rafa, foi possivelmente o melhor jogador do Benfica nesta temporada. Com Rui Vitória nunca conseguiu mostrar toda a sua qualidade (pecando muito na finalização), mas agora, com Lage, está a um nível estratosférico. O melhor de tudo é que, depois da eminente renovação, parece que iremos ter jogador para as próximas temporadas.
  • Pizzi, é um extremo diferente, mais criativo que desequilibrador, e sem o achar um fora de série acaba por ser fulcral neste 4-4-2 que nos últimos 4 anos nos fez festejar por 3 vezes. No plantel, não há outro como ele, daí o seu estatuto e importância para a equipa.
  • Caio Lucas é outro que quase garantidamente fará parte do plantel, pois é um reforço que foi garantido em Janeiro. Conheço muito pouco sobre ele, mas dizem que é um desequilibrador puro. Como cartão de visita, traz número muito interessantes esta temporada: 5 golos e 11 assistências em 2100 minutos (cerca de 23 jogos).
  • Cervi. Prometeu muito quando chegou ao Benfica mas a realidade é que foi dos jogadores que mais sofreu com a era Rui Vitória (ainda por cima na fase mais importante da sua evolução), isto porque pensou que a sua função era ser competente a defender e dar intensidade ao jogo. Agora que é preciso ter maturidade táctica, Cervi não a tem. Assim sendo, com tanto talento na posição, não sei bem o que vai acontecer. A verdade é que se JJ fosse o treinador a posição de Defesa Esquerdo ficaria fechada com a adaptação de Cervi. Com Lage não sei se isso acontecerá, mas que era o ideal, era!
  • Sobre Salvio é difícil, sempre sobreviveu da capacidade de explosão para desequilibrar. Nos tempos áureos, era uma verdadeira máquina, sendo que, não obstante a sua falta de inteligência futebolística, conseguia causar estragos em qualquer defesa. Para melhorar, sempre foi também um extremo com muito golo. Só que esses tempos parecem ter acabado. As lesões sucessivas tiraram-lhe a grande virtude e agora Salvio é um jogador banal. Para piorar, não encaixa no sistema de Lage. É um dos mais bem pagos do plantel e o seu rendimento não condiz, de todo, com o seu salário. Havendo tanta qualidade nas alas e tanta diversidade, talvez seja altura de Benfica e Salvio seguirem rumos diferentes. O problema é que Salvio já é um dos pilares do balneário, com mais tempo de casa e parece viver o Benfica como nós. E num balneário cheio de miúdos são necessárias referências que possam transmitir a mística.
  • Jota e Willock estão numa fase semelhante da evolução. Ambos são Reis na equipa B, ambos desesperam por uma oportunidade na equipa A. Jota já teve algumas oportunidades, mas muito esporadicamente. Willock ainda nem isso. Penso que estejam ainda ambos verdes para o patamar Benfica pelo que um empréstimo com V de volta poderia ser importante na sua evolução. No entanto, e tendo o Benfica tanto talento nesta posição, emprestar Willock no Championship, embora com uma clausula de compra alta, poderia ser muito interessante.
  • Zivkovic é uma das grandes decepções do ano. Com Rui Vitória, oscilou sempre entre a bancada e a titularidade nao existindo qualquer tipo de equilíbrio. Agora, com Lage, eu estava convencido que Zivkovic iria finalmente explodir. Falso. Por isso, dado que começa a ficar caro ficar com Zivkovic, era uma boa altura para o sérvio sair. Provavelmente, iremos ter uma reedição do caso Jovic (por isso, se o emprestarem, cuidado com as cláusulas que lhe metem), mas manter Zivkovic não é saudável nem para o Benfica nem para o jogador.
  • André Carrillo é um craque. Os Benfiquistas não o valorizam porque as expectativas eram altas (afinal de contas, era a estrela do rival) e Rui Vitória pouco contou com ele, mas a verdade é que Carrillo é um craque. É um extremo diferente de todos os que temos, mais cerebral mas ao mesmo tempo desequilibrador, e por ser tão diferente, Rui Vitória não sabia o que fazer com ele. Aposto que Lage sabe, mas dado que ele está relativamente valorizado também aposto que nao regressará das Arábias.
  • Benitez é jogador do carrossel. Foi um negócio, onde para se renovar com um tinha de vir outro, danoso para o clube. Seja como for, o que vi do mesmo na pre-época até nem pareceu mau. Um jogador mais ao estilo de Pizzi que dos outros. Mas a verdade é que por onde tem passado não tem rendido, e nao acredito que vá ser agora. Para sair.
  • Diogo Gonçalves, na formação era um extremo desequilibrador que sempre teve muito golo. Foi por isso que ganhou a chance de fazer parte da equipa principal na época passada. Infelizmente, não resultou, e foi emprestado não tendo corrido bem a experiência em Inglaterra. Enquanto escrevia esta analise soube que vai ser emprestado ao Famalicão, e não podia estar mais de acordo.\*

Resumidamente, não chega não trazer ninguém para as alas ofensivas. É preciso cortar alguns jogadores, para abrir vagas para miúdos que desesperam por oportunidades, e para libertar orçamento para posições que realmente precisam de ser reforçadas.
No entanto, mais uma vez, gostaria de deixar aqui um nome - Carlos Antuna de 21 anos, jogador do Manchester City, Mexicano. É um jogador muito semelhante ao antigo Salvio - destro a jogar como ala direito, capacidade de explosão e velocidade felina. Ainda por cima tem um faro de golo impressionante, a quantidade de vezes que aparece em zonas de finalização após se ter desmarcado da marcação é surreal para um extremo. E tem-no comprovado agora na Gold Cup onde já leva 4 golos e 2 assistências em apenas 3 jogos. Vai ser uma estrela

Frente de Ataque :
  • Seferovic, tem muita capacidade de trabalho e de sofrimento e tem uma mentalidade competitiva enorme. Além disso, é um excelente jogador de equipa, sendo muito inteligente em campo e ideal para o estilo de Bruno Lage. Infelizmente, falha num dos aspectos mais importantes de um avançado: a finalização. É exasperante a quantidade de golos que o suiço falha. Não se exige que marque um golo a cada oportunidade, mas às vezes Seferovic precisa de 3 ou 4 bolas claríssimas de golo para meter um, e isso, no futuro, pode custar títulos. Assim, sou da opinião que aparecendo algum clube dê por Seferovic um valor superior ao seu real seria de aproveitar.
  • Jonas, o mago brasileiro está envelhecido e muito débil fisicamente, mas a verdade é que é o maior responsável por o Benfica se ter aguentado durante a era de Rui Vitória. Acabou a época com uma média muito próxima de um golo por 90 minutos. Acho que a decisão de acabar a carreira ou não, só ele a deve tomar, mas acho que Jonas ainda pode ser muito útil, até porque já se viu que Jonas funciona não só como 9 mas também como construtor.
  • Cristian Arango foi mais um daqueles reforços que devia deixar os adeptos revoltados. Para quem não se lembra, chegou no ano passado, e, numa época em que precisávamos de reforçar imensos setores, foi o nosso reforço mais caro. Expectavelmente não tem qualidade para representar o Sport Lisboa e Benfica. Por isso é altura de deixar de gastar vagas de empréstimo em Portugal com ele. Alan Júnior é outro reforço para o carrossel que nunca deveria ter vestido o manto sagrado, estão ambos a mais no Sport Lisboa e Benfica.
  • Heriberto Tavares, extremo de origem tornou-se um avançado móvel que nos sub-21 resultou muito bem, sendo que poderia funcionar com Bruno Lage. Tenho ideia que poderá ser uma alternativa viável a Seferovic embora tenha a mesma incapacidade a finalizar que o Suíço, mas acho que merecia pelo menos fazer a pré-época.
  • Facundo Ferreyra, foi emprestado por ano e meio mas parece que o Espanhol não tem interesse em mantê-lo. Gostaria que Lage lhe concedesse a oportunidade de fazer a pre-época, embora tenha noção que foi Lage quem o dispensou em Janeiro.
  • Jhonder Cádiz, contratado ao Vitória de Setúbal depois de boa época em Portugal. Até posso estar enganado, mas não me parece jogador para o Benfica. Aliás, após as palavras do Presidente parece ser mais um para o carrossel.

Na frente, temos de ir ao mercado obrigatoriamente. Mas têm de ser reforços a sério. Um deles tem de ser um titularíssimo, outro um miúdo com enorme potencial. Na formação temos uma preocupação semelhante pois os miúdos dos planteis B, sub-23 e júniores não parecem ter potencial para um dia figurarem no plantel principal do Benfica.
Raul de Tomas parece estar perto de assinar, e Cádiz já assinou. Com a saída de Félix ficamos órfãos do nosso prodígio, e sabendo que não é possível arranjar um substituto nem por sombras semelhante, temos de repescar Chiquinho. Seria um reforço fantástico, pois poderia jogar no meio ou ainda poderia fazer de Pizzi. Já conhece a casa e foi o melhor jogador do campeonato extra-grandes.

Plantel final
(O post estava muito grande, portanto continua no comentário! Sorry!)
submitted by JoaoRambo13 to benfica [link] [comments]


2019.04.15 20:43 Vladmirsilveira Os contratos na perspectiva humanista do Direito: o nascimento de uma nova teoria geral dos contratos

Centro Universitário de Maringá
Programa de Pós Graduação em Direito.
Revista Jurídica Cesumar – Mestrado
Autor: Vladmir Silveira

Introdução

O presente trabalho procura trazer um estudo, assim como propor uma reflexão, acerca da influência dos direitos humanos nas relações contratuais, partindo da perspectiva clássica da força obrigatória dos contratos, designadamente pelo princípio do pacta sunt servanda, evoluindo para o reconhecimento da necessidade da presença da boa-fé na exteriorização da vontade que motiva a relação contratual, passando pela Revolução Industrial e conseqüente fortalecimento o capitalismo liberal e do individualismo, até se alcançar a perspectiva social e solidária dos contratos e o reconhecimento de novo modelo de contrato, firmado principalmente pela necessidade humana de consumo, o que levou à massificação das relações contratuais, assim como ao dirigismo Estatal para tutela dos interesses da parte mais fraca da relação.
Nessa perspectiva procuramos desenvolver tanto o conceito de contrato tradicional e suas conseqüências jurídicas, especialmente no que tange aos vícios da vontade; assim como buscamos apresentar a idéia de contrato contemporâneo e o novo conceito de contrato pela ótica do solidarismo Constitucional.
Pretendemos levantar o debate de temas atuais relacionados aos contratos, mas sem a pretensão de esgotá-los, como a crise dos contratos; o princípio da autonomia da vontade e seu confronto com o princípio da autonomia privada; e o diálogo das fontes.
Por fim, será abordada a chamada nova teoria geral dos contratos no que tange à releitura do princípio da boa-fé, hoje definido como boa-fé objetiva; assim como o princípio da função social e solidária dos contratos como limite da liberdade contratual.

2. Formação histórica e pressupostos ideológicos dos contratos

A reconhecida interdisciplinaridade dos estudos jurídicos com outras ciências humanas, especialmente a Social, a Política e a Economia, assim como a evolução histórica dos direitos humanos, a partir do que se concebeu uma nova perspectiva à dignidade da pessoa humana pelo processo da dinamogenesis[1][2], conferiu ao contrato uma nova roupagem, pela superação da idéia de que a igualdade formal dos indivíduos asseguraria o equilíbrio entre os contratantes, fosse qual fosse sua condição social.
Nessa perspectiva, destacamos primeiramente o conceito de contrato conforme ensinamento da Escola de Pandectas, que adota o modelo codificado, pela qual contrato é uma categoria geral e abstrata que, segundo as regras da lógica formal, pode ser reduzido à unidade no sistema conceitual. Tal sistema assemelha-se a uma pirâmide, que no topo contém um conceito geral ao qual se reduzem os demais conceitos abaixo subseqüentes, como subtipos daquele conceito generalístico.[3]
Segundo Puchta[4], é tarefa do jurista a conexão lógica dos conceitos, que formará a consciência sistemática pela percepção do sentido ascendente dos conceitos identificados por intermédio dos termos médios que integram sua formação.
Na escala da genealogia dos conceitos, o conceito de contrato sobe ao negócio jurídico, e daí para o fato jurídico, formando uma pirâmide.
Nessa perspectiva, contrato seria negócio jurídico bilateral ou plurilateral[5] que por conter todas as características do negócio jurídico formaria um conceito derivado, possuindo todas as características gerais do negócio jurídico e outros elementos especializantes.
Em que pese a contribuição da concepção de contrato acima exposta, outras correntes de pensamento também influenciaram na criação de seu conceito atual, dentre as quais se destacam: (i) a corrente de pensamento dos canonistas e (ii) a Escola do Direito Natural.
A corrente de pensamento canonista ficou marcada pela substancial relevância atribuída ao consenso e à fé jurada na formação do contrato e obrigações dele decorrentes. Importa destacar que a corrente canonista significou um marco, pois foi a partir daí que se abriu caminho para os princípios da autonomia da vontade e do consensualismo[6]. Sob tal ótica, para a criação da obrigação, necessária e suficiente seria a declaração da vontade, desde que aliada ao dever de veracidade, valorizando-se com isso a palavra dada e reconhecendo-se sua respectiva aptidão para criar o vínculo obrigacional, assim como a necessidade de seu cumprimento.
Nesse contexto, independente da forma do pacto, caberia ao direito assegurar a força obrigatória dos contratos como mecanismo jurídico de tutela dos valores envolvidos na relação contratual sempre que verificada a vontade livre e a fé jurada.
Por outro lado, para a Escola do Direito Natural – racionalista e individualista –, o fundamento do nascimento das obrigações se encontra na vontade livre dos contratantes.
Portanto, da mesma forma que a corrente de pensamento dos canonistas, a Escola do Direito Natural valorizava o consenso e o dever de veracidade, que é de direito natural.
O diferencial está na forte carga individualista desta linha de pensamento, fruto da ideologia dominante na época de sua cristalização, revelada pela influência do regime capitalista de produção nos planos econômico, político e social, marcando o jusnaturalismo pelo individualismo, ou seja, pela superestimação do papel do indivíduo.
Nesse sentido, com a acentuação do capitalismo, que tem sua base filosófica em Locke, maior importância se deu ao individualismo como reflexo da Revolução Industrial, acarretando a concentração de riquezas nas mãos do poder econômico privado, sendo, a partir daí, o direito de propriedade considerado um direito natural, protegido contra as forças do Estado como forma de garantir o abuso do poder político.
De fato, o capitalismo funda-se nas liberdades individuais – liberdades negativas de primeira dimensão – em especial a propriedade privada. Por outro lado, reconhecendo-se no capitalismo um direito humano, qual seja o direito de propriedade, abre-se margem à interpretação do capitalismo na perspectiva humanista dos direitos, em todas as suas dimensões.
É nesse sentido que se fala atualmente em capitalismo humanista, conforme defende o Professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Ricardo Hasson Sayeg, afirmando que “o espírito capitalista e o espírito de fraternidade são convergentes na medida em que não existe capitalismo sem que se reconheçam os direitos humanos. E conclui dizendo que “o que é certo é que os direitos humanos com todas as suas dimensões configuram um feixe indissociável, não cabendo se reconhecer uns e excluir outros.[7]
Dentro desta perspectiva, ensina Willis Santiago Guerra Filho:
[…] Mais importante, é que os direitos gestados em uma geração, quando aparecem em uma ordem jurídica que já traz direitos de geração sucessiva, assumem outra dimensão, pois os direitos da geração mais recente tornam-se um pressuposto para entendê-los de forma mais adequada – e, conseqüentemente, também para melhor realizá-los. Assim, por exemplo, o direito individual da propriedade, num contexto em que e reconhece a segunda dimensão dos direitos fundamentais, só pode ser exercido observando-se sua função social, e com o aparecimento da terceira dimensão, observando-se, igualmente, a função ambiental.[8]
A compatibilização do capitalismo com as necessidades humanas de segunda geração e de terceira geração, ou seja, o interesse social solidário em equilíbrio com o direito de propriedade, deu origem ao reconhecimento legal dos direitos supra-individuais, como os direitos difusos e coletivos, especialmente quando se verifica no contrato a vulnerabilidade de uma das partes, como é o caso do consumidor, havendo neste caso interesse social na atribuição de força jurídica à parte mais fraca para que ela possa enfrentar com maior equilíbrio o poder econômico do empresário.
Não é por outro motivo que o direito passou gradativamente a reconhecer os direitos naturais do homem – direitos fundamentais no âmbito interno, e direitos humanos na seara internacional – como garantias de ordem pública cuja eficácia deve ser verificada tanto interna como externamente nas relações obrigacionais, designadamente nos contratos, independentemente se tratar de contrato tradicional ou contrato contemporâneo, como os contratos de adesão, onde a vontade é mitigada pela imposição de cláusulas padrão, devendo a partir daí tais direitos conviverem em harmonia, preservando-se com isso as liberdades negativas[9], as liberdades positivas[10] e os direitos de solidariedade humana[11] a um só tempo.[12]
Nesse contexto, retomando-se os paradigmas da liberdade versus solidariedade, é possível se afirmar que a idéia liberal de igualdade entre todos, e de livre mercado sem a intervenção do Estado para garantir o interesse comum da coletividade, escravisa muito mais do que liberta na medida em que a necessidade humana de manter relações econômicas, adquirindo bens e serviços, sem a proteção do vulnerável, acarreta a exploração e a conseqüente exclusão do mais fraco pelo mais forte.
Nas palavras de Orlando Gomes:
O liberalismo econômico, a idéia basilar de que todos são iguais perante a lei e devem ser igualmente tratados, e a concepção de que o mercado de capitais e o mercado de trabalho devem funcionar livremente em condições, todavia, que favorecem a dominação de uma classe sobre uma economia considerada em seu conjunto, permitiram fazer-se do contrato um instrumento jurídico por excelência da vida econômica.[13]
Não é por outro motivo que o capitalismo humanista e suas idéias integracionistas de harmonização dos direitos de primeira, segunda e terceira dimensão, representado pelas liberdades individuais negativas, liberdades sociais positivas e pelos direitos de solidariedade, ganham importância em tempos de globalização econômica e de mercado.
Observa-se, assim, que o contrato, na sua concepção clássica de acordo bilateral ou plurilateral de vontades livres e conscientes, capaz de gerar, extinguir ou modificar direitos e obrigações de conteúdo patrimonial, continua sendo plenamente válido e aplicável no século XXI, desde que a relação jurídica obrigacional envolva partes jurídica e materialmente iguais.
Por outro lado, quando se tratar de relação obrigacional entre partes em posição de desigualdade, ou seja, quando num pólo da relação estiver um vulnerável e no outro pólo um dominante, em regra teremos a figura do chamado contrato de massa ou contrato padronizado, ou ainda contrato de adesão, em que não há abertura para que discussão das cláusulas do contrato, que é imposto pelo pólo dominante, limitando-se o vulnerável a assinar o contrato, aderindo aos seus termos.[14]
Nesse caso de contrato de adesão, clama-se pela intervenção do Estado na relação jurídica, chamado dirigismo contratual, a fim de conferir à parte mais fraca força jurídica para enfrentar o poder econômico do empresário, conforme acima estudado. Destarte, percebe-se o capitalismo humanista como realidade em nossos tempos, onde o papel do Estado diante de uma relação econômica desequilibrada é fornecer os elementos necessários à harmonia da relação contratual.[15]
  1. Conceito de Contrato
O Código Civil brasileiro em vigor não define contrato, apenas estabelecendo as diretrizes para sua formação, nos seguintes dispositivos:
Art. 421. A liberdade de contratar será exercida em razão e nos limites da função social do contrato.
Art. 422. Os contratantes são obrigados a guardar, assim na conclusão do contrato, como em sua execução, os princípios de probidade e boa-fé.
Art. 423. Quando houver no contrato de adesão cláusulas ambíguas ou contraditórias, dever-se-á adotar a interpretação mais favorável ao aderente.
Art. 424. Nos contratos de adesão, são nulas as cláusulas que estipulem a renúncia antecipada do aderente a direito resultante da natureza do negócio.
Art. 425. É lícito às partes estipular contratos atípicos, observadas as normas gerais fixadas neste Código.
Art. 426. Não pode ser objeto de contrato a herança de pessoa viva.
Para estudarmos o tema contratos e alcançarmos seu atual conceito é necessário, em primeiro lugar, compreender que a liberdade de contratar pressupõe a igualdade econômica e jurídica dos contratantes.
Nestes termos, o contrato nos moldes clássicos empresta maior significação às normas sobre o acordo de vontades. Portanto, o contrato da teoria geral dos contratos detém especial atenção à vontade e seus vícios[16], capazes de anulá-la, limitando-se a proteção legal à reparação desses vícios que contaminam os pressupostos de vontade livre e consciente que conferem validade aos contratos.
Por outro lado, conforme ensinam Erik Jayme[17] e Cláudia Lima Marques, a nova teoria geral dos contratos trouxe o chamado diálogo das fontes, imprescindível para a compreensão harmônica do sistema jurídico, o que implica na aproximação principiológica do Código Civil e do Código de Defesa do Consumidor, especialmente no que concerne à repressão jurídica do abuso de direito.[18]
Nesse sentido é que se compreende os contratos de massa, ou contratos de adesão, também chamados contratos contemporâneos, com a preocupação de tutela dos aderentes mediante normas legais que proíbam cláusulas abusivas, até mesmo porque as regras sobre a declaração da vontade e os vícios do consentimento quase não se lhe aplicam.
Feitas estas considerações preliminares, podemos dizer, em termos abrangentes, que contrato clássico é todo negócio jurídico que se forma pelo concurso de vontades, ou seja, é o acordo de vontades capaz de produzir efeitos obrigacionais de conteúdo patrimonial.
Doutrinariamente há quem utilize o termo convenção para designar um negócio jurídico mais abrangente, que abarca não só os negócios bilaterais e plurilaterais destinados a criar obrigações, mas também a modificar ou extinguir obrigações preexistentes; enquanto o contrato seria idôneo exclusivamente à criação de obrigações. Todavia, utiliza-se mais comumente o termo contrato para designar todo acordo de vontade livre e consciente firmado entre duas ou mais pessoas e capaz de criar, extinguir ou modificar direitos de conteúdo patrimonial.
Cumpre destacar que não é a forma escrita que cria o contrato, mas o consenso, ou seja, o encontro de duas declarações convergentes de vontades no sentido de criar vínculo obrigacional de conteúdo patrimonial.

2.1 Natureza Jurídica dos Contratos

No tocante à natureza jurídica dos contratos, duas concepções antagônicas dividem os juristas, uma é a concepção subjetiva, outra é a objetiva. Nesse sentido, pela concepção subjetiva, o conteúdo do contrato é composto pelos direitos e obrigações das partes; já pela concepção objetiva o conteúdo do contrato é composto de preceitos, o que o torna fonte de normas jurídicas, ao lado da lei e da sentença.
Kelsen[19], ao analisar especificamente o contrato do ponto de vista da teoria pura do direito, observa que ao celebrar um contrato as partes não se limitariam a aplicar o direito abstrato que o rege, mas estariam também criando normas individuais que geram obrigações e direitos concretos não existentes antes de sua celebração. Trata-se do pacta sunt servada, princípio pelo qual o contrato faz lei entre as partes. Tal princípio tem sua origem no Direito Romano e foi herdado pelo nosso ordenamento jurídico, de origem precipuamente romana.
Por outra banda, os opositores desta teoria argumentam dizendo que, uma vez que se conceitue norma jurídica como regra geral e abstrata, é manifesto que as cláusulas de um contrato não são normas, pois sua aplicação é restrita às partes contratantes.
Ademais, encontramos o posicionamento de Frederico de Castro, no sentido de que a idéia de que o contrato faz lei entre as partes está a serviço do capitalismo liberal, porque racionaliza a dominação dos privilegiados pelo emprego de um instrumento jurídico de inspiração liberal, afastando princípios como a boa-fé e a condenação ao abuso de direito, na medida em que objetiva tornar o contrato norma autônoma desligada das partes que o adotaram, como se verifica mais agressivamente no contrato de adesão.[20]
Não comungamos de tal pensamento, pois, como já estudado alhures, o reconhecimento jurídico de novas dimensões do direito tende a superar as desigualdades verificadas nos contratos de adesão pelo dirigismo contratual, ou seja, pela atuação do Estado em favor do mais fraco. Ademais, a autonomia da vontade encontra limites na ordem pública e nos bons costumes, conforme passaremos a estudar.

2.2 Princípio da Autonomia da Vontade

A autonomia da vontade, como direito subjetivo de liberdade, ou seja, como direito do homem reconhecido na qualidade interna da vontade individual que se expressa por um querer ou não querer partilhado por todos, independentemente da posição que o sujeito ocupa na sociedade, de seu status político[21], tem sua origem no livre arbítrio pregado pelo cristianismo.
No campo do direito das obrigações, o princípio da autonomia da vontade representa a liberdade de contratar, pelo que a vontade das partes tem o condão de suscitar os efeitos pretendidos dentre aqueles reconhecidos e tutelados pela ordem jurídica.
Há que se destacar que a valorização da autonomia da vontade como elemento capaz de formar o negócio jurídico e vincular as partes sofreu forte inspiração ideológica do Estado liberal, cuja característica maior consistia na preservação da liberdade individual o mais ampla possível diante do Estado. Essa excessiva valorização do voluntarismo acabou por transformar o negócio jurídico num ato de autonomia privada, pelo que a declaração da vontade constituiria o próprio negócio jurídico, e respectivos feitos dele decorrentes, em nome da livre movimentação de riquezas na sociedade.
Todavia, o surgimento de problemas sociais revelou a necessidade de intervenção do Estado nas relações privadas como solução para a crise da teoria contratual clássica, especialmente diante da industrialização e massificação das relações contratuais, pós Revolução Industrial.
Assim, a força obrigatória dos contratos, corolário da autonomia da vontade, passou a sofrer notável mitigação pela intervenção do Estado na economia, como decorrência do reconhecimento da necessidade de harmonização dos direitos humanos em todas as suas dimensões, pelo que a liberdade dos indivíduos passou a ser conformada com o interesse público e depois com a solidariedade contratual.[22]
É o que se percebe partir do século XX, quando a tradicional concepção de autonomia da vontade não mais corresponde à realidade socioeconômica, donde se verifica a necessidade da imposição de limites à autonomia da vontade.
Assim, com a superação do sistema individualista passa-se à valorização do interesse público em nome da dignidade da pessoa humana e, ao contrário do que se possa imaginar, também em nome da verdadeira vontade das partes contratantes pela tutela da confiança, da boa-fé objetiva e, em última análise, da funcionalização do contrato.

2.3 Princípio da Autonomia Privada

Atualmente fala-se em princípio da autonomia privada em substituição ao princípio da autonomia da vontade sob os seguintes argumentos. Em primeiro lugar, alega-se que a autonomia não é da vontade, mas da pessoa humana.[23] Todavia, não vemos relevância no argumento supra, tendo vem vista que a pessoa humana é o sujeito da relação jurídica obrigacional, que se forma por força das vontades convergentes para atender aos interesses particulares de cada uma das partes. Sendo assim, a relação é interssubjetiva e se forma da vontade, a qual deve ser livre de vícios e pautada na boa-fé subjetiva, ou seja, a vontade deve corresponder ao verdadeiro desejo ou intenção das partes[24], assim como na boa-fé objetiva, ou dever de boa conduta, conforme estudaremos mais adiante.
Sustentam ainda os defensores da nova terminologia que muitas vezes o conteúdo do contrato é imposto pela lei ou pelo Estado, o que mitiga a vontade.
Da mesma forma tal argumento não deve prosperar, pois, conforme tivemos oportunidade de estudar, o dirigismo contratual corresponde a uma evolução do direito contratual a fim de tutelar o interesse do vulnerável e garantir a harmonia da relação jurídica, conformando a liberdade com a igualdade e solidariedade.
Na defesa da substituição terminológica afirmam ainda que prevalecem na prática os contratos de adesão, estando a vontade em crise. Ora, conforme tivemos oportunidade de ver, os contratos contemporâneos são, em regra, firmados em massa, o que particulariza esse tipo de contrato e invoca o diálogo das fontes para aproximar os princípios do Código Civil e do Código de Defesa do Consumidor a fim de equilibrar a relação e trazer harmonia à relação contratual, o que não anula a existência dos contratos tradicionais, firmados por partes materialmente iguais, como ocorre em alguns contratos internacionais, e até nacionais, onde as cláusulas do contrato em regra são cuidadosamente discutidas pelas partes, o que não exime esse tipo de contrato da obrigação de observância das normas cogentes, decorrentes da funcionalização dos contratos, como a boa-fé e a confiança.
Em suma, os contratos devem ser analisados sob a perspectiva da evolução dos direitos, especialmente em face da solidariedade, que atualmente concretiza a dignidade da pessoa humana, e demais princípios de ordem pública, o que não desnatura o contrato, apenas traz um novo paradigma a fim de se diferenciar os contratos firmados entre partes iguais e aqueles firmados entre uma parte forte ou dominante e outra vulnerável, o que indubitavelmente deve chamar maior atenção do Estado a fim de que, por intermédio do dirigismo contratual, seja garantido o equilíbrio e a harmonia esperada de todos os contratos que, sem exceção, devem refletir não apenas a vontade, mas também os princípios anexos da conduta[25], assim como o atual estágio dos direitos humanos fundamentais.
  1. Conceito Pós-Moderno de Contrato
Conforme pudemos observar, o conceito tradicional de contrato passou por uma longa evolução, partindo da jurisprudência dos conceitos, passando pelo direito canônico e pelo jusnaturalismo, até chegar ao individualismo liberal, para o qual contrato é um negócio jurídico bilateral ou plurilateral que visa a criação, a modificação ou a extinção de direitos e deveres, com conteúdo patrimonial.
Todavia, encontramos atualmente o conceito pós-moderno[26] de contrato pelo qual o contrato é uma relação intersubjetiva baseada no solidarismo constitucional e que produz efeitos patrimoniais e existenciais tanto em relação às partes contratantes como perante terceiros.[27]
Percebe-se da análise desse novo conceito de contrato a nítida influência da evolução dos direitos humanos, especialmente os direitos de terceira dimensão ou direitos da solidariedade constitucionalmente reconhecidos na Constituição Federal.[28]
Firmando o posicionamento da influência do constitucionalismo solidário no Direito Civil, os informativos 531 e 550 do STF prestigiam a Convenção Americana sobre Direito Humanos, ou Pacto de São José da Costa Rica, ao considerar ilegal a prisão civil do depositário infiel.
Vale destacar que com a Emenda Constitucional 45, os tratados sobre direitos humanos ingressam no ordenamento jurídico pátrio com força constitucional, quando aprovado pelo Congresso Nacional pelo procedimento adotado nas Emendas Constitucionais[29] e, ainda que não aprovado por tal procedimento, por sua natureza humanitária e respectivo reconhecimento de sua força vinculante pela comunidade internacional, terá força supralegal, ou seja, abaixo da Constituição Federal, mas acima da lei, não podendo, assim, ser revogada por lei ordinária e prevalecendo sobre ela.
Ainda na perspectiva dos direitos de terceira dimensão, o Enunciado 23 do Conselho de Justiça Federal do Supremo Tribunal Federal prestigia o princípio da dignidade da pessoa humana ao estabelecer que “a função social do contrato, prevista no artigo 421 do novo Código Civil, não elimina o princípio da autonomia contratual, mas atenua ou reduz o alcance desse princípio quando presentes interesses metaindividuais ou interesse individual relativo à dignidade da pessoa humana”. Exemplificativamente, é nula de pleno direito a cláusula não incomum de não engravidar inserida no contrato de uma executiva por violar a dignidade da pessoa humana.
  1. Nova Teoria Geral dos Contratos
A chamada nova teoria geral dos contratos faz uma releitura dos princípios informadores dos contratos, especialmente para estabelecer uma relação de aproximação principiológica entre o Código Civil de 2002 e o Código de Defesa do Consumir, o que se denominou diálogo das fontes, uma vez que ambos são incorporadores de novos princípios sociais e solidários contratuais.[30]
Nesse sentido, são princípios da chamada nova teoria geral dos contratos: (i) princípio da função social do contrato; e (ii) princípio da boa-fé objetiva. Senão vejamos:

4.1 Princípio da Função Social do Contrato

Trata-se de princípio de ordem pública pelo qual o contrato deve necessariamente ser interpretado e visualizado de acordo com o contexto social em que se insere.
Nesse sentido, dispõe o parágrafo único do artigo 2.035 do Código Civil de 2002 que “nenhuma convenção prevalecerá se contrariar preceito de ordem pública, tais como os estabelecidos por este Código para assegurar a função social da propriedade e dos contratos”.
São efeitos da função social do contrato tanto a mitigação de sua força obrigatória, como sua eficácia perante terceiros, como tem entendido o STJ, por exemplo, no caso da vítima de acidente de trânsito, que pode ingressar diretamente com ação contra a seguradora do culpado, mesmo não havendo uma relação contratual de fato entre elas.[31]
Entende-se que a função social do contrato tem tanto eficácia interna, ou seja, entre as partes, como eficácia externa, ou para além das partes.

4.1.1 Aspectos da Eficácia Interna do Contrato

Primeiramente, podemos apontar a proteção dos vulneráveis contratuais como um dos aspectos da eficácia interna do contrato. Tal constatação se revela especialmente em dois artigos do novo Código Civil ao tratar do estado de perigo e da lesão.
Assim, a lei determina que, quando houver no contrato de adesão cláusulas ambíguas ou contraditórias, dever-se-á adotar a interpretação mais favorável ao aderente.[32]
Já no caso de cláusulas inseridas em contratos de adesão que impliquem na renúncia antecipada do aderente a direito resultante da natureza do negócio, tal cláusula é considerada nula de pleno direito, como ocorre no caso dos tickets de estacionamento com mensagem eximindo o estabelecimento de qualquer responsabilidade pelos objetos e pertences que se encontrarem no interior do veículo.[33
Também se destaca como aspecto da eficácia interna do contrato o princípio da dignidade da pessoa humana, como decorrência da evolução dos direitos humanos, conforme tivemos oportunidade de ver.
Temos ainda nesse contexto da vedação da onerosidade excessiva ou desequilíbrio contratual, que pode levar à anulação,[34] à revisão,[35] ou à resolução do contrato.[36]
No mesmo sentido temos a nulidade de cláusulas anti-sociais tidas como abusivas como, por exemplo, a nulidade de cláusula em plano de saúde que limite o tempo de internação.[37] Por fim, também representa eficácia interna do contrato o princípio da sua continuação, ou seja, a extinção do contrato deve ser a última medida ou ultima ratio.

4.1.2 Aspectos da Eficácia Externa do Contrato

Dois são os aspectos da eficácia externa do contrato, quais sejam, a proteção dos direitos difusos e coletivos, em nome do princípio da solidariedade; e a eficácia do contrato perante terceiros, que pela nova teoria geral dos contratos têm legitimidade para invocar o contrato sempre que reflexamente seus termos os tocarem ou atingirem.

4.2 Princípio da Boa-Fé Objetiva

Trata-se da evolução do conceito de boa-fé trazido pelo Direito Canônico, ou seja, exige-se mais do que a correspondência dos termos do contrato com a intenção do agente, que é de plano subjetivo, mas inclusive a boa conduta do contratante, que está no plano objetivo.
Segundo Karl Larenz a boa-fé objetiva é relacionada aos deveres anexos ou laterais da conduta, inerentes a qualquer contrato, sem necessidade de previsão no instrumento.
São apontados como deveres anexos da conduta os deveres de cuidado; respeito; de informar; de colaborar; de lealdade; transparência; confiança etc. A observância desses deveres assegura o bom contrato, e cumpre com o dever de boa conduta que se espera de toda pessoa, sendo que sua desobediência pode ter como conseqüência a anulação, a revisão ou mesmo a resolução do contrato.
O Enunciado 24 CJF/STJ prescreve que a quebra dos deveres anexos da conduta gera a violação positiva do contrato, nova modalidade de inadimplemento em que a responsabilidade é objetiva.

Considerações Finais

Ao longo do presente estudo procuramos analisar a evolução dos direitos humanos e seus reflexos nas relações jurídicas privadas, designadamente nos contratos.
Assim, pudemos perceber que há atualmente o reconhecimento da necessidade de compatibilização do capitalismo com as necessidades humanas de segunda geração e de terceira geração, a fim de se alcançar o verdadeiro equilíbrio dos contratos pelo reconhecimento legal dos direitos supra-individuais, como os direitos difusos e coletivos, especialmente quando se verifica no contrato a vulnerabilidade de uma das partes.
Nesse contexto, é possível se afirmar que o solidarismo constitucional exerce forte influência na força obrigatória dos contratos, corolário da autonomia da vontade, a qual passou a sofrer notável mitigação pela intervenção do Estado na economia, como decorrência do reconhecimento da necessidade de harmonização dos direitos humanos, em todas as suas dimensões, pelo que a liberdade dos indivíduos passou a ser limitada em nome do interesse público.
Nesse sentido que nasce a nova teoria geral dos contratos, para afirmar o valor de princípios de ordem público e sua influência direta nos contratos, como é o caso do princípio da função social do contrato e da boa-fé objetiva, inclusive sob a nova perspectiva da conduta e seus deveres anexos, como o dever de lealdade, transparência e confiança, deveres inerentes a todos os contratos, cuja inobservância acarreta inclusive a responsabilidade objetiva da parte.
Conclui-se que é esse espírito de solidariedade que deve inspirar a leitura das relações jurídicas obrigacionais, seja na interpretação dos contratos tradicionais, mas especialmente nos contratos contemporâneos onde uma das partes é vulnerável e o dirigismo contratual fazer-se necessário para preservar a harmonia da relação jurídica.

Referencial Bibliográfico

AMARAL, Francisco. Comentários sobre o Projeto do Código Civil Brasileiro. Série Cadernos do CEJ. Conselho de Justiça Federal. Brasília: Centro de Estudos Judiciários, 2002.
GOMES, Orlando Gomes. Contratos. 24ª Ed. Rio de Janeiro: Forense, 2001.
GUERRA FILHO, Willis Santiago. Processo constitucional e direitos fundamentais. 4 ed., São Paulo: RCS, 2005.
JAYME, Erik. “Identité culturelle et intégration: le droit international privé postmoderne”, in Recaueil des Cours, vol. 251, 1995.
KELSEN, Hans. Trad. GARCIA, Eduardo. El Contrato y el Tratado. Colofón, 2002.
LARENZ, Karl. Derecho das Obligaciones. Madri: Editorial Revista de Derecho Privado, 1958. T. 1.
____________. Metodologia da Ciência do Direito. 3ª ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian,
MARQUES, C. L. (Org.) .A nova crise do contrato – Estudos sobre a nova teoria contratual. São Paulo-SP: RT – Revista dos Tribunais. 2007.
NALIN, Paulo. Do contrato conceito pós-moderno: em busca de sua formulação na perspectiva Civil-Constitucional. Curitiba: Juruá, 2006.
SAYEG, Ricardo Hasson. Doutrina Humanista do Direito Econômico. Tese de Doutorado, 2006.
SILVEIRA, Vladmir Oliveira da. O Direito ao Desenvolvimento na Doutrina Humanista do Direito Econômico. São Paulo: PUC Tese de Doutorado, 2006.
submitted by Vladmirsilveira to u/Vladmirsilveira [link] [comments]


2019.04.14 22:59 fidjudisomada Primeira Liga 2018/9, #29: SL Benfica 4-2 Vitória FC

UM GRANDE 81!

Rafa (por duas vezes), João Félix e Seferovic deixaram marcas nas redes do V. Setúbal e deram vida ao triunfo do líder Benfica (4-2) na 29.ª jornada da Liga NOS. As águias já apontaram 81 golos nesta prova (melhor ataque), 50 dos quais em 14 jogos sob o comando de Bruno Lage (13 vitórias e um empate). Faltam cinco finais!
Uma entrada fortíssima levou o Benfica à posição de vantagem logo aos 2'. Desde o pontapé de saída até se encaixar nas redes sadinas, a bola só passou pelos pés dos jogadores do Benfica: viajou do meio para a direita, da direita para a esquerda e novamente da esquerda para a direita, ficando então ao alcance de João Félix e a jeito para ser colocada no meio da área, onde Rafa, todo no ar, com um sensacional desvio com o calcanhar direito, apontou o 1-0. Um golo que a equipa fez questão de dedicar a Fernando Ferreira, treinador de guarda-redes.
Marcado o primeiro, os encarnados quiseram o segundo. João Félix, depois de uma excelente iniciativa a rasgar pelo corredor central, rondou o 2-0 aos 12'. Aos 26', depois de uma arrancada de Pizzi pelo flanco direito, João Félix disparou duas vezes no interior da grande área e a segunda tentativa foi intercetada em falta por Rúben Micael (braço da bola).
Rui Costa não apontou imediatamente para a marca dos onze metros, o videoárbitro teve de intervir e, depois de rever as imagens do lance, o juiz da AF Porto não teve dúvidas e determinou o castigo máximo (28'). Investido da responsabilidade de cobrar o pontapé de penálti, Pizzi avançou, rematou, mas Makaridze conseguiu defender (29').
As águias criavam oportunidades, e João Félix, num cabeceamento ao segundo poste, quase aproveitava o cruzamento de Pizzi na direita.
Não foi aos 34', foi aos 36' que os encarnados faturaram o 2-0: João Félix, rápido a pressionar, recuperou a bola à saída da área setubalense, tocando no momento seguinte para a esquerda, com Rafa a receber e a chutar cruzado para o golo, o seu 12.º nesta edição da Liga NOS (e 6.ª assistência de João Félix na prova).
Perto do intervalo (39'), os sadinos construíram um ataque pela direita, colocaram depois a bola no corredor central e, recebendo um passe curto de Rúben Micael, Nuno Valente rematou de pé esquerdo para o 2-1.
Dominador, o Benfica alcançou o 3-1 aos 56'. Após intervenção decisiva de Florentino, que se esticou para intercetar a bola no espaço ofensivo e logo colocou a sua equipa em ataque, Pizzi entrou pela direita e cruzou para o disparo de primeira de João Félix no meio da área, rubricando um belíssimo golo (para juntar a duas assistências neste encontro...) que dedicou ao irmão, Hugo Félix.
As águias controlaram, atacaram (Rafa, aos 59', pareceu ter sido tocado em falta por Vasco Fernandes na área sadina, mas Rui Costa entendeu de forma diferente), tiveram bola e geriram os ritmos da partida perante um adversário que nunca se entregou e que fez o possível para chegar à área de Odysseas (nomeadamente em ataques rápidos).
A superioridade benfiquista, no entanto, teve mais um momento de confirmação: aos 77', Rafa picou a bola (assistência) sobre a linha defensiva sadina e Seferovic, descaído para a direita da área, finalizou com um remate cruzado de pé esquerdo (4-1).
Muito perto do fim, um lance entre Rúben Dias e Vasco Fernandes no interior da grande área do Benfica foi revisto por Rui Costa após indicação do videoárbitro. O juiz da partida decidiu então assinalar pontapé de penálti para os sadinos, que reduziram para o 4-2 final por intermédio de Cadiz.

BRUNO LAGE: “VERDADEIRA EQUIPA COM ENTREAJUDA E ESPÍRITO DE MISSÃO”

O Benfica venceu o V. Setúbal (4-2) na 29.ª jornada da Liga NOS. O triunfo foi dedicado por Bruno Lage e pelo plantel ao treinador de guarda-redes Fernando Ferreira. O técnico mostrou-se, ainda, feliz pela entrada da equipa em jogo, desejou felicidades aos sadinos e esclareceu a opção por Florentino para o meio-campo.
Triunfo com entradas fortes
“Acima de tudo foi uma boa vitória, com boa dinâmica e ao nosso melhor nível. Chegámos ao 2-0, falhámos uma grande penalidade e sofremos um pouco com o entusiasmo do jogo. Não ficámos atentos às transições e o V. Setúbal é bom nisso, nomeadamente através do ponta de lança [Cadiz], que é veloz e inteligente. O V. Setúbal chegou ao 2-1, entrámos bem na segunda parte, fizemos o 3-1 e o 4-1. Nos últimos minutos podíamos ter gerido melhor o jogo com bola. O V. Setúbal esteve subido no terreno, nunca abdicou do jogo e de ter bola; nós tentámos alcançar a profundidade e perdemos o controlo do jogo. Depois nasce o lance da grande penalidade que dá o 4-2. O que nos deixa satisfeitos foi a entrada forte no jogo e o caminho que temos vindo a fazer. Este resultado fica-nos bem e agora é recuperar para o jogo da segunda mão da Liga Europa. Estamos a vencer 4-2 e temos de estar com energia e concentração para fazer um bom resultado.”
“Entrámos bem no jogo, procurámos rapidamente chegar ao golo e conseguimos. Tivemos uma primeira boa meia hora; na segunda parte voltámos a estar fortes de forma a procurar o golo. Conseguimos e o jogo ficou do nosso lado. Acaba por ser uma vitória justa e o mais importante são as sequências de jogos que temos feito, de golos que temos concretizado e de pontos que temos alcançado.”
Dedicatória do plantel a Fernando Ferreira e de João Félix ao irmão Hugo
“Dedico a vitória ao Fernando Ferreira. Teve uma semana difícil, perdeu a mãe, e o grupo juntou-se e quis oferecer-lhe a vitória. O discurso do nosso subcapitão foi de entrarmos determinados no jogo para lhe oferecer o triunfo. Fizemos logo isso aos 2’, o que mostra o nosso espírito de grupo. Temos uma grande entreajuda, espírito de missão e somos uma verdadeira equipa.”
“O irmão [do João Félix] também joga no Benfica. Pode ser aqui uma passagem de testemunho para que o mais jovem possa ter uma carreira profissional no futuro.”
Felicidades ao V. Setúbal para o que falta de 2018/19
“Uma palavra ao V. Setúbal, que é o clube da minha terra. Que tenham toda a felicidade para conquistar os pontos. Da forma como jogaram aqui, julgo que vão conseguir para ficarem mais um ano na 1.ª divisão. É um grande clube, representa uma cidade e o seu lugar é na 1.ª divisão.”
Elogios a um Pizzi comprometido com a equipa
“O Pizzi já o fazia e continua nesta senda de oferecer golos aos colegas. O que gosto de ver é que é um jogador de equipa e está disponível para tudo. Está disponível para jogar como tem feito, para ficar de fora ou para estar no banco e entrar para ajudar a equipa. O que me interessa é que todos estejam disponíveis para ajudar quando são chamados.”
Equilíbrio e tranquilidade mesmo depois de sofrer
“O único erro que identifiquei foi o nosso posicionamento após o segundo golo. Começámos a não estar no sítio certo para manter o equilíbrio. Fomos atrás da emoção e no que o jogo estava a dar, com o estádio empolgado no apoio à equipa e perdemos o equilíbrio. O V. Setúbal chega ao golo. O futebol também é isto: momentos e erros. O mais importante é o registo de equilíbrio e tranquilidade com que se vive. Não se perdeu nada, corrigimos posicionamentos e voltámos aos golos.”
A explicação para a escolha de Florentino para o miolo
“Uma coisa é a nossa ideia de jogo, outra coisa são as características de cada jogador e o que cada um pode oferecer ao jogo. O Adel [Taarabt] pode jogar em várias posições, como segundo ou terceiro médio, pode jogar numa ala; o Samaris e o Florentino podem jogar como primeiro ou segundo médio; o Gedson como segundo e terceiro médio; o Fejsa oferece-nos coisas diferentes. Em função disso, avaliamos e escolhemos. Tão importante como o equilíbrio é o jogador conseguir jogar de um corredor ao outro. O Florentino consegue. Tem um critério muito bom na construção e é mais um jovem com quem estamos satisfeitos.”
O dia a dia tranquilo do camisola 79
“João Felix continua a dever-me seis golos. Hoje [domingo] marcou mais um. É deixá-lo tranquilo. Marcou e foi dedicar ao irmão. No outro dia marcou três golos na Liga Europa e no dia seguinte estava a jogar 'teqball' com os Juvenis e Iniciados. Tem um grupo de homens que o educa, que o integra e trata-o como um menino. É deixá-lo tranquilo, eu é que lhe meto pressão.”

Coisas e Loisas

  • 11.º golo de Rafa Silva neste campeonato, o 15.º da temporada. Quase 3 anos depois, Rafa Silva volta a marcar ao V. Setúbal. Em abril de 2016, bisou frente aos sadinos, ao serviço do SC Braga;
  • Golos do Benfica na Liga NOS nos 5 primeiros minutos de jogo em 2018/19: 2 min: Rafa (Chaves); 2 min: Jonas (Moreirense); 1 min: Grimaldo (Nacional); 3 min: Seferovic (Aves); 2 min: Rafa (V. Setúbal);
  • Rafa Silva marcou no jogo 150 na Liga Portuguesa: 115 a titular; 29 golos; 17 assistências; 1 título; 88 jogos pelo SC Braga; 62 jogos pelo Benfica; Estreia em 2013, lançado por Jesualdo Ferreira;
  • Falharam penalti pelo Benfica na Liga NOS 2018/19: Ferreyra, Salvio e Pizzi;
  • Rafa Silva bisa pela 2.ª vez esta época: Chaves, V. Setúbal;
  • João Félix fez 2 assistências no mesmo jogo pela 1.ª vez na equipa principal do Benfica. No total, João Félix tem 7 assistências esta época;
  • 11.º golo de João Félix neste campeonato, o 16.º da temporada. João Félix esteve presente nos 7 últimos jogos marcados pelo Benfica (4 assistências e 3 assistências);
  • Participação de João Félix nos 7 últimos golos do Benfica (Frankfurt e V. Setúbal): 4 golos, 3 assistências;
  • Pizzi fez a 20.ª assistência da época, a 16.ª na Liga;
  • 23.º golo da época para Seferovic, o 19.º na Liga. Seferovic marca na Liga há 3 jogos;
  • 3.º jogo consecutivo que o Benfica marca 4 golos, no 2.º jogo seguido que vence por 4x2;
  • Nos 14 jogos que o Benfica leva na Liga sob orientação de Bruno Lage, os encarnados marcaram 4 ou + golos por 8 vezes (57% dos jogos);
  • O Benfica chegou aos 81 golos na Liga, mais do que em todo o último campeonato (apontou 80);
  • À 29.ª jornada, o Benfica chegou (e ultrapassou) os 80 golos na Liga: não atingia este registo concretizador tão rápido na competição desde 1983/84 (demorou 27 jogos a chegar aos 80 golos);
  • O Benfica já sofreu 26 golos neste campeonato, o registo + elevado dos encarnados na prova desde 2011/12. Golos sofridos pelo Benfica na Liga desde 2011/12: 2011/12: 27; 2012/13: 20; 2013/14: 18; 2014/15: 16; 2015/16: 22; 2016/17: 18; 2017/18: 22; 2018/19: 26;
  • O Benfica é a equipa que mais golos marcou nos primeiros 15 minutos de jogo na Liga: 9 BENFICA; 8 Moreirense; 7 V. Guimarães, Portimonense, Sporting;
  • Pizzi falhou a sua 2.ª grande penalidade pelo Benfica, em 8 tentativas. Penáltis falhados por Pizzi no Benfica: 2016/17 V. Guimarães (Taça Liga); 2018/19 V. Setúbal (Liga);
  • O Benfica é a equipa com + penaltis falhados na Liga NOS: 3 Benfica; 2 Portimonense, Chaves.
  • Rafa Silva apontou o 6.º bis da carreira, o 2.º pelo Benfica, ambos esta época. Rafa Silva já tinha bisado frente ao V. Setúbal: foi em 2015/16, ao serviço do SC Braga.

Multimédia

Eleição do MVP

Talking Points

Preparámos uma lista de temas para conversas sobre este jogo, mas estejam à vontade para passar por cima dela, ou pegar num ou alguns, e apresentar as tuas observações e expressar opiniões:
  1. O resultado foi justo? Na tua opinião, o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  2. Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais te impressionou?
  3. Com o benefício da visão a posteriori, que alterações farias ao 11 inicial?
  4. Em retrospetiva, o que farias diferente ao longo do jogo? Como avalia os critérios de substituição? Trouxeram algo diferente ao jogo?
  5. Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  6. Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  7. Enfrentaremos o Eintracht Frankfurt na próxima partida, no Commerzbank-Arena, em jogo a contar para a 2.ª rodada dos quartos-de-final da UEFA Europa League 2018/9. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2019.04.11 22:54 fidjudisomada UEFA Europa League 2018/9, 1.ª Mão dos Quartos-de-final: SL Benfica 4-2 Eintracht Frankfurt

BOMBARDEIRO BENFICA

Um grande desempenho coletivo, com João Félix a sobressair na hora de visar as redes (três golos e uma assistência), conduziu o Benfica ao triunfo sobre o Eintracht Frankfurt por 4-2 no Estádio da Luz (perante quase 55 mil espectadores), na 1.ª mão dos quartos de final da Liga Europa.
Os primeiros minutos de jogo foram complicados para ambas as equipas: muita intensidade e vontade na discussão da posse de bola, mas pouco esclarecimento e diminuta eficácia, de parte a parte, na circulação da mesma.
Gradualmente, com Fejsa e Samaris no coração da linha média e Gedson a funcionar como terceiro médio e segundo avançado no apoio a João Félix (com Rafa a entrar pela direita e a aparecer também no meio), o Benfica criou uma dinâmica que confundiu o oponente, foi ligando jogadas e aproximou-se da grande área da equipa alemã.
Soltando o seu talento, João Félix estava com tudo e, aos 20', fez um passe a rasgar para a entrada de Gedson pelo corredor central. Já dentro da área, quando se preparava para visar a baliza contrária, o médio benfiquista foi derrubado pelas costas por N'Dicka. O árbitro nem pestanejou: penálti para as águias e cartão vermelho direto mostrado ao defensor do conjunto germânico.
Da marca dos 11 metros, João Félix aguentou a pressão com classe e disparou para a esquerda, colocando a bola no interior da baliza alemã, não obstante a estirada do guardião Trapp (1-0 aos 21'). O camisola 79 estreava-se a marcar pelos encarnados na Liga Europa e nas provas da UEFA.
Em inferioridade numérica, o Eintracht Frankfurt não deixou, no entanto, de exibir um dos traços dominantes: a facilidade com que pressiona e recupera a bola, para depois desenvolver contragolpes potencialmente letais. Num desses lances, aos 40', o conjunto germânico surpreendeu a defensiva do Benfica, cabendo a Luka Jovic, no coração da área, o toque final para o 1-1.
O Benfica carregou nos minutos finais do primeiro tempo e, aos 43', João Félix recebeu o esférico à entrada da área e bombardeou de pé direito, batendo Trapp e assinando o 2-1. O avançado formado e desenvolvido no Caixa Futebol Campus tornava-se no mais jovem jogador de sempre a bisar nas competições europeias, de acordo com a plataforma Playmakerstats.
Antes do intervalo, Cervi, em duas jogadas, ficou muito perto de alargar o resultado para 3-1: no primeiro, o remate foi sustido para canto pelo guarda-redes Trapp; no segundo, o disparo, em posição frontal, fez a bola passar rente à trave.
O Benfica voltou do descanso com vontade de ampliar a soma. Aos 50', no seguimento de um canto executado na direita por Grimaldo, João Félix saltou na zona do primeiro poste e, com as costas, fez uma assistência perfeita para a emenda de Rúben Dias (3-1), uma estreia na UEFA.
O quarto golo das águias tardou menos de 180 segundos. Grimaldo infiltrou-se na esquerda e cruzou rasteiro para o pontapé de primeira de João Félix, de pé direito, no meio da área, batendo o guardião Trapp (4-1 aos 53'). Com este tiro certeiro, passou a ser o português mais jovem de sempre a fazer três golos num jogo das competições europeias, superando Eusébio, segundo a plataforma Playmakerstats.
Ao cair mal após uma disputa aérea, Corchia teve de ser rendido: entrou Pizzi aos 66', recuando Gedson para lateral-direito (66'). E o Benfica rapidamente criou uma excelente ocasião para faturar o quinto golo: João Félix, com um passe magnífico no corredor central, desmarcou Seferovic (rendeu Rafa aos 59'), e o internacional suíço, na cara de Trapp rematou colocado e rasteiro, mas o guardião do Eintracht Frankfurt defendeu com a ponta da bota direita (69').
O adversário alemão, no aproveitamento de um canto batido na direita, reduziu para 4-2 num cabeceamento de Gonçalo Paciência (72').
Na parte final do encontro, Samaris foi rendido por Zivkovic (85') e o Benfica ainda dispôs de mais uma bola perigosa na área: Seferovic, descaído na esquerda, chutou com força, mas errou o alvo por muito pouco.
O jogo da 2.ª mão está marcado para as 20h00 da próxima quinta-feira (18 de abril) na Alemanha.

BRUNO LAGE: "A NOSSA ESTRATÉGIA FUNCIONOU EM PLENO"

"Alcançámos um resultado muito bom perante uma grande equipa", assumiu o treinador do Benfica, Bruno Lage, após o 4-2 sobre o Eintracht Frankfurt na 1.ª mão dos quartos de final da Liga Europa, no Estádio da Luz.
Um golo que muito definiu e mostrou
"A estratégia funcionou em pleno, não jogámos com ponta de lança fixo perante três centrais. O nosso primeiro golo define muito bem o que fomos à procura, com entradas verticais de Gedson. Há que destacar também a forma como entrámos na segunda parte. Alcançámos um resultado muito bom, jogámos perante uma grande equipa. Com 4-1, é verdade que podíamos ter tido mais controlo. Num lance de bola parada, o adversário chegou com mérito ao 4-2. Transição ofensiva forte e bolas paradas são as grandes valias deste adversário. Foi um resultado muito bom, com uma boa exibição. Estamos conscientes do trabalho que fizemos e no domingo cá estaremos novamente para seguir no Campeonato."
Nos "quartos" só há equipas difíceis
"Marcámos quatro golos a um adversário que a determinada altura ficou em inferioridade numérica, mas joga com um sistema muito difícil de contrariar. Vamos com dois golos de vantagem. A eliminatória está em aberto, como estaria com um resultado de 4-1. Estamos a jogar os quartos de final da Liga Europa, todas as equipas são muito difíceis. Temos mais 90 minutos para jogar bem, com a qualidade que mostrámos aqui e seguir em frente. Foi a pensar pela minha cabeça que cheguei aqui e é assim que vai continuar a ser. Jogo a jogo, temos de perceber o adversário, o sistema, que tipo de espaços oferece, depois é escolher a melhor estratégia e o melhor onze."
Jogo diferente sem expulsão?
"Os antigos, como o Jaime Graça, diziam: se o passe para a frente fosse feito para trás, o jogo era logo outro. É consequência do jogo. O penálti resultou de uma situação estratégica treinada por nós. Se não fosse penálti, com certeza o Gedson marcaria o golo, estaríamos em vantagem. É o jogo, não se sabe o que vai acontecer. Na 2.ª mão, podemos chegar lá, fazer um disparate e ficarmos reduzidos a 10 jogadores. As análises fazem sentido em função daquilo que vai acontecendo. Estávamos a ter o controlo do jogo. Aliás, para nós, o momento mais determinante para alterar a nossa dinâmica foi a lesão do Corchia, que nos obrigou a reorganizar, colocando o Gedson a defesa-direito, uma posição que tinha feito nos escalões de formação."
João Félix: o "especial" e o "normal"
"Se não fizesse nenhum golo, diriam que está em baixo de forma; como marcou três, volta a ser o Super-Wings! Vamos com calma, deixá-lo crescer e desfrutar do jogo. É um miúdo muito bom, muito bem tratado pelo grupo. Tem de crescer de forma natural. Não vamos fazer do João Félix um super-herói. É um miúdo fantástico, tem ainda muito para aprender, técnica e taticamente, saber ocupar espaços e perceber os momentos do jogo. E tem de perceber que quando fizer o normal vai ser criticado por quem está desse lado. É o jogador português mais jovem a fazer um hat-trick, facto que o torna cada vez mais especial, mas no dia em que for só o João, é criticado porque não é o João especial. Nós não lhe colocamos qualquer pressão, só queremos que faça o seu jogo e que tenha um crescimento sustentado. É isto que acreditamos que, a trabalhar connosco, vai acontecer."
"Lage effect?" Não... "Run a lot!"
"Correr muito... Os jogadores têm sido fantásticos nisso. Correr, determinados, com uma organização fantástica. Hoje, alterámos a nossa pressão. Vejam o que os quatro homens da frente correram e como pressionaram de forma diferente. Rafa, João, Cervi e Gedson, o que eles correram e pressionaram para a equipa ter um conforto maior naquilo que é jogar contra este sistema [3x4x3]."

Coisas e Loisas

  • Jardel chega aos 45 jogos nas provas europeias ao serviço do Benfica; iguala Toni na 21.ª posição. Luisão continua a ser o jogador encarnado com mais partidas na UEFA pelo clube (127 jogos);
  • Há 15 anos que o Benfica não beneficiava, tão cedo, de uma expulsão na provas europeias: 20' Evan N´Dicka [Eintracht Frankfurt] 2018/19; 3' Copa [Beveren] 2004/05;
  • 22' Benfica 1-0 Eintracht Frankfurt: João Félix estreia-se a marcar nas provas europeias (8 jogos). João Félix abriu o marcador no primeiro remate do jogo para os encarnados (3 remates para o Eintracht);
  • João Félix quebra o jejum sem marcar na Luz mês e meio depois (E. Frankfurt - Chaves). João Félix é o 3.º mais jovem de sempre a marcar pelo Benfica na UEFA (19 anos, 5 meses e 2 dias): 1962 Simões; 2015 Guedes; 2019 Félix;
  • Luka Jović fez o 25.º golo na época; praticamente 50% dos golos da carreira foram marcados em 2018/19. Não marcava há 3 jogos consecutivos desde Outubro 2018.
  • João Félix faz história! É o jogador mais jovem de sempre a bisar na UEFA pelas águias: 2019 - João Félix (19 anos, 5 meses e 2 dias); 1972 - Rui Jordão (19 anos, 7 meses e 14 dias); 1962 - Eusébio (20 anos e 29 dias);
  • João Félix nos primeiros 45 minutos frente ao Eintracht Frankfurt: 3 remates; 2 remates à baliza; 2 golos; 1 remate bloqueado; 83.3% de passes completos;
  • Benfica nunca perdeu os 93 jogos em que saiu em vantagem ao intervalo na Luz em jogos para as competições europeias (87 vitórias e 6 empates)
  • 27 anos depois um português do Benfica faz um hat-trick nas competições europeias: 2019 João Félix; 1992 Pacheco; 1975 Rui Jordão, Nené; 1972 Nené; 1970 Eusébio; 1968 Torres; 1965 Eusébio, José Augusto;
  • Rúben Dias estreia-se a marcar nas provas europeias (16 jogos). O defesa central do Benfica marcou 7 golos nas duas últimas épocas pelas águias em 79 partidas;
  • HISTÓRICO!!! João Félix é o português mais jovem de sempre a fazer 3 golos nas competições europeias, superando Eusébio. Últimos hat-tricks portugueses na UEFA: 2019 João Félix vs E. Frankfurt; 2019 C. Ronaldo vs Atlético; 2017 André Silva vs Austria Wien;
  • Andreas Samaris nos 85 minutos vs Eintracht Frankfurt: Mais passes no jogo (78); 94% de aproveitamento de passes completos; Mais toques na bola (101); Ganhou 55% dos 24 duelos; Recuperou 6 vezes a bola e perdeu 9;
  • Quatro jogos depois o Benfica volta a vencer uma equipa alemã. O último triunfo tinha sido frente ao Dortmund (Champions League) em Fevereiro 2017. As águias conquistam a 15.ª vitória em 49 partidas frente a equipas germânicas (30% de aproveitamento);
  • Benfica não perde em casa há 16 jogos consecutivos, o melhor registo desde 2016/17. A última derrota das águias na Luz foi frente ao Moreirense em Novembro 2018 (1-3);
  • 36% dos jogos do Benfica na era de Bruno Lage foram marcados 4+ golos num jogo. Os encarnados não marcavam em jogos consecutivos 4+ golos desde Fevereiro (Boavista, Sporting - Feirense, E. Frankfurt);
  • Benfica não perde há 21 jogos consecutivos na Luz para a Europa League (11 anos). A última derrota dos encarnados em casa nesta prova aconteceu em 2008 frente ao Metalist (0-1);
  • Benfica foi eliminado apenas por uma vez, em 14 eliminatórias, após uma vantagem de dois golos na 1.ª mão em casa; foi em 1970 frente a equipa... alemã [Vorwärts Berlin, 2-0, 2-0 5-3gp];

Multimédia

Eleição do MVP

Talking Points

Preparámos uma lista de temas para conversas sobre este jogo, mas estejam à vontade para passar por cima dela, ou pegar num ou alguns, e apresentar as tuas observações e expressar opiniões:
  1. O resultado foi justo? Na tua opinião, o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  2. Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais te impressionou?
  3. Com o benefício da visão a posteriori, que alterações farias ao 11 inicial?
  4. Em retrospetiva, o que farias diferente ao longo do jogo? Como avalia os critérios de substituição? Trouxeram algo diferente ao jogo?
  5. Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  6. Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  7. Enfrentaremos o Vitória FC na próxima partida, no Estádio da Luz, em jogo a contar para a 29.ª rodada da Primeira Liga 2018/9. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2019.03.09 17:25 O-Pensador Por que imposto é roubo?

Talvez a frase de efeito mais famosa dentre os libertários é: “Imposto é roubo.” Apesar de ser uma verdade, que implica, em particular, a ilegitimidade do estado — visto que roubo é um crime, independentemente se praticado por cidadãos ou se por governos —, o fato é que vejo poucas pessoas que sabem dar uma justificativa correta a essa afirmação. Isto se deve em parte à fácil intuição gerada por ela, pois qualquer um sabe que, se uma pessoa não pagar impostos e resistir às intimidações do estado, ela será sequestrada pelo governo, como ocorreu com o famoso ativista anti-imposto Irvin Schiff, que em 2015 faleceu na cadeia por defender a ilegalidade do imposto de renda nos EUA [1]. Porém, essa constatação da ameaça implícita por trás dos impostos não é suficiente para determinar que o imposto é de fato um crime, embora seja obviamente uma condição necessária. Sendo mais preciso, poderíamos ter duas, e apenas duas, situações onde o imposto poderia ser visto como como algo legítimo, caso fosse: 1) um pagamento previsto em um contrato implícito, chamado “contrato social”, onde, no passado, as pessoas, legitimamente possuidoras de suas propriedades, abriram mão de certos direitos para um governo ou outra autoridade a fim de obter as vantagens da ordem social; e/ou 2) uma taxa forçada feita pelo estado a fim de pagar suas despesas de manutenção, caso análogo a um condomínio, onde a posse territorial do estado seria legítima. Esses dois casos resumem todos os principais argumentos pró-imposto dos estatistas, de modo que para demonstrar que o imposto está fora da lei, é suficiente refutar ambos os casos, mostrando que o contrato social, caso exista como contrato implícito, não pode ser legalmente executável e que o território do estado não é legitimamente apropriado. Daí seguirá nossa famosa tese que imposto é de fato um assalto a mão armada.
Antes, porém, é importante ressaltar que questões sobre o estado ser necessário (e não é) para prover bens públicos [2] ou de seu surgimento ser ou não inevitável [3] dentro de uma sociedade livre são irrelevantes para determinarmos a justiça do imposto, pois estão em diferentes categorias epistemológicas: “imposto é roubo” é uma afirmação dentro do âmbito da Ética, das questões prescritivas, i.e., que tratam do dever, enquanto que as demais questões relativas ao estado são meramente descritivas. E como David Hume observou, [4] um dever nunca deve seguir de um ser, i.e., é epistemologicamente equivocado derivar verbos no imperativo de outros no indicativo – no nosso caso, derivar “você deve pagar impostos” de “o estado é necessário para manter a ordem” ou “o estado é inevitável”. Nesse artigo, vamos nos focar nas disciplinas da Ética e do Direito.
O Contrato Social é Uma Ficção Supérflua
Geralmente argumenta-se que o estado, tendo ou não posses legítimas, pode cobrar impostos, pois existe algum tipo de consenso implícito em torno desse arranjo social — a legitimidade se origina então da anuência dos cidadãos. A esse corpo de ideias que postulam um contratualismo implícito em sociedade feito para manter a ordem e instaurando, para isso, um regime político específico, se dá o nome geral de teorias do Contrato Social.
Antes de mais nada, é bom deixar claro que o Contrato Social jamais pode ser um contrato executável por lei, ou seja, um acordo cuja quebra pode resultar em retaliação legal. Primeiro porque — como os próprios teóricos contratualistas assumem — ele é implícito, não tendo uma expressão objetiva de consentimento. E, de fato, é deveras óbvio para qualquer um que ninguém foi consultado sobre a aderência ao arranjo político democrático que vivemos hoje. Nunca os estados modernos fizeram consultas entre as populações dominadas para que questionassem suas legitimidades e perguntassem sobre a possibilidade de elas gerirem suas propriedades por si mesmas, sem o estado como decisor último de instâncias. O ônus da prova desse consentimento recai todo sobre os contratualistas, que até agora não forneceram nenhuma evidência nesse sentido. E sequer poderiam. É um fato histórico que em geral os estados modernos surgiram não de um acordo voluntário em sociedade a fim de criar uma administração com a função de centralizar o poder público, mas sim pela conquista militar e ameaça de força física. Isto deveria ser deveras óbvio, pois é completamente irrealista que, dentro de um grupo de pessoas sempre alertas à possibilidade do surgimento de conflitos, alguém proponha, como solução a este problema, que ele próprio se torne o arbitrador supremo e monopolista de todos os casos de conflitos, inclusive daqueles em que ele mesmo esteja envolvido. Seria uma proposta no mínimo risível, por maior que seja a reputação que esse membro destacado tivesse.
Em segundo lugar, mesmo que tenha havido consenso no passado — e não temos registro algum disso, mas ao contrário, como veremos abaixo —, o Contrato Social é uma relação de subordinação individual e portanto precisa ter uma cláusula de rescisão, haja vista que a vontade humana é inalienável. Sob a ausência de tal cláusula, ele se torna um acordo tão absurdo como um contrato de “escravidão voluntária”, não tendo sentido legal algum. Com efeito, um consentimento sem rescisão prevista em contrato é uma mera promessa, de modo que a iniciação de força para fazer cumprir tal contrato tem o mesmo efeito legal de agredir pessoas em virtude de discursos. Vejamos o caso clássico de “contratos de escravidão” em mais detalhes. Suponhamos então que A promete (ou realiza contratos, ou concorda; a terminologia não é importante) em ser escravo de B, sendo assim uma tentativa de consentir agora para forçar ações no futuro. Se A depois muda de ideia e tenta fugir, pode B usar força contra A? Esta é a pergunta crucial. Se a resposta for sim, isso significa que A não tem o direito de se opor e alienou eficazmente os seus direitos. No entanto, isso não poderia acontecer simplesmente porque não há nenhuma razão para que A não possa retirar o seu consentimento. Assim, não é inconsistente para A, mais tarde, se opor ao uso de força. Tudo o que A fez anteriormente foi proferir palavras para B, tais como, “eu concordo em ser seu escravo.” Mas isso não agride B em qualquer sentido subjetivo tanto quanto não há agressão ao proferir o seguinte insulto: “Você é feio”. As palavras por si só não podem agredir, isso é – inclusive – uma das razões as quais justificam o direito à liberdade de expressão. Em poucas palavras, um proprietário de escravos deveria ter o direito de usar a força contra o escravo para que a escravidão seja mantida e que os direitos sejam dessa forma alienados, entretanto o escravo não teria previamente iniciado força contra o proprietário de escravos. Logo, o proprietário de escravos não tem o direito de usar a força contra o escravo e, assim, nenhum direito de fato foi alienado. O mesmo vale para o contrato social, que pode ser pensado como um caso particular do aqui exposto.
Em terceiro e último lugar, se existiu um contrato social para legitimar a espoliação moderna do estado, então ele certamente diz respeito às gerações passadas e não às nossas. E da mesma forma que crimes não podem passar de pais para filhos, visto que a pena é sempre individual, promessas de cumprimento contratual também não. Assim, um consentimento — implícito ou não — no passado não pode ser herdado hoje pelas gerações que não participaram direta ou indiretamente desse processo.
Tendo derrubado as teorias do Contrato Social sob o prisma jurídico, resta dele apenas mera formalidade, um conceito abstrato para ilustrar uma suposta necessidade do estado. Este foi o caso de Thomas Hobbes, que sustentou que, em estado natural, as pessoas iriam reivindicar cada vez mais direitos, ao invés de menos, levando a conflitos incessantes e cada vez maiores. Urge então a necessidade de um arbitrador soberano, acima e exterior à sociedade civil. A ideia jurídica por trás disso é clara: acordos requerem um fiscal externo que os torne vinculantes. O estado não pode portanto seguir daí, pois quem iria tornar esse mesmo acordo vinculante, se não há árbitros fora do estado? De duas, uma: ou será necessária a instauração de outro estado (caindo em regressão infinita) ou o próprio estado hobbesiano está, por si só, em estado de anarquia dentro de si mesmo. Na prática, nos encontramos no segundo caso, onde o estado não está vinculado a nenhum fiscal externo. Não há contratos fora do estado de modo que todos os conflitos envolvendo-o (seja dele com cidadãos privados, seja entre ele e seus parasitas) será sempre resolvido dentro de seus próprios mecanismos jurídicos, com suas próprias autoimpostas regras, i.e, com as restrições que ele mesmo, e apenas ele, se impõe a si. Em relação a si próprio, o estado ainda está no estado natural de anarquia caracterizada pela autofiscalização e pelo autocontrole, da mesma forma que a sociedade em “estado natural”. Só que pior: dado que o homem é como ele é, e dado que o estado é formado por homens, ele tem uma tendência natural a mediar seus conflitos em seu próprio benefício, em detrimento dos cidadãos privados. O totalitarismo é seu destino inevitável.
Outro teórico do Contrato Social foi John Locke, que assim como Hobbes inicia sua teoria focando num estado de natureza [5], que, através do contrato social, vai se tornar o estado civil. Porém, ao contrário de Hobbes, Locke vê a relação da sociedade com o Contrato Social não como uma subordinação, mas sim como um consentimento. E uma vez que o consentimento é dado, o governo, segundo Locke, tem o dever de retribui-lo garantindo a liberdade individual de duas formas básicas: fazendo valer o direito à propriedade para o homem conseguir seu sustento e sua busca à felicidade; e assegurando a estabilidade jurídica para que os homens possam resolver seus conflitos e assim assegurar a paz.
Um importante ponto do contratualismo lockeano é que a delegação de poder ao governante não retira dos indivíduos o direito de removê-la se eles julgarem que o governante traiu a confiança nele depositada:
“Pois todo poder concedido em confiança para se alcançar um determinado fim, estando limitado por este mesmo fim, sempre que este fim é manifestamente negligenciado, ou contrariado, a confiança deve necessariamente ser confiscada (forfeited) e o poder devolvido às mãos daqueles que o concederam, que podem depositá-lo de novo onde quer que julguem ser melhor para sua garantia e segurança.” [6]
Assim, o governante que quebra a confiança nele depositada está, segundo Locke, em estado de guerra com a sociedade, pois agiu de modo contrário ao direito, do mesmo modo que o indivíduo que viola a lei natural.
Apesar do significativo avanço do contratualismo lockeano frente ao de Hobbes no que diz respeito às liberdades individuais, dada sua ênfase na manutenção do direito natural à propriedade [7] e no consenso dos cidadãos, ele peca em ser demasiadamente ingênuo do ponto de vista político. O ponto de Locke a favor de um governo “voluntário” que tem legitimidade enquanto cumprir suas funções delegadas pela sociedade civil pode parecer razoável à primeira vista, mas, afinal, o estado é uma instituição de natureza definitiva, e as ações esperadas disso são determinadas pela sua natureza e não pelos nossos desejos e fantasias. Então, a verdadeira questão é se é realista esperar este tipo de operação automática e imparcial de um monopólio centralizado. E de fato, não é. O poder corrompe, porque atrai o corruptível. E o sistema de incentivos de um monopólio estatal é verdadeiramente perverso. A história está aí para mostrar que, como tendência geral, a liberdade humana é cada vez mais sufocada pela ameaça estatista e pouco ou nada pode-se fazer para deter isso dentro do âmbito político [8].
A experiência histórica da Revolução Americana foi profundamente influenciada por John Locke e ilustra muito bem o caráter utópico das ideias lockeanas de governo limitado e consensual. A famosa frase “Governos são instituídos entre os Homens, derivando seus justos Poderes do Consentimento dos Governados” foi proferida quando os revolucionários norte-americanos justificaram sua secessão do Império Britânico, dando um marco inicial à primeira república fundada por um ideário genuinamente liberal. A constituição americana foi redigida no propósito de limitar as funções do governo para os propósitos lockeanos e assim, em tese, proibia cabalmente o exercício de políticas esquerdistas (bem-estar social) e direitistas (belicismo). E é claro também que o significado geral da constituição não dá margens para dúvidas: o princípio dominante de que tudo que o Governo Federal não está autorizado a fazer está proibido de fazer. A décima emenda, por exemplo, proíbe o Governo Federal de exercer quaisquer poderes não especificamente atribuídos a ele pela constituição. Isso por si só invalidaria o estado de bem-estar social e, de fato, praticamente toda a legislação progressista. Mas quem se importa? Até mesmo o famoso jurista constitucional Robert Bork considerou a Décima Emenda politicamente inexequível.
A constituição americana já pode ser considerada morta desde a Guerra Civil, quando o direito de secessão foi negado aos estados do Sul. Ora, mas isso não era constitucional? Os estados federados não poderiam retirar-se da União? Lincoln, através dos resultados estabelecidos após a Guerra Civil, declarou que a União era “indissolúvel”, a menos que todos os estados federados concordassem em dissolvê-la. É sempre o próprio estado que irá decidir, pela força, o que a constituição “significa” firmemente decidindo a seu próprio favor e aumentando seu próprio poder em prol dos caprichos pessoais da casta política. Isto é verdade a priori, e a história americana apenas ilustrou isso. Assim, as pessoas são obrigadas a obedecer ao governo, mesmo quando os governantes traem seu juramento perante Deus de defender a constituição.
Daí em diante, as portas para o socialismo estavam escancaradas e o New Deal de Roosevelt foi a prova final desse fato. A América olhou calada a mais uma grave usurpação de poder, dessa vez de viés esquerdista, um claro golpe inconstitucional. Roosevelt e seus asseclas da Suprema Corte interpretaram a Cláusula do Comércio de forma tão abrangente de modo a autorizar praticamente qualquer reivindicação federal, e a Décima Emenda de forma tão restrita de forma a privá-la de qualquer força para frear tais reivindicações. Hoje, essas heresias são tão firmemente arraigadas que o Congresso raramente ainda se pergunta se uma proposta de lei é autorizada ou proibida pela constituição.
O estado não possui legitimamente propriedades
Ainda que não haja nenhum consenso em torno da estrutura política em que vivemos, o imposto para sustentá-la ainda poderia ser justificado caso o estado fosse considerado uma espécie de condomínio. Esse seria o caso se, e somente se, ele possuísse posses legítimas, pois daí seu território configuraria propriedade e o indivíduo que não estiver satisfeito com o retorno do imposto e se rejeitar a pagá-lo teria apenas a opção de deixar o “país” — do contrário, o uso de força por parte dos agentes do estado estaria justificada. Essa geralmente é a visão das ditaduras e dos regimes nacionalistas totalitários, onde o chavão “ame seu país, ou deixe-o” é muito comum e aparece em diversas versões nas propagandas governistas.
Veremos contudo que esse não é o caso e que a história do surgimento dos estados e de suas evoluções territoriais está profundamente marcada por guerras e injustiças nas delimitações de seus títulos de “propriedade”.
Dado que estamos analisando a justiça dos atos do próprio estado, precisamos de uma teoria legal consistente e independente do mesmo. Mais especificamente, precisamos de uma norma universal e atemporal acerca da justiça de delimitação de títulos de propriedade que nos forneça um critério preciso e objetivo de quando determinada posse é justa, i.e., quando ela configura a propriedade, entendida aqui como o direito legal de controle exclusivo de um bem escasso.
Comecemos então do início, respondendo à mais básica das perguntas do Direito: para que precisamos de leis? A chave para resolvê-la reside no conceito de escassez, que é o caracteriza nossa realidade econômica na Terra. Com efeito, se considerarmos um mundo de completa abundância, onde todos os recursos teriam replicabilidade infinita, sem danos às cópias originais, então nenhuma lei de delimitação de propriedades seria necessária e tampouco a ideia de “roubo” faria sentido. É apenas em virtude da finitude dos recursos disponíveis para o homem agir que necessitamos de uma regra universal para especificar quem tem o direito de controlar o quê. Na própria ação humana, o conceito de escassez já está subentendido, pois ao agir, o homem está fazendo escolhas específicas de como usar seu próprio corpo (também um recurso escasso) e os bens que o circundam. E escolher, i.e., preferir um estado de coisas a outro, implica que nem tudo, nem todos os prazeres ou satisfações possíveis podem ser obtidos de uma só vez e ao mesmo tempo. Ocorre na verdade o exato oposto: a ação humana implica que algo considerado menos valioso tem de ser declinado de forma a que se possa ater-se a qualquer outra coisa considerada mais valiosa. Assim, escolher também implica sempre a avaliação de custos: adiar possíveis prazeres porque os meios necessários para consegui-los são escassos e são ligados a algum uso alternativo que promete retornos mais valiosos que as oportunidades preteridas.
Assim sendo, a escassez combinada com o convívio do homem em sociedade produz conflitos que dizem respeito ao controle de um mesmo bem (i.e., um mesmo meio) para atingir fins distintos. Enquanto mais de uma pessoa existir, as amplitudes de suas ações se interceptarem, e enquanto não existir nenhuma harmonia e sincronização de interesses pré-estabelecidos entre essas pessoas, os conflitos sobre o uso do próprio corpo delas e dos recursos escassos em geral serão inevitáveis. É para resolver tais conflitos que as leis se fazem necessárias.
Uma vez que uma regra universal acerca do uso e controle de recursos escassos tenha sido estabelecida, e todos passarem a segui-la, então naturalmente os conflitos cessarão, pois as distinções entre o que é meu e seu estarão definidas por via dessa regra. As próximas perguntas que se seguem, que são inevitáveis nesse ponto, são: existe uma tal regra? E se existe, ela é única? Ou será que existe uma infinidade delas, sendo nossa escolha essencialmente arbitrária? A resposta é que existe apenas uma e sua escolha é uma necessidade lógica, dados os propósitos da lei. Pode-se concluir isto usando a exigência da universalidade e analisando a importante distinção entre posse e propriedade. A intuição aqui é bastante simples, pois se uma pessoa invade minha casa e toma meu carro, ela terá a posse dele, mas a propriedade do carro continua sendo minha, desde que, é claro, eu não tenha tomado esse carro de ninguém. Passemos a ser mais precisos.
Queremos determinar a justiça sobre a posse de um determinado bem X. [9] Vamos também exigir que o bem X seja de fato escasso, pois do contrário a própria noção legal de posse passa a não fazer sentido, já que bens não escassos, como as ideias por exemplo, podem estar em posse de uma infinidade de pessoas sem danos ou alterações ao bem original. Assim sendo, o bem X só pode ser controlado simultaneamente por um número limitado de pessoas. Suponhamos que ele esteja sobre a posse de um grupo de pessoas, que denotaremos por A e que outro grupo, digamos, B, reivindique essa posse. Quem tem direito ao controle exclusivo de X? Uma hipótese já pode ser descartada de antemão, a saber, se B reivindica X apenas por declaração verbal sem nunca ter tido um elo objetivo com X, pois se pudéssemos ter propriedades apenas por decretos, então jamais iríamos resolver conflitos, mas sim perpetuá-los, sistematizando-os legalmente no convívio em sociedade. Uma norma de delimitação por decreto verbal não atende ao propósito último da lei que é o de eliminar os conflitos.
Suponhamos então que a reivindicação de B se dá argumentando que, ao contrário de um mero decreto, ele teve um elo objetivo com X, assim como A o tem. O que deve ser feito a fim de determinar a propriedade de X? Novamente, precisamos nos ater à questão dos conflitos e distinguir quem é que teve o primeiro uso do bem X. Uma norma que visa resolver conflitos não pode ser consistente com as éticas retardatárias, dando privilégios de uso a quem tomou posse dos bens depois do usuário original. Com efeito, qualquer regra que fizesse com os que vieram depois, ou seja, aqueles que de fato não fizeram algo com os bens escassos, tivessem tanto ou mais direito quanto os que chegaram por primeiro, isto é, aqueles que fizeram algo com os bens escassos, então literalmente ninguém teria a permissão de fazer nada com nada, já que teriam de esperar pelo consentimento de todos os que ainda estivessem por vir antes de fazer o que quisessem. Se B fez uso posterior a A do bem X, sem o consentimento de A, então ele não pode ser proprietário de X, uma vez que uma tal regra, se universalizada, impossibilitaria o uso de X, também instaurando o conflito em sociedade. Em outras palavras, B, neste caso, seria classificado como um ladrão.
Resta-nos a última possibilidade de B ter feito o uso de X antes de A. Se assim for, então os papéis se invertem e A passa a ser um possuidor ilegítimo de X. Isto contudo não é suficiente para declararmos que B tem uma justa reivindicação a X, mas apenas que a reivindicação de B é mais justa que A. Pode ocorrer que outro indivíduo, ou grupo de pessoas, digamos, C, reivindique o bem X de B, mostrando, assim como B fez com A, que teve um elo objetivo mais antigo que o de B. Neste caso, C teria uma reivindicação melhor, mas que por si só não garante uma posse justa, pois com efeito, pode ainda surgir outro grupo D comprovando uma apropriação anterior a de C, e assim por diante. Obviamente, esse raciocínio para em um, e apenas um, dos dois seguintes momentos: 1) quando ninguém mais além do possuidor reivindica o bem X; ou 2) quando o bem X foi apropriado originalmente, i.e., retirado de seu estado natural. Em ambos os casos obtemos uma situação isenta de conflitos. E considerando, por abuso de linguagem, um bem abandonado, cujos possuidores anteriores não mais reivindicam sua propriedade, como um bem em “estado natural”, podemos — sem perda de generalidade para fins legais — unificar as análises dos casos 1) e 2) em uma só. Assim sendo, vemos da discussão acima que a posse de um bem escasso X só pode ocorrer isenta de conflitos se ela remonta a uma apropriação original, ou seja, no caso em que ela foi obtida por trocas contratuais voluntárias que formam uma cadeia que tem início em um possessor que retirou o bem o X de seu estado natural para o uso. E dado que a lei visa resolver conflitos, esta é a única posse do bem X legalmente justificável.
Obtemos então a famosa lei da apropriação natural, ou homesteading, que pode ser enunciada afirmando-se que todo homem tem o direito à posse exclusiva de qualquer bem escasso que ele remova do estado que a natureza tem proporcionado e deixado, fazendo para isso uso intencional de seu trabalho. Em poucas palavras, o homesteading diz que a primeira posse determinada a propriedade, i.e., o direito de excluir a posse terceiros ao bem apropriado. Nas palavras do filósofo libertário Hans-Hermann Hoppe:
“Para evitar conflitos desde o início, é necessário que a propriedade privada seja fundada a partir de atos de apropriação original. A propriedade deve ser estabelecida por meio de atos (em vez de meras palavras, decretos ou declarações), porque somente através da ação, que ocorre no tempo e espaço, um elo objetivo (verificável intersubjetivamente) pode ser estabelecido entre uma pessoa específica e uma coisa específica. E somente o primeiro apropriador de uma coisa anteriormente não-apropriada pode adquirir essa coisa e sua propriedade sem conflito, dado que, por definição, como primeiro apropriador, ele não pode ter incorrido em conflito com alguém ao se apropriar do bem em questão, uma vez que todos os outros apareceram em cena apenas posteriormente.”
Estamos agora em posição de determinar a justiça (ou a ausência dela) das posses estatais. São elas legitímas? A resposta é um claro e sonoro “não” e já foi analisada por diversos antropólogos e sociólogos. Exemplos de origens violentas de estados abundam na história antiga. O antropólogo alemão Franz Oppenheimer resumiu o que chamamos de origem exógena do estado pela típica história de um clã de famílias que, pressionado pela escassez de bens e pela queda no padrão de vida, resultante da superpopulação absoluta, resolveu por uma opção pacífica: não guerrear com outras tribos vizinhas e passar a produzir controlando a terra. E graças ao processo de produzir bens – ao invés de simplesmente consumi-los – eles passaram a poupar e estocar bens para o consumo posterior. Contudo, sendo que a natureza do homem é como ela é, outras tribos bárbaras passaram a cobiçar os bens acumulados desse clã e iniciou-se aí uma temporada de ataques violentos: mortes, sequestros e grandes assaltos. O clã voltou à condição inicial de pobreza e com menos capital humano demorou a se restabelecer para conseguir produzir excedentes novamente. Os bárbaros saqueadores se deram conta de que seus roubos seriam mais longos, seguros e confortáveis se eles permitissem que o clã continuasse produzindo mas com a condição de que agora os conquistadores se tornariam governantes, exigindo um tributo periódico sobre o uso dos bens de capital e monopolizando a terra para o controle de migrações. E é por esse processo de conquista e dominação que Oppenheimer definiu seu conceito sociológico de estado:
“O que é, então, o estado como conceito sociológico? O estado, na sua verdadeira gênese, é uma instituição social forçada por um grupo de homens vitoriosos sobre um grupo vencido, com o propósito singular de domínio do grupo vencido pelo grupo de homens que os venceram, assegurando-se contra a revolta interna e de ataques externos. Teleologicamente, este domínio não possuía qualquer outro propósito senão o da exploração econômica dos vencidos pelos vencedores.” [10]
Alguns exemplos bastante ilustrativos disso foram dados pelos arqueólogos Charles Stanish e Abigail Levine da universidade de Chicago. Em artigo publicado em 2011 pela Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), os autores descreveram processos de dominação sucessivas de algumas aldeias que precederam o Império Inca na América do Sul. Os primeiros sinais de guerra remontam a pelo menos a 500 a.C. e, com o aumento populacional, os conflitos foram se intensificando. Já no primeiro ano d.C. a aldeia de Taraco foi invadida, provavelmente por forças de Pukara, outro centro regional da área. Pukara, por sua vez, teve seu status como estado primitivo até cerca de 500 d.C., quando foi absorvido pela Tiwanaku, o estado principal do outro lado da bacia do Lago Titicaca.
Um processo muito similar de um estado inicial surgindo de decorrentes chiefdoms beligerantes foi identificado no vale de Oaxaca do México por um estudo de Kent V. Flannery e Joyce Marcus, dois arqueólogos da Universidade de Michigan, também publicado no PNAS. Por 4.500 anos atrás, havia cerca de 80 aldeias do vale. Com o aumento populacional, um período de guerra intensa se instaurou a partir de 2.450 a 2.000 anos atrás, que culminou com a vitória de uma cidade sobre todas as demais no vale e finalmente com a formação do estado Zapotec.
Dr. Stanish acredita que a guerra era a parteira dos primeiros estados que surgiram em muitas regiões do mundo, incluindo a Mesopotâmia e a China, bem como as Américas. Os primeiros estados, em sua opinião, não foram impulsionados por forças além do controle humano, como clima e geografia, como alguns historiadores têm suposto. Em vez disso, eles foram moldados pela escolha humana como pessoas procuraram novas formas de dominação e novas instituições para as sociedades mais complexas que estavam se desenvolvendo. O comércio era uma dessas instituições de cooperação para a consolidação de grupos mais organizados. Depois veio a guerra que serviu como força de conquista para a formação de grupos maiores, que vieram a ser os protoestados.
Apesar de ser o caso mais frequente, nem só de guerra os estados adquiriram a forma que têm hoje. Com o crescimento de seus territórios, novas formas mais complexas de anexação de territórios foram surgindo. Ao longo da história moderna, abundam exemplos de pactos feitos pelos estados europeus para aquisição de territórios por decreto verbal. Um famoso exemplo é o Tratado de Tordesilhas assinado entre Portugal e Espanha para declarar divisão de posse de terras ainda não exploradas ao longo da América Sul e assim resolver os conflitos de terras após a descoberta do Novo Mundo por Cristóvão Colombo. Mais precisamente, o Tratado estabelecia a divisão das áreas de influência dos países ibéricos, cabendo a Portugal as terras “descobertas e por descobrir” situadas antes da linha imaginária que demarcava 1.770 km a oeste das ilhas de Cabo Verde, e à Espanha as terras que ficassem além dessa linha. Outro exemplo de conquista territorial por decreto é o Tratado da Antártida, um documento assinado em 1 de dezembro de 1959 pelos países que reclamavam a posse de partes continentais da Antártida. Embora sem definir partes da Antártida como território dos países signatários, mas sim como “patrimônio de toda a Humanidade” — um termo que nada significa —, o fato é que o continente foi repartido para posses — ainda que parciais e temporárias [11] — desses países perante uma clara ausência de elo objetivo. Exemplos recentes no Oriente Médio, por exemplo, Israel, também ilustram aquisição territorial por parte de decretos.
No geral, a história territorial dos estados está majoritariamente marcada por aquisições fora da lei. Isto já basta para decretarmos os territórios que eles reivindicam como ilegítimos e os próprios estados como foras da lei. De fato, a apropriação por decreto tem o efeito de privar os indivíduos de se apropriar de terras virgens, o que obviamente configura um crime, visto que a apropriação original é um direito natural. Quem tem o costume de viajar por vias rodoviárias entre cidades ou até estados já deve ter notado a enorme quantidade de terra não trabalhada e não ocupada que está na posse de governos, conhecidas por terras devolutas.
No Brasil há também o famoso exemplo da Amazônia, uma valiosa terra de ninguém que o governo brasileiro reivindica para si de forma completamente arbitrária. Já a apropriação por conquista militar é um roubo, um assalto a mão armada em escala geográfica, sendo obviamente também uma ilegitimidade.
O fato é que a imensa maioria do território sob controle dos estados foi na verdade apropriado originalmente pelos seus súditos, que hoje, além de terem apenas um controle parcial da propriedade sobre seus nomes, ainda estão sob constante ameaça armada do estado para darem a ele significativas parcelas dos frutos de seus rendimentos (imposto). E ainda que asseclas do estado tenham também se apropriado por trabalho de terras a mando dos governantes, isso não dá ao estado a propriedade delas pois, como visto acima, o estado está em débito jurídico com seus súditos. Ao contrário do que ocorre hoje, é o estado quem deve ter o uso de suas posses conquistadas legitimamente restringido e aos seus súditos deve ser dado o pleno direito de usufruto de todas propriedades sob seus nomes, até que alguém mostre juridicamente que elas não são legítimas. Vale sempre a máxima do Direito que diz que o ônus da prova é sempre de quem afirma. Em outras palavras, todos os cidadãos pacíficos devem ter o direito inalienável à auto-determinação e portanto à secessão individual, desvinculando todas suas propriedades dos monopólios jurídicos estatais. Em particular, ninguém deve ser obrigado a pagar qualquer tipo de taxa não contratual ao estado e imposto é roubo.
Notas
[1] Visto que originalmente, a constituição americana não concedia ao governo federal o poder de cobrar imposto de renda, ainda hoje há um amplo debate nos EUA sobre a legitimidade da coleta do Imposto de Renda. Foi apenas com a 16ª emenda que esse poder foi concedido ao estado americano, mas tal emenda nunca foi adequadamente ratificada. Segundo o economista Peter Schiff, filho de Irwin, no seu artigo em protesto pela morte de seu pai encarcerado:
“meu pai sempre foi mais conhecido por sua inflexível oposição à legalidade do Imposto de Renda, postura essa que levou o governo federal a rotulá-lo como um “manifestante tributário”. Meu pai não era anarquista e, sendo assim, admitia uma tributação moderada e objetiva. Ele acreditava que o governo tinha uma função importante, porém limitada, em uma economia de mercado. Ele, no entanto, se opunha à ilegal e inconstitucional imposição de um confisco da renda pelo governo federal, no forma do Imposto de Renda.”
Por sua cruzada anti-imposto de renda, Irwin Schiff faleceu na condição de prisioneiro político americano no dia 16 de outubro de 2015, aos 87 anos de idade, cego e algemado a uma cama de hospital dentro de um quarto de UTI vigiado por agentes armados do estado.
[2] Para mais detalhes sobre isso, veja meu artigo “Da Natureza do Estado à Cooperação Pacífica Por Segurança e Ordem”. Lá são fornecidos exemplos de arranjos privados de ordem e justiça na história, além de uma análise econômica de sistemas de produção privada de segurança.
[3] Para argumentos no sentido oposto, ou seja, da possibilidade de uma sociedade sem estado poder prosperar e se defender do surgimento de máfias governantes, veja esse texto de Robert Murphy.
[4] Na parte I do livro III da sua obra Tratado da Natureza Humana, Hume escreveu:
“Em todo sistema de moral que até hoje encontrei, sempre notei que o autor segue durante algum tempo o modo comum de raciocinar, estabelecendo a existência de Deus, ou fazendo observações a respeito dos assuntos humanos, quando, de repente, surpreendo-me ao ver que, em vez das cópulas proposicionais usuais, como é e não é, não encontro uma só proposição que não esteja conectada a outra por um deve ou não deve. Essa mudança é imperceptível, porém da maior importância. Pois como esse deve ou não deve expressa uma nova relação ou afirmação, esta precisaria ser notada e explicada; ao mesmo tempo, seria preciso que se desse uma razão para algo que parece totalmente inconcebível, ou seja, como essa nova relação pode ser deduzida de outras inteiramente diferentes.”
HUME, David. Tratado da Natureza Humana. Tradução de Débora Danowiski. Livro III, Parte I, Seção II. São Paulo, Editora UNESP, 2000, p. 509
[5] Há contudo algumas diferenças importantes na teoria de ambos do estado de natureza. Nesse sentido, Locke se opõe a Hobbes e Filmer, que julgavam que o estado de natureza é a-social e pré-moral, pois nele os homens não estariam submetidos a lei alguma. Para Locke, não apenas a sociabilidade é natural aos homens (não há, segundo ele, existência humana que não seja social) mas também existe uma lei que limita as ações no estado de natureza e cada indivíduo exerce um poder de julgá-la e executá-la com respeito aos demais.
[6] LOCKE, John. 1993a [1690]. Two Treatises of Government. Ed. Peter Laslett. Cambridge: Cambridge Univ. Press. Trad. de Júlio Fisher: Dois Tratados sobre o Governo. São Paulo: Martins Fontes, 1998. xiii.149; trad. modificada.
[7] Note contudo a flagrante contradição lógica nisto: um monopólio forçado da segurança e da justiça jamais poderá garantir a propriedade privada, pois, barrando a entrada de concorrentes, ele vai arbitrar unilateralmente e sem restrições o preço de seus serviços que terão que ser obrigatoriamente pagos. Isso significa que ele, por definição mesmo, já inicia todo o processo roubando os cidadãos. Assim, um protetor monopolista é sempre um expropriador, uma contradição em termos. Nas palavras de Walter Block, em “National Defense and the Theory of Externalities, Public Goods, and Clubs”:
“Argumentar que um governo cobrador de impostos pode legitimamente proteger seus cidadãos contra agressão é cair em contradição, uma vez que tal entidade inicia todo o processo fazendo exatamente o oposto de proteger aqueles sob seu controle.”
[8] No artigo “Por que devemos rejeitar a política” eu discuto o fracasso e a imoralidade da política partidária e dos meios políticos em geral.
[9] Para uma outra abordagem para a justificação do homesteading, utilizando o conceito de Ética da Argumentação, veja o meu artigo “A ética argumentativa hoppeana”.
[10] Franz Oppenheimer, The State (New York: Vanguard Press, 1926) p. 15.
[11] As posses previstas no Tratado Antártico se limitam a fins pacíficos, com ênfase na atividade científica, sendo vedada a realização de explosões nucleares e o depósito de resíduos radioativos. O Tratado determinou que até 1991 a Antártida não pertenceria a nenhum país em especial, embora todos tivessem o direito de instalar ali bases de estudos científicos. Na reunião internacional de 1991 os países signatários do Tratado resolveram prorrogá-lo até 2041.
submitted by O-Pensador to Libertarianismo [link] [comments]


2018.09.19 22:52 fidjudisomada UEFA Champions League 2018/9, matchday 1: SL Benfica 0-2 FC Bayern München

O MÉRITO DE NÃO TER MEDO DE DISCUTIR
Sem medo de encarar o Bayern olhos nos olhos, o Benfica discutiu os primeiros pontos na Liga dos Campeões 2018/19, teve as suas oportunidades de golo, mas o hexacampeão alemão foi mais certeiro na finalização e saiu do Estádio da Luz (60 274 espectadores) com uma vitória (0-2).
O Bayern, com Renato Sanches a titular (estreia em 2018/19), conseguiu entrar melhor no jogo e instalar-se no meio campo ofensivo. Colheu um par de cantos e, num lance bem elaborado pela esquerda e com conclusão de qualidade de Lewandowski no interior da área, adiantou-se no marcador aos 10’: 0-1.
A partir do minuto 20, o Benfica começou a assentar o seu futebol. Mais confortável nas movimentações e nas ligações no espaço ofensivo, foi obrigando o Bayern a recolher-se e a compactar-se para vedar acessos à baliza de Neuer.
Pela direita, o Benfica criou a primeira grande oportunidade para igualar a partida aos 28’: Salvio foi o responsável pela finalização da jogada, mas ao remate do argentino respondeu Neuer com uma estirada absolutamente decisiva, impedindo que a bola beijasse as redes germânicas.
Perante um Bayern sempre venenoso com a bola nos pés e mais ainda quando dispunha de larguezas, a equipa benfiquista soube pôr-se por cima e assumir o comando do jogo na fase final do primeiro tempo, mas faltou-lhe contundência nos últimos metros para rasgar a última linha alemã.
O primeiro sinal de perigo no segundo tempo saiu das botas de Salvio, mas o camisola 18 do Benfica, numa ação individual, não conseguiu furar pelo meio, já em cima da grande área (50').
Renato Sanches, em excelente plano no Bayern, arriscou um remate de meia distância sem sucesso (52') e, logo a seguir, com a equipa em posse, aplicou um dos seus esticões (54') e lançou os bávaros para um ataque rápido, num lance que o mesmo Renato haveria de terminar já na pequena área (após cruzamento de James Rodríguez na esquerda), batendo Odysseas (0-2). Após o golo, o ex-benfiquista pediu desculpa aos adeptos, que, com fair play, lhe dispensaram uma salva de palmas.
As dificuldades aumentavam, mas o Benfica não se rendeu: na sequência de um livre cobrado por Pizzi à direita, Rúben Dias, aos 60', apareceu na área para cabecear à matador, só não marcando porque Neuer voou e sacudiu para canto. Logo a seguir foi Jardel a usar a cabeça para tentar superar o guarda-redes alemão, mas a bola saiu à figura.
Já com Rafa e Gabriel nos lugares de Salvio e Pizzi (62'), a equipa encarnada tentou ter bola e desenhar novas soluções no relvado (fecharia o encontro com 14 remates, ao nível do que o adversário fez), mas a organização do Bayern e o seu guarda-redes opunham-se às investidas.
Zivkovic (por Gedson aos 75') também se juntou à nova fórmula ofensiva no quarto de hora final. O sérvio, aliás, teve um cabeceamento na direção do alvo, mas Neuer estava lá (83'). Nos últimos minutos, o Bayern procurou guardar a vantagem com a bola nos pés, fazendo uso de uma circulação larga e segura, mas sempre à espreita das lanças afiadas no ataque.
RUI VITÓRIA: "NENHUMA EQUIPA REMATOU TANTO CONTRA O BAYERN"
O resultado do Benfica-Bayern (0-2) não foi aquele que Rui Vitória e os seus jogadores perseguiram na jornada de abertura do Grupo E da Liga dos Campeões. "A minha equipa dividiu o jogo, não teve receio, não se remeteu à sua defensiva, teve as suas situações de golo", lembrou o treinador na análise ao jogo.
"A finalização foi bem aproveitada pelo Bayern. Tivemos bolas para relançar o jogo, mas não as aproveitámos. Perdemos contra uma grande equipa, das mais poderosas da Europa, que ganha o seu campeonato há muito tempo, que vai longe nesta competição, mas não perdemos a identidade nem a ambição de continuar nesta prova", enfatizou Rui Vitória.
Não mudou: o Benfica foi fiel à sua identidade
"Dissemos que não iríamos mudar a nossa perspetiva de jogo, porque andamos a trabalhar dessa forma. A equipa foi equipa determinada, convicta, acreditando no que estava a fazer, defrontando uma das melhores equipas da Europa, muito experiente, que domina todos os momentos do jogo. Nos lances dos golos, permitimos que o adversário fizesse saídas que normalmente não deixamos fazer, mas o Bayern teve argumentos e conseguiu. Fez os golos em momentos cruciais, nos primeiros 10 minutos da primeira parte e nos primeiros 10 da segunda."
Olhos nos olhos
"Fomos penalizados em dois lances muito idênticos, que normalmente não permitimos aos adversários, mas eles também têm qualidade e mérito; saíram de zonas recuadas atravessando os corredores e finalizaram. A nossa equipa, após o 0-1, teve chegadas à área, oportunidades para marcar, mas não fomos eficazes, não tivemos a estrelinha para empatar e relançar o jogo para a segunda parte. Disputamos este jogo olhos nos olhos, sem receio. Queríamos vencer. Não conseguindo, ficou a imagem e a conceção que andamos a defender."
Tantos remates como o Bayern
"Também tivemos as nossas situações. Fizemos 14 remates e nesta época mais ninguém conseguiu fazê-lo contra o Bayern. Podíamos ter aproveitado melhor as bolas que tivemos e entraríamos no jogo. Estamos tristes pela derrota, mas não posso estar triste com o comportamento da equipa. Perdemos contra uma grande equipa, mas estamos preparados para os jogos seguintes."
Bolas para relançar o jogo, mas não aproveitadas
"Há que olhar com frieza e pragmatismo para o jogo. Defrontámos uma equipa de enorme qualidade. Por isso é que nem com muitos milhões de euros conseguem tirar-lhes jogadores de enorme qualidade e experiência, que estão muito trabalhados em conjunto e que já jogam de olhos fechados. A minha equipa dividiu o jogo, não teve receio, não se remeteu à sua defensiva, teve as suas situações, foi à procura das suas situações. A finalização foi bem aproveitada pelo Bayern. Tivemos bolas para relançar o jogo, mas não as aproveitámos. Perdemos contra uma grande equipa, das mais poderosas da Europa, que ganha o seu campeonato há muito tempo, que vai longe nesta competição, mas não perdemos a identidade nem a ambição de continuar nesta prova."
Determinados na corrida aos oitavos
"Temos a noção de que o Bayern está acima das outras equipas, que é a mais forte do nosso grupo. Estamos a fazer o nosso trabalho e vamos discutir o apuramento [para os oitavos de final] com as outras duas equipas, com toda a força e determinação. O próximo desafio na Champions é com o AEK, mas antes desse ainda temos o Aves e o Chaves, que são os mais importantes por agora."
Renato Sanches mostrou o que aprendeu no Benfica
"Senti tristeza por sofrer o segundo golo. O que importa é o Benfica e nada se sobrepõe a isso, por mais que goste do Renato. A manifestação dos adeptos [aplausos] é sinal daquela que é a massa benfiquista, de reconhecimento de quem foi feito aqui e tem levado o nome do Benfica por essa Europa fora. O Renato mostrou aquilo que aprendeu na nossa Formação e a trabalhar connosco; mostrou aquilo que fez com que o Bayern se enamorasse por ele. Não ganhando nós, que tenha ele a sorte e que este golo posso conduzi-lo a um patamar de rendimento elevado e possa jogar nesta equipa, que não é fácil."
Fonte: SL Benfica
  • Gedson Fernandes faz a estreia na UEFA Champions League. Portugueses mais jovens a estrearem-se na UCL pelas águias: Miguel Vitor [07/08]; Renato Sanches [15/16]; Gonçalo Guedes [15/16]; Luís Martins [11/12]; M. Fernandes [05/06]; Gedson [18/19];
  • Golos mais rápidos sofridos pelo Benfica, na Luz, para a Champions League: 5' Hulk [Zenit, 2014]; 5' Elyounoussi [FC Basel, 2017]; 6' Paul Scholes [Man. United, 2005]; 6' Alexis Sánchez [Barcelona, 2012]; 10' Lewandowski [Bayern, 2018];
  • 32 meses depois Renato Sanches volta a marcar ao serviço de um clube: Bayern vs Benfica [F], UCL 18/19; Benfica vs V. Guimarães [F], Liga 15/16;
  • Renato Sanches estreia-se a marcar nas competições europeias de clubes. Golos do médio português na UEFA (seleções e clube): 2018 vs Benfica, Champions League; 2016 vs Polónia, Euro 2016; 2015 vs Galatasaray, Youth League; 2014 vs Escócia, Euro U17;
  • Benfica está há 8 jogos consecutivos a perder na UEFA Champions League, a pior sequência de uma equipa portuguesa nesta prova. Máximo de derrotas equipas portuguesas na Champions League: 8 Benfica; 5 FC Porto; 4 Sporting; 4 SC Braga;
  • Excluindo as fases de qualificação, o Benfica está há 4 jogos consecutivos a perder em casa, o pior registo de sempre do clube em todas as provas da UEFA: D 0-2 Bayern, UCL; D 0-2 FC Basel, UCL; D 0-1 Manchester United, UCL; D 1-2 CSKA Moskva, UCL;
  • Benfica só venceu 1 dos últimos 11 jogos na Champions League; o último triunfo foi em Fevereiro 2017 (há 19 meses) quando derrotou, em casa, o Dortmund por 1-0;
  • Histórico!!! Nunca o Benfica esteve tantos jogos consecutivos sem conseguir marcar, em casa, numa fase de grupos UEFA (3J). O último remate certeiro das águias na Luz, a contar para as provas europeias, foi o golo de Seferovic frente ao CSKA Moskva há 1 ano;
  • Mais jogos consecutivos, de uma equipa portuguesa, sem marcar em casa numa fase de grupos UEFA: 3 Benfica, 2017-2018 Champions League; 3 Belenenses, 2015 Europa League.

Multimédia

Eleição do MVP

Talking Points

Preparámos uma lista de temas para conversas sobre este jogo, mas estejam à vontade para passar por cima dela, ou pegar num ou alguns, e apresentar as tuas observações e expressar opiniões:
  1. O resultado foi justo? Na tua opinião, o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  2. Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais te impressionou?
  3. Com o benefício da visão a posteriori, que alterações farias ao 11 inicial?
  4. Em retrospetiva, o que farias diferente ao longo do jogo? Como avalia os critérios de substituição? Trouxeram algo diferente ao jogo?
  5. Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  6. Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  7. Enfrentaremos o CD Aves na próxima partida, no Estádio da Luz, em jogo a contar para a 5.ª rodada da Primeira Liga 2018/9. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2018.01.04 00:28 fidjudisomada [Post-Match Thread] Primeira Liga 2017/18, 16.ª Jornada: SL Benfica 1-1 Sporting CP

TANTO BENFICA!...
Com uma grande exibição no dérbi na 16.ª jornada da Liga NOS, a equipa de Rui Vitória carregou, enfrentou decisões de arbitragem adversas, tentou o golo de diferentes formas, mas o que fica para as contas e história deste campeonato é uma igualdade: 1-1.
O Benfica sofreu um golo aos 19' precedido de infração (fora de jogo não assinalado a Acuña), carregou para igualar e virar o resultado, insistiu, forçou, rematou, teve bolas neutralizadas em cima da linha de baliza, acertou no ferro, assistiu a decisões polémicas de arbitragem (com videoárbitro incluído); porfiou ainda mais no segundo tempo, rondou o golo por diversas vezes, viu a bola passar duas vezes rente ao poste direito, arriscou taticamente, teve quase 60% de posse de bola, rematou mais de 20 vezes… mas a recompensa surgiu apenas aos 90’, com Jonas a faturar na conversão de um penálti.
O 1-1 no dérbi com o Sporting, na 16.ª jornada da Liga NOS, foi um prémio minúsculo para tanto Benfica, sempre apoiado por um público incansável, no Estádio da Luz.
O Benfica sofreu um golo aos 19' precedido de infração (fora de jogo não assinalado a Acuña), carregou para igualar e virar o resultado, insistiu, forçou, rematou, teve bolas neutralizadas em cima da linha de baliza, acertou no ferro, assistiu a decisões polémicas de arbitragem (com videoárbitro incluído); porfiou ainda mais no segundo tempo, rondou o golo por diversas vezes, viu a bola passar duas vezes rente ao poste direito, arriscou taticamente, teve quase 60% de posse de bola, rematou mais de 20 vezes… mas a recompensa surgiu apenas aos 90’, com Jonas a faturar na conversão de um penálti.
O 1-1 no dérbi com o Sporting, na 16.ª jornada da Liga NOS, foi um prémio minúsculo para tanto Benfica, sempre apoiado por um público incansável, no Estádio da Luz.
Agressivo, pressionante e desinibido, o Benfica quis ser a equipa com mais iniciativa logo no arranque do dérbi. Com circulação de bola larga, as águias procuraram explorar as faixas laterais, com André Almeida e Salvio a combinarem na direita, e Grimaldo e Cervi a entenderem-se na esquerda.
Jonas, aos 6’, invadiu a área do Sporting pela esquerda e cruzou rasteiro, mas nenhum companheiro apareceu para encostar e fazer o primeiro golo da noite. Aos 17’, de fora da área, Krovinovic usou o pé esquerdo para visar a baliza do Sporting, mas o remate não levou a direção desejada.
Do outro lado do campo, a fortuna foi total para o Sporting: um remate de Fábio Coentrão no interior da área acertou nas pernas de Rúben Dias, com a bola a ressaltar e a ganhar altura para ser cabeceada por Gelson para as redes encarnadas, num lance que as imagens mostram ter tido início numa intervenção de Acuña em posição irregular. Assim não entendeu o videoárbitro Tiago Martins.
A reação do Benfica ao bambúrrio foi pronta e enérgica e o 1-1 só não foi selado aos 24’ porque Piccini fez de Rui Patrício e sobre a linha de baliza evitou que a bola cabeceada por Jardel, após centro de Salvio, beijasse as malhas.
Com mais bola e vontade de igualar a partida, o Benfica beneficiou de vários pontapés de canto, quase todos do lado esquerdo da forma como atacava. Num deles, aos 28’, Jardel saltou na área leonina e acabou por cair, reclamando falta de Fábio Coentrão para penálti. A arbitragem, porém, decidiu em sentido contrário, mandando jogar.
Aos 32’, mais uma excelente elaboração do ataque do Benfica, com Krovinovic e Jonas em ação, cabendo a este último a finalização, errando a baliza por pouco.
Aos 34’, mais uma soberana hipótese para o Benfica chegar à igualdade: Jonas rematou, Coentrão bloqueou a bola (com a cara ou com o braço direito? A primeira das duas hipóteses, na perspetiva do árbitro e do videoárbitro); no desenvolvimento do lance, Krovinovic encheu o pé esquerdo e acertou na barra! Jonas ainda cabeceou, mas a bola não foi para a baliza.
Aos 37’, depois de nova ameaça de Krovinovic, Jardel voltou a rondar o golo num canto batido à esquerda, mas, na pequena área, o camisola 33 do Benfica foi surpreendido e não levou a cabeça à bola da melhor forma.
O Benfica fechou a primeira parte em cima da área do Sporting, em busca do 1-1, mas a bola não entrou.
No regresso do intervalo, o Benfica acentuou a pressão sobre a defensiva do Sporting e foi forçando pelo empate. Empurrando o rival para junto da sua área, a equipa de Rui Vitória mostrou-se ainda mais incisiva com a entrada de Raúl (rendeu Pizzi aos 56’).
Aos 58’, Jonas captou a bola no corredor central e armou um pontapé de pé direito para defesa de Rui Patrício. Aos 60’, o goleador dos encarnados voltou a estar perto do golo, por duas vezes. Primeiro, o camisola 10 disparou na área e a bola, depois de raspar no corpo de Coates, passou rente ao poste direito. No momento seguinte, depois da cobrança do canto, Jonas apareceu sobre a esquerda da área a chutar, com a bola a ser desviada por Piccini e a sair a milímetros do poste direito. O jogo ainda esteve parado para apreciação do videoárbitro: braço de Piccini na bola? Vistas as imagens, o parecer da arbitragem foi, mais uma vez, no sentido de não ser assinalado pontapé de penálti a favor das águias.
O Benfica só sabia fazer uma coisa: carregar, com energia e velocidade, em busca de um desequilíbrio que pudesse ser recompensado. Aos 66’, depois de uma arrancada de Salvio pela direita, Coates esticou-se para salvar o Sporting. Nova investida do Tetracampeão aos 67’, com Jonas na condução e passe curto para Raúl, tocando ao mexicano fechar a ação com um remate para fora.
A entrada de Rafa (substituiu Fejsa aos 73’) acrescentou qualidade e rapidez ao ataque do Benfica, que atuou neste período com Salvio a lateral-direito, derivando André Almeida para trinco. Aos 74’, novo lance polémico na área do Sporting (braço esquerdo de William na bola em lance com Raúl), com a arbitragem a mandar seguir.
Rafa mostrou-se logo aos 77’ com um cruzamento venenoso que por muito pouco não terminou com a bola dentro da baliza do Sporting. Seria um autogolo de Coates.
Aos 81’, João Carvalho entrou (saiu Rúben Dias) e o Benfica colocou ainda mais gente perto da baliza de Rui Patrício. João Carvalho, aliás, atirou de pé esquerdo de fora da área aos 83’ e quase assinava um golo de bandeira.
Com quase 60 por cento de posse de bola e mais de 20 remates, a equipa benfiquista nunca desistiu de, no mínimo, marcar um golo e, depois de tanto massacrar, alcançou mesmo o 1-1 na conversão de um penálti, pelo pé direito de Jonas (90’). O lance de castigo máximo resultou de um corte de Battaglia com o braço esquerdo, intercetando na área a bola chutada por Rafa.
O mesmo Rafa, aliás, perseguiu o 2-1 já em tempo de compensação, mas Coates voltou a ser um obstáculo ao ataque do Benfica praticamente em cima da baliza leonina.
RUI VITÓRIA: “DEMONSTRÁMOS UMA FORÇA QUE TEM DE SER ENALTECIDA”
O treinador avisou que o Benfica vai disputar o “campeonato até ao limite” e elogiou o apoio que veio das bancadas e a entrega dos jogadores.
No final do dérbi da 16.ª jornada da Liga NOS, que deu empate a uma bola no Estádio da Luz, Rui Vitória analisou a partida e o resultado falando numa tremenda injustiça para o Benfica. Ainda assim, segundo o técnico, houve bons indícios que deixam boas perspetivas para o que falta da Liga.
“A análise que faço é que o resultado é tremendamente injusto, pelo que foi o desenrolar do jogo, pela nossa exibição. Não merecíamos! Fizemos um grande jogo, a equipa foi sempre à procura do golo que, por infelicidade, não aconteceu. O Sporting teve poucas situações de ataque. Fomos muito mais fortes. Foi uma segunda parte foi muito forte da nossa parte. O que me apraz dizer é: não ganhámos o jogo, mas a força que demonstrámos frente a um adversário direto é um sinal muito positivo do trabalho que estamos a fazer e do que os jogadores fizeram em campo. Tivemos muita força”, afirmou.
O empate deixa o Benfica a cinco pontos da liderança, mas a exibição voltou a ser elogiada pelo técnico das águias na conferência de Imprensa.
“O resultado é o que é e ninguém vai olhar para a exibição. Fizemos um grande jogo, uma exibição com muita qualidade diante de um adversário direto e demonstrámos uma força que tem de ser enaltecida, porque os jogadores merecem. Se em alguns momentos disseram, e se calhar com razão, que não jogámos tão bem, duvido que agora haja alguém que possa dizer isso. Fizemos uma belíssima partida e a bola não quis entrar. O resultado é injusto. Defrontámos uma boa equipa, mas fomos melhores”, observou.
Instado a comentar a afirmação de Jorge Jesus, que considerou o empate um pior resultado para o Benfica do que para o Sporting, Rui Vitória foi perentório: “O futebol é feito de resultados e nunca sabemos qual é o importante. Os balanços fazem-se no fim. Há uma coisa factual: empatámos em nossa casa e fomos superiores.”
RUI VITÓRIA: "ADEPTOS MOSTRARAM QUE É IMPORTANTE ESTARMOS JUNTOS"
Os cerca de 62 mil Benfiquistas presentes nas bancadas mereceram o reconhecimento e palavras elogiosas pelo apoio dado nos 90 minutos.
No Estádio da Luz estiveram perto de 62 mil pessoas e o apoio ao Benfica no dérbi foi incessante, algo reconhecido pelo treinador Rui Vitória.
“Agradecer o apoio dos Benfiquistas. Abordámos isso na antevisão, a Onda Vermelha que quando cresce é difícil de parar. Quem joga e treina no Benfica sente isso, e neste jogo sentimos que as pessoas gostaram do que fizemos e que o que fizemos era suficiente para ganhar o jogo. Temos 18 batalhas pela frente, vamos disputar este campeonato até ao limite e podem contar connosco. Estes adeptos deram um sinal de que é importante estarmos juntos e que só tocam no coração do Benfica se deixarmos”, disse.
RUI VITÓRIA: "QUAL É O CRITÉRIO DO VIDEOÁRBITRO?"
O treinador benfiquista apelou ao esclarecimento e à colocação de regras sobre o perímetro de atuação do árbitro e videoárbitro para que não se vejam dois pesos e duas medidas em diferentes estádios portugueses.
O dérbi teve alguns lances polémicos na área do Sporting, com recurso ao videoárbitro, e Rui Vitória avisou que vai estar atento a decisões semelhantes às tomadas na Luz noutros encontros por parte de Hugo Miguel e Tiago Martins, árbitro e videoárbitro, respetivamente do jogo grande da 16.ª jornada.
O dérbi teve alguns lances polémicos na área do Sporting, com recurso ao videoárbitro, e Rui Vitória avisou que vai estar atento a decisões semelhantes às tomadas na Luz noutros encontros por parte de Hugo Miguel e Tiago Martins, árbitro e videoárbitro, respetivamente do jogo grande da 16.ª jornada.
“Duas notas muito rápidas: primeiro, marcaram um penálti dos vários que houve; segundo, vou estar atento à carreira destes dois árbitros para ver que decisões vão tomar daqui para a frente em situações semelhantes. Esclareçam até quando e em que circunstâncias é que a consulta do videoárbitro, do ecrã de televisão num recinto de jogo, faz sentido por parte do árbitro. Fala-se de aprendizagem, mas quem aprende tanto e comete tantos erros, não neste jogo, mas na situação do videoárbitro…”, considerou.
Rui Vitória estranhou, ainda, o facto de o árbitro do dérbi ter a oportunidade de consultar a televisão e não o ter feito como outros o fizeram noutros estádios.
“A arbitragem vai ter de se assumir. Andamos a dizer que foi o árbitro a decidir, que foi o videoárbitro a decidir… Precisamos de esclarecimentos e regras. Nuns estádios, o árbitro tem dúvidas e vai ver o ecrã de televisão, aqui não teria feito mal nenhum. Será que os lances deste jogo são claramente não-penáltis? Não são! Um lance na primeira parte, em que há um empurrão sobre o Jardel… o Sporting ganhou ao V. Setúbal com um lance idêntico sobre o Bas Dost. Que equilíbrio há nisto? Qual é o critério do videoárbitro?”, questionou.
O treinador recusou atribuir à arbitragem o resultado, mas sublinhou que os árbitros têm de ter procedimentos com coerência.
“Merecíamos ter ganhado. Houve várias oportunidades em que a bola não entrou. Há processos que os árbitros têm de ter. Eu gostava de poder decidir em consciência e se tivesse dúvidas ia ver à televisão. Isso não aconteceu”, referiu.
Indo de encontro à antevisão ao dérbi, a afronta ao Benfica e aos Benfiquistas teve continuidade na análise pós-jogo.
“O que se vai fazendo é uma afronta ao símbolo do Benfica. Não estou a dizer que foi isso que se passou no campo, mas é importante esclarecer alguns pressupostos para que não haja dúvidas se estão ou não a prejudicar o Benfica. Pode-se reduzir a subjetividade e acho que não foi reduzida neste jogo. Isto é feito para nos dividir, mas não conseguem. Hoje demonstrámos a força que temos e os jogadores deram uma mensagem clara de entrega, de dedicação ao jogo, de vontade e de determinação em querer ganhar”, reforçou Rui Vitória.

Coisas e Loisas

  • Desde 2014 que o Benfica não estreava um jogador tão jovem a titular num dérbi frente ao Sporting: 2017 Rúben Dias - 20 anos, 7 meses e 21 dias; 2014 Talisca - 20 anos e 7 meses.
  • Raúl Jiménez faz o 9.º, dos últimos 10 jogos, como suplente utilizado pelo Benfica. O último golo do mexicano vindo do banco aconteceu no 1.º jogo da época frente ao V. Guimarães para a Supertaça [V 3-1].
  • João Carvalho estreia-se em clássicos do futebol português aos 20 anos. É o 3.º jogo contra os grandes do futebol português: Sporting 2x [V. Setúbal e Benfica] e FC Porto [V. Setúbal]; Marcou um 1 golo contra os dragões.
  • Jonas marcou o 2.º golo em Clássicos (11 jogos), ambos de grande penalidade: Janeiro 2018 Sporting [C]; Abril 2017 FC Porto [C].
  • HISTÓRICO!!! Jonas marca pela 1.ª vez em 5 jogos consecutivos ao serviço do Benfica. O avançado brasileiro não fazia um "penta" desde Setembro 2010 quando representava o Grêmio.
  • Melhores marcadores da Liga NOS 2017/18: 19 Jonas; 13 Aboubakar; 13 Bas Dost.
  • HISTÓRICO!!! Pela 1.ª vez há 5 empates consecutivos em Clássicos do futebol português: Jan. 2018 Benfica 1-1 Sporting; Dez. 2017 FC Porto 0-0 Benfica; Out. 2017 Sporting 0-0 FC Porto; Abr. 2017 Sporting 1-1 Benfica; Abr. 2017 Benfica 1-1 FC Porto.
  • Benfica só venceu 1 dos últimos 7 clássicos na Luz: 2018 E 1-1 Sporting; 2017 E 1-1 FC Porto; 2016 V 2-1 Sporting; 2016 D 1-2 FC Porto; 2015 D 0-3 Sporting; 2015 E 0-0 FC Porto; 2014 E 1-1 Sporting.
  • Há 14 anos que não havia um golo de grande penalidade aos 90 minutos num dérbi entre o Benfica e o Sporting: 2018 Benfica 1-1 Sporting - 90' Jonas g.p.; 2004 Benfica 1-3 Sporitng - 90' Sá Pinto g.p.
  • Com o empate do Benfica, são agora apenas duas as equipas 100% vitoriosas em casa nas 10 principais Ligas UEFA: o PSG e o Club Brugge.

Eleição do MVP

Talking Points

  • O resultado foi justo? Na sua opinião o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  • Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais o impressionou?
  • Com o benefício da visão a posteriori, que alterações faria ao 11 inicial?
  • Em retrospetiva, o que faria diferente ao longo do jogo?
  • Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  • Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  • Enfrentaremos o Moreirense FC na próxima partida, no Parque de Jogos Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em jogo a contar para a 17.ª jornada da Primeira Liga. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2017.12.13 00:46 fidjudisomada [Pre-Match Thread] Taça de Portugal 2017/18, Oitavos-de-final: Rio Ave FC vs. SL Benfica

Rio Ave Futebol Clube vs. Sport Lisboa e Benfica

Taça de Portugal 2017/18, Oitavos-de-final

Transmissão

Antevisão

RUI VITÓRIA: “VAMOS TER A MESMA EXIGÊNCIA E MESMO QUERER
Rui Vitória lançou o desafio dos oitavos de final da Taça de Portugal com o Rio Ave em conferência de Imprensa realizada no Estádio da Luz. Espera um jogo bem disputado e que será difícil para ambos os emblemas.
“Vamos encontrar uma equipa de qualidade e sabemos que uma delas vai ter de ser eliminada. Sabemos que este jogo é fundamental, frente a uma das boas equipas do campeonato, com características muito bem vincadas. Para contrariar isso temos de impor a nossa forma de jogar e olharmos para nós. Vai ser um jogo bem disputado, com uma equipa que circula bem a bola e tem bom jogo interior. Tem jovens de qualidade na frente e joga com as linhas subidas. Vai ser um jogo interessante de seguir. Vai ser complicado para nós e para o Rio Ave”, analisou o técnico.
Desafiado a revelar qual o guarda-redes que vai a jogo, o treinador não abriu o livro, mas assegurou que não há uma regra fixa.
“Se olharmos para a minha folha de serviço percebe-se que não há regras se tem de jogar um numa competição e outro noutra. Se entendermos que é um jogador que tem condições para jogar, joga. Não há uma regra definida. Logo se vê quem vai jogar. Não há um ciclo fechado que um joga aqui e outro ali”, sublinhou.
Depois do Estoril para a Liga NOS, segue-se o Rio Ave para a Taça de Portugal. O mercado de transferências de inverno ainda está longe e Rui Vitória não quer distrações.
“Este vai ser o segundo jogo num ciclo de semana e meia. Foco grande em querer ganhar. Janeiro é a seguir, mas antes ainda há Natal e Ano Novo. No dia 31 de janeiro faz-se negócios quase até à última e é prematuro falar nesse assunto. As decisões que tiverem de ser tomadas serão em consonância com a administração. O lote de jogadores que tenho atualmente deu para escolher 20 para os convocados”, observou.
E prosseguiu, ainda sobre o tema do mercado de transferências: “Certezas não tenho, porque no futebol não se podem dizer coisas de forma tão taxativa. Há ideias, mas não significa nada. Estamos a falar numa altura prematura da época, isso terá o seu tempo e espaço para ser intervencionado. Agora é tempo de competição, com três jogos deveras importantes.”
O treinador benfiquista refutou qualquer possibilidade de a eliminação na Liga dos Campeões ajudar ou prejudicar nas restantes provas em disputa.
“No ano passado superámos a fase de grupos e fomos à final da Taça de Portugal. A exigência não sobe ou desce por não estarmos na Champions. Vamos ter a mesma exigência e o mesmo querer ganhar, respeitando o adversário. O Rio Ave também vai querer vencer”, disse.
Os jogos da Taça de Portugal têm a sua particularidade e isso pode influenciar a forma como o adversário aborda a partida. O Benfica, por sua vez, só pensa em vencer independentemente da prova.
“Quando estamos a trabalhar num clube como o Benfica, o foco é a vitória, seja pelos três pontos, seja pela passagem na eliminatória. Estes jogos têm impacto nos jogadores das outras equipas, porque há prolongamento ou penáltis. Há variáveis que não se equacionam no campeonato. Na Taça de Portugal, o foco tem de ser ganhar e no campeonato, frente ao Benfica, nem sempre se pensa em vencer. Na nossa perspetiva pensamos sempre no mesmo: ganhar”, reforçou.
O sistema 4x3x3 tem usado Jonas como homem mais adiantado, deixando Raúl ou Seferović de fora. Rui Vitória desvaloriza esse facto e recorda que no sistema 4x4x2 também ficavam médios fora das opções.
“Quando utilizámos o sistema de dois médios também tínhamos seis/sete médios e alguns também não tinham o seu espaço. Em relação aos três avançados… São jogadores que têm percebido o momento que estamos a viver no campeonato e de progressão nas provas nacionais. O Jonas tem sido quem tem jogado e correspondido com golos. É uma questão de oportunidade, de momento. Todos são inteligentes, todos gostam de jogar. Têm trabalhado muito bem no processo de treino”, revelou.
João Félix renovou contrato com o Benfica por mais quatro anos. O técnico assumiu que o jovem faz parte de um vasto lote de futebolistas sob observação.
“Não tenho problemas em falar do João Félix, mas não quero particularizar, porque há um conjunto de jogadores com potencial para representar a equipa principal no futuro. O João integra um lote de jogadores com esse potencial. Se a evolução dele e dos outros for como pensamos, haverá muitos que poderão chegar à equipa principal. O João integra esse lote alargado de jogadores. Tenho debaixo da minha alçada cerca de 20 jogadores em observação na Formação do Clube. Nem todos lá vão chegar”, explicou.
O Rio Ave-Benfica tem início agendado para as 21h00 de quarta-feira, no Estádio do Rio Ave.

Histórico

TAÇA DE PORTUGAL: BENFICA SÓ SABE VENCER EM CASA DO RIO AVE
Recordar é viver, já dizia Vítor Espadinha na canção com o mesmo título. Antes de novo jogo que coloca o Rio Ave e o Benfica cara a cara, entre na viagem que passa pelos três jogos realizados pelos dois emblemas para a Taça de Portugal no estádio dos vila-condenses. O encontro de quarta-feira, às 21h00, referente aos oitavos de final, é o quarto entre Rio Ave e Benfica numa competição em que as águias conseguiram sempre levaram a melhor e avançar para a eliminatória seguinte.
1989/90: Rio Ave-Benfica, 1-4, 32 avos de final
Sob o comando de Sven-Göran Eriksson, o Benfica puxou dos galões e rapidamente se colocou em vantagem. Quase sem poupanças no onze – apesar de o Rio Ave militar nas divisões inferiores –, as águias começaram com nomes como Silvino, Veloso, Diamantino, Thern, Vítor Paneira, Valdo, Vata, Magnusson… O primeiro golo, aos 21’, foi apontado por Vata. Os da casa empataram por Karim, mas Magnusson (com um bis) e Samuel fizeram o resto.
1992/93: Rio Ave-Benfica, 1-3, 5.ª eliminatória
Na caminhada rumo à conquista de mais uma Taça de Portugal (5-2 ao Boavista na final), o Benfica viajou até Vila do Conde onde eliminou o Rio Ave, por 1-3. Num plantel onde pontificavam Kulkov, Vítor Paneira, Paulo Sousa, Rui Costa, João Vieira Pinto, Rui Águas, Isaías, Yuran – Futre juntar-se-ia mais tarde para brilhar na final do Jamor –, complicado era não ganhar. Kulkov, Hélder e Paneira resolveram antes de Gama reduzir aos 79’.
2010/11: Rio Ave-Benfica, 0-2, Quartos de final
Com os vila-condenses na I Liga, o Benfica sentiu outras dificuldades para seguir em frente. Ainda assim, Óscar Cardozo bisou e atirou as águias para as meias-finais. O Benfica não fez poupanças para este encontro. Houve somente mudança no guarda-redes (Roberto por Júlio César) e no trinco (Airton no lugar de Javi García). De resto, foi possível ver Luisão, David Luiz, Salvio, Aimar, Gaitán, Saviola e Cardozo.

Lista de Convocados

  • Guarda-redes: Svilar e Bruno Varela;
  • Defesas: Lisandro, Grimaldo, Luisão, Jardel e André Almeida;
  • Médios: Fejsa, Filipe Augusto, Samaris, Zivkovic, Salvio, Krovinović, Pizzi, Cervi, Diogo Gonçalves e João Carvalho;
  • Avançados: Raúl, Jonas e Seferovic.

Boletim Clínico

  • Indisponível

XI Provável

Jonas
Cervi Krovinovic Salvio
Fejsa Pizzi
Grimaldo Jardel Luisão(C) André Almeida
Svilar

Talking Points

  • Que jogador terá que fazer acontecer, superar-se a si próprio e embalar a equipa para a vitória?
  • Que jogador ou aspeto do jogo do adversário constitui-se como a maior ameaça para o SL Benfica?
  • Qual é o seu onze inicial, estrutura e dinâmicas preferidos para este jogo?
  • Qual é a sua previsão sobre o resultado final e os marcadores?
Nota: Este texto foi elaborado recorrendo a informações recolhidas no sítio web do SL Benfica.
submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2017.10.22 20:57 fidjudisomada [Post-Match Thread] Campeonato Nacional 2017/18, 9.ª Jornada: CD Aves 1-3 SL Benfica

ESTÃO DE REGRESSO… OS SUSPEITOS DO COSTUME!
A fechar o domingo e um fim de semana pleno de ecletismo, atenções centradas no Minho!
O Tetracampeão Nacional viajou até ao reduto do Desportivo das Aves para disputar a 9.ª jornada da Liga NOS. Após uma larga paragem na competição, o objetivo era claro: somar mais três pontos!
Rui Vitória antevira um adversário complicado, face à chegada do novo técnico, Lito Vidigal, contudo, prometera um Benfica alegre, proactivo e pleno de ambição… e assim foi!
Entrada de raça das águias, com a equipa subida, muito pressionante e a explorar, quer as alas, quer o meio do terreno. Sem dar grandes espaços de manobra aos avenses, o Benfica carregava com tudo… só que pela frente encontrou um Quim, experiente e seguro, a mostrar porque razão é ele o dono da baliza do CD Aves.
Jonas (4’), Salvio (7’ e 10’), Diogo Gonçalves (9’ e 11’) e Seferovic (27’) tentaram a sorte de todas as maneiras e feitios, mas a redondinha teimava em não entrar…
Ritmo intenso, oportunidades de golo, futebol bonito… e golo do Benfica, precisamente num período em que o adversário parecia querer equilibrar as operações e encurtava as linhas.
Investida de Diogo Gonçalves – mais uma! – e Washington faz falta sobre o jovem com chancela de qualidade made in Caixa Futebol Campus. Chamado à marca de 11 metros, Jonas atira friamente para o golo. O brasileiro somava o 10 tento na prova e é o melhor marcador da mesma.
Em desvantagem, do outro lado, o Aves não se atemorizou, bem pelo contrário e respondeu prontamente.
Foi então altura de Svilar brilhar… é que nos últimos 15 minutos os anfitriões deram o litro e foram várias as ocasiões em que o guarda-redes mais jovem de sempre na baliza das águias teve de mostrar serviço! Mostrou, e bem, aqui com Nildo, Vítor Gomes e Alexandre Guedes em destaque.
Contas feitas, ao intervalo o Benfica vencia pela margem mínima.
Reatar e golo do Benfica! O lance começa em Jonas, a bola sobra para Salvio, o argentino ganha o duelo com Lenho, a bola segue em direção da baliza de Quim e, Seferovic, em cima da linha de golo, encosta e confirma o 0-2 para os encarnados. Regresso do internacional helvético aos golos… o seu quinto nas contas da Liga.
Jogo repartido, com as duas equipas à procura do golo… e ele apareceu! Paulo Machado na marcação de um canto, Defendi antecipa-se ao primeiro poste e cabeceia para o 1-2. Margem mínima no marcador novamente, agora ao minuto 76.
Estava relançada a emoção no jogo… mas aos 80’ o Benfica torna a dilatar! Pizzi é carregado no coração da pequena área, Nuno Almeida assinala grande penalidade e Jonas é chamado a converter. Novo duelo com Quim e vitória mais uma vez para o brasileiro. Jonas bisou na partida, colocou o Benfica a vencer, por 1-3… e vão 11 golos na I Liga.
Até ao apito final, uma bola ao ferro na baliza de Svilar (grande remate de Derley, aos 85’) e duas oportunidades para o Benfica, com Seferovic (82’) e Krovinovic (89’) a estarem muito perto de aumentar a vantagem.
Vitória justa do Benfica, por 1-3, num jogo intenso e bem disputado.
Com este resultado, o Tetracampeão soma 20 pontos e mantém-se firme na perseguição ao topo da tabela classificativa.
Na próxima jornada, regresso a casa, ao Estádio da Luz… O SL Benfica defronta o CD Feirense, numa partida referente à 10.ª ronda da Liga NOS, agendada para sexta-feira, dia 27 de outubro, às 19h00.
RUI VITÓRIA: “NUNCA ABRANDÁMOS E FOMOS À PROCURA DE MAIS”
O Benfica não deixou para depois o que poderia garantir logo na madrugada do jogo e essa atitude foi realçada por Rui Vitória, treinador da equipa encarnada, como um dos pilares em que assentou a vitória arrancada no terreno do Aves (1-3), na 9.ª jornada da Liga NOS.
“Preocupámo-nos muito connosco. Entrámos muito fortes na partida, sempre à procura do golo, a circular a bola. Tivemos oportunidades que não concretizámos, outras jogadas em que chegámos à entrada da área, mas depois não conseguimos finalizar”, assinalou Rui Vitória. “Foi uma vitória inteiramente justa”, reforçou na entrevista rápida à Sport TV e em conferência de Imprensa.
“Na segunda parte marcámos o segundo golo e mesmo quando sofremos o 1-2 não abrandámos e fomos à procura do terceiro, sempre com uma intenção clara na baliza, com grande objetividade. Podíamos ter feito mais, mas há que dar os parabéns ao Quim, não só pela carreira de grande qualidade, mas pela exibição de grande categoria que fez aqui, com defesas muito boas”, elogiou o técnico.
Na partida com o Aves, Rui Vitória optou por enquadrar Pizzi entre os suplentes, lançando de início Fejsa e Filipe Augusto no coração da linha média. A decisão tática e a estratégia foram explicadas pelo treinador.
“Entendemos que era fundamental o reforço do poderio físico na zona central e por isso o Pizzi ficou de fora. O Aves teve três homens combativos – Washington, Gonçalo e Vítor Gomes – e nós, com dois, tínhamos de ter capacidade de combate e minimizar essa eventual vantagem numérica. Os nossos dois médios centrais tiveram um desempenho fantástico. E o Pizzi seria para uma segunda abordagem do jogo”, contextualizou o técnico.
“Os corredores tinham se de ser explorados com velocidade, tendo em conta as características dos laterais contrários, e nesse sentido o Pizzi não encaixava naquilo que eu entendia que seria o melhor. Na sexta-feira temos outro jogo, logo veremos o que acontece”, acrescentou Rui Vitória.
“A equipa apareceu e aparece de forma alegre, convicta, proativa, determinada, a jogar para a frente, à procura do seu golo. Podíamos ter feito mais golos. Importante nesta altura é ganharmos. Fizemo-lo com uma exibição personalizada e segura”, realçou.
Revalidar o título nacional e alcançar o Pentacampeonato é o grande objetivo da temporada… e “as contas serão feitas no final”.
“Sabemos que só conseguiremos atingir os nossos objetivos se nos focarmos no nosso propósito. Não vale a pena olhar para o trabalho dos outros se não fizermos bem o nosso. Há uma crença muito grande, porque estes jogadores, para serem Tetracampeões nacionais, tiveram de passar muitas durezas na vida. Vamos continuar a passar por elas, mas estamos prontos e determinados para o que ainda falta de campeonato”, frisou.
O tema “guarda-redes” marcou as conferências de Imprensa de antevisão dos jogos de Benfica e FC Porto na 9.ª ronda do Campeonato Nacional. Rui Vitória aceitou voltar ao assunto, mas para deixar claro que faz aquilo que entende como mais adequado na sua casa e não se mete no trabalho dos outros.
“Cada treinador decide aquilo que tem a decidir em relação aos seus jogadores. Em relação ao meu decidi assim. Se me perguntarem se estamos na presença de dois jovens de qualidade, o José Sá e o Svilar, estamos. A forma como cada um gere as situações diz respeito apenas a cada uma das equipas. Não respondo a treinadores, faço apenas um comentário ao que observei”, detalhou.
“É COMO SE ANDASSEM AQUI HÁ MUITO TEMPO”
Rúben Dias e Diogo Gonçalves, ambos formados no Caixa Futebol Campus e promovidos esta época ao plantel principal do Benfica, foram titulares na vitória (1-3) alcançada na visita ao Estádio do Clube Desportivo da Aves, em partida da 9.ª jornada da Liga NOS.
Se para o central foi o terceiro desafio seguido no onze – Olhanense, Manchester United e agora Aves –, para o médio-ofensivo a presença acabou por se traduzir num dado objetivo novo em 2017/18: foi o seu primeiro jogo completo na equipa principal.
Após o triunfo com o adversário avense, Rui Vitória, treinador benfiquista, falou levemente sobre estes dois casos, realçando o vetor que considera determinante para a imposição e afirmação de ambos: a qualidade.
“Jovens ou menos jovens, Rúben Dias e Diogo Gonçalves são jogadores de qualidade e neste jogo demonstraram claramente isso. Estão num nível elevado e a ter rendimento, isso é que é importante”, disse o técnico.
“Temos de deixar de olhar para os jovens dessa maneira, porque eles têm rendimento e é como se já andassem aqui há muito tempo. Têm estado a dar resposta a um desafio que lhes foi colocado e estão preparados para ele. A partir daqui são jogadores que ganhámos, mas pelo trabalho que têm tido”, sublinhou o treinador em conferência de Imprensa.
JONAS FALA EM BENFICA COM "DINÂMICA DIFERENTE"
Jonas lidera isolado a lista de melhores marcadores da Liga NOS, agora com 11 golos em nove jogos. No domingo, no jogo com o Desportivo das Aves (1-3) converteu duas grandes penalidades e somou dois golos à conta pessoal, ainda que para o jogador isso seja “secundário”, uma vez que o objetivo principal é a conquista do Pentacampeonato.
“Ser o melhor marcador do Campeonato? Isso é secundário. O nosso principal objetivo é sermos Campeões e vamos lutar até ao fim”, atirou o avançado, em declarações no final do encontro na Vila das Aves.
Depois de uma pausa de duas semanas para compromissos das seleções nacionais e da Taça de Portugal, Jonas garante que a equipa regressou com uma “dinâmica diferente”.
“Precisávamos de entrar bem na partida. Toda a gente está feliz pela vitória e pelos três pontos num campo difícil, contra um adversário que está a crescer. A mudança de treinador dificultou a nossa tarefa, sobretudo no final, mas estamos todos de parabéns”, analisou.
“A paragem serviu para ajustar algumas coisas em relação ao coletivo, creio que estamos com uma dinâmica diferente em relação ao começo da temporada e é isto que tem de estar na cabeça de todos os jogadores. Isto é o Benfica e demonstrámo-lo. Estamos felizes por termos conseguido o nosso objetivo”, acrescentou, confessando ainda a dificuldade que teve em converter as duas grandes penalidades devido ao estado do relvado.
“A relva estava pesada, parecia barro. Tive mais cuidado a bater a segunda grande penalidade porque na primeira quase escorreguei”, explicou.
Fonte: SL Benfica

Coisas e Loisas

  • Mile Svilar estreia-se no Campeonato Nacional aos 18 anos. É o guarda-redes mais jovem dos encarnados no Campeonato Nacional.
  • Guarda-redes mais novos no Campeonato Nacional: 67/68 - Gaspar (16 anos); 11/12 - Kadú (17); 71/72 - Nini (18); 73/74 - Artur Carvalho (18); 55/56 - Mourinho F. (18); 17/18 - Svilar (18).
  • Luisão chega ao top 5 dos jogadores do SL Benfica com mais jogos no Campeonato Nacional: 422 - Nené; 363 - Coluna; 379 - Veloso; 355 - Humberto Coelho; 330 - Luisão.
  • Diogo Gonçalves, avançado de 20 anos, faz a estreia no Campeonato Nacional como titular. Apenas tinha realizados 2 jogos como suplente.
  • Jonas fez o 10.º golo no Campeonato Nacional, o 3.º de penálti, lidera a lista dos goleadores do Campeonato Nacional e é o jogador com mais golos dos 11 metros (3).
  • Jonas marca no Campeonato Nacional pelo menos 10 golos por temporada. Foi o 75.º remate certeiro na prova: 10 (17/18); 13 (16/17); 32 (15/16); 20 (14/15).
  • Haris Seferovic marca novamente numa prova nacional 7 jogos depois. Não marcava fora de casa (todas as provas) desde Agosto (V 0-1 Chaves).
  • O SL Benfica marca pela 1.ª vez esta temporada dois golos fora de casa (7J). A última vez tinha sido em Maio na última jornada no Bessa (E 2-2).
  • Há 2 anos que Pizzi não era suplente utilizado (SL Benfica 0-3 Sporting). O médio entrou aos 67 minutos com a diferença de 3 golos.
  • Terceiro bis de Jonas de grandes penalidades ao serviço do SL Benfica: 2015 - Académica 3-0; 2016 - Marítimo 6-0; 2017 - CD Aves 1-3.
  • Há 20 meses que Jonas não bisava fora de casa pelo SL Benfica: Outubro '17 vs. CD Aves (duas grandes penalidades); Fevereiro '16 vs. Belenenses.
  • Dois meses depois o SL Benfica volta a vencer fora de casa no Campeonato Nacional: Outubro 1-3 vs. CD Aves; Agosto 0-1 vs. Chaves.
  • 9 meses: desde o bis de Gonçalo Guedes em Guimarães para a Taça da Liga, que o SL Benfica não vencia fora de casa sem ser pela margem mínima.
  • Há 14 meses que o SL Benfica não conseguia marcar 3 golos fora de casa para a Campeonato Nacional: 2016 - Nacional 1-3; 2017 - CD Aves 1-3.
  • O SL Benfica de Rui Vitória chegou aos 100 golos fora de casa em 57 partidas, uma média de 1,75 golos/jogo (38V, 9E, 10D).

Eleição do MVP

Talking Points

  • O resultado foi justo? Na sua opinião o que faltou à equipa para alcançar um resultado ou exibição melhor?
  • Está satisfeito com a resposta da equipa hoje? Qual foi o aspeto do jogo que mais o impressionou?
  • Com o benefício da visão a posteriori, que alterações faria ao 11 inicial?
  • Em retrospetiva, o que faria diferente ao longo do jogo?
  • Qual foi o jogador que mais se destacou com a camisola do SL Benfica? Nessa nota, quem foi a maior deceção?
  • Quais são os aspetos positivos que o SL Benfica pode tirar deste jogo?
  • Enfrentaremos o CD Feirense na próxima partida, no Estádio da Luz, em jogo a contar para a Campeonato Nacional. Quais as perspetivas?

Relacionados

submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


O QUE HÁ NO ENCONTRO DA LINHA DE EQUADOR x MERIDIANO DE ... A Criatividade na Identificação de Talentos (live Profa. Dra. Angela Virgolim ) Tentando Cancelar um Serviço Telefônico... // Hora de ... Regional a partir de Caíde com destino ao Pocinho. Como prolongar linhas de encontro a outras no SketchUp ... Linha do Alentejo entre Beja e Funcheira - Regionais com Allan's 350 - 2010 e 2011 Linha do tempo do Serviço Social - YouTube As Histórias mais CONSTRANGEDORAS de PRIMEIRO ENCONTRO ... Como localizar sua etiqueta de serviço - YouTube Gerações: conflitos e bons encontros no ambiente de trabalho

Gênero, feminismo e Serviço Social – encontros e ...

  1. O QUE HÁ NO ENCONTRO DA LINHA DE EQUADOR x MERIDIANO DE ...
  2. A Criatividade na Identificação de Talentos (live Profa. Dra. Angela Virgolim )
  3. Tentando Cancelar um Serviço Telefônico... // Hora de ...
  4. Regional a partir de Caíde com destino ao Pocinho.
  5. Como prolongar linhas de encontro a outras no SketchUp ...
  6. Linha do Alentejo entre Beja e Funcheira - Regionais com Allan's 350 - 2010 e 2011
  7. Linha do tempo do Serviço Social - YouTube
  8. As Histórias mais CONSTRANGEDORAS de PRIMEIRO ENCONTRO ...
  9. Como localizar sua etiqueta de serviço - YouTube
  10. Gerações: conflitos e bons encontros no ambiente de trabalho

Acabamos de disponibilizar a gravação do diálogo 'Gerações: conflitos e bons encontros no ambiente de trabalho', com Sidnei Oliveira e convidados. Convidados: Yuri Silva Ramos, 20 anos. Descubra como encontrar a etiqueta de serviço do seu Dell e tenha facilidades no contato junto ao nosso suporte técnico. Não esqueça de assinar nosso canal e... Você gosta de ficar horas e horas no celular fazendo companhia para o atendente de telemarketing?? ENTÃO SE LIGA NESSE VÍDEO!! • Seja um MEMBRO: https://www.... Linha do Tempo Permitiu a expansão da ação social e o surgimento das primeiras escolas de serviço social. Em 1936, foi fundada a primeira escola de serviço s... Automotora que faz o serviço regional entre a estação de Caíde e a estação do Pocinho. Serviço na Linha do Douro. Meu deus, tenho é medo dessa gente AHDUOEHOIADHE VOCÊ VAI TER UMA PARALISIA DO SONO DPS DE LER ESSA CONVERSA DO WPP: https://youtu.be/wl5szP_2Was @morimurand... Simão de Miranda::Escritor e Palestrante 79,369 views 44:17 PCDF – Conhecimentos sobre o DF: Profª Rebecca Guimarães Gran Cursos Online - Concursos Públicos 228 watching E se tivesse de prolongar linhas no SketchUp de encontro umas às outras? Neste tutorial exclusivo da Ibercad, distribuidor oficial do SketchUp em Portugal, e... Foi em jeito de despedida que registei estas passagens das Allan's no troço encerrado entre Beja-Ourique-Funcheira, no serviço de passageiros. Saiba aqui o que há no exato ponto que se cruzam a linha do Equador e o Meridiano de Greenwich